Há mais florestas agora do que há 35 anos

O crescimento global das florestas nos últimos 35 anos mais do que compensou a perda global de árvores, de acordo com observações feitas com satélites.

Tem havido um consenso cada vez maior nos últimos anos de que o número total de árvores tem diminuído graças ao ser humano. No entanto, uma nova investigação, cujo artigo científico foi publicado recentemente na Nature, descobriu que, afinal, o número de árvores está a aumentar.

Para estudar as mudanças globais na cobertura arbórea, os investigadores analisaram dados de radiómetros de alta resolução a bordo de 16 satélites meteorológicos, de 1982 a 2016. Ao comparar as leituras diárias, os investigadores observaram tanto pequenas mudanças que ocorreram regularmente como grandes mudanças.

Assim, os cientistas descobriram que a nova cobertura arbórea compensou a perda da cobertura arbórea em aproximadamente 2,24 milhões de quilómetros quadrados que, segundo os investigadores, corresponde a aproximadamente o tamanho do Texas e do Alasca juntos.

De acordo com a Europa Press, a maior parte da cobertura de árvores deu-se em lugares que eram estéreis, como os desertos, as tundras, as montanhas, as cidades e outros lugares sem vegetação.

Além disso, grande parte deste novo crescimento foi impulsionado pelos esforços de reflorestação dos seres humanos e devido ao aquecimento global, isto porque as temperaturas tornaram-se mais quentes, permitindo florestas em áreas de tundra.

Os investigadores adiantam que os seus cálculos demonstraram que as atividades humanas causaram, aproximadamente, 60% do novo crescimento global de árvores.

Além disso, os autores do estudo sugerem que a sua técnica de monitorização poderia ser muito útil para prever as mudanças na cobertura arbórea no futuro, alterações essas causadas pelo aquecimento global.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Certo, certo, até podia ser uma boa notícia…
    Deixo aqui algumas questões, que não foram abordadas: quanta biodiversidade se perdeu (e se perde) no abate massivo de árvores? Quantos ecossistemas se alteraram (e alteram) às custas da desflorestação e reflorestação?
    O artigo da Nature descreve o ecossistema terrestre dominado pelo ser humano. Isso é assim tão bom?
    Aliás, que interesses económicos e políticos estão por detrás do artigo da Nature? Será que o artigo da Nature (e a versão da ZAP) contribui para que o pessoal pense que o ser humano consegue resolver os problemas ambientais que anda a gerar?

  2. ou seja como alguém com dois neurónios pode concluir, o aumento do dióxido de carbono é bom para as plantas e claro para nós bem como o aumento da temperatura que de qq forma é negligenciável e que não sobe desde há quase 20 anos.

RESPONDER

E depois de Merkel? Alemanha já sente falta da Chanceler que saiu da sombra para salvar o seu "delfim"

Angela Merkel tinha prometido ficar afastada das eleições legislativas deste domingo, na Alemanha, mas saiu da sombra para apoiar o seu "delfim", o candidato da CDU, Armin Laschet, que deverá disputar a vitória com o …

Já há refugiados afegãos a realizarem entrevistas de emprego em Portugal

Já há refugiados afegãos a realizarem entrevistas de emprego em Portugal, disse a secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira. Em três semanas, chegaram 178 refugiados afegãos a Portugal. A secretária de …

Arranca hoje a conferência dos Trabalhistas - num clima de "guerra civil" entre Starmer e os Corbynistas

A proposta de Starmer de mudar a sistema de eleição do líder dos Trabalhistas tem suscitado muitas críticas, num partido que já estava profundamente dividido entre os membros mais conservadores e os membros leais a …

Multinacional oferece emprego qualificado em Portugal mas não tem candidatos

Um engenheiro de Mirandela regressou à terra para instalar na cidade transmontana o polo principal de uma nova multinacional na área da energia que está a recrutar, mas não consegue candidatos para emprego qualificado. Manuel Lemos …

Austrália, Japão, EUA e Índia reúnem-se "sem objetivos militares", mas China sente-se ameaçada

Estados Unidos, Austrália, Japão e Índia reuniram-se naquela que foi a primeira reunião do chamado Quad. A China sente-se ameaçada e avisa que o grupo está "fadado ao fracasso". Joe Biden liderou esta sexta-feira a primeira …

"Escândalo". FCSH acusada de abrir concurso à medida de Raquel Varela

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa está a ser acusada de abrir um concurso à medida da historiadora Raquel Varela. A polémica com a historiadora começou na segunda-feira, 20 de …

Descobertos cadáveres de guerreiros do século XIII. Podem ter sido enterrados pelo Rei Luís IX

Cientistas britânicos acreditam que os cadáveres dos guerreiros cristãos tenham sido enterrados por Luís IX, rei de França, no século XIII. Um grupo de arqueólogos internacionais encontrou no castelo de Sidon, no Líbano, valas comuns com …

Hidroavião de Sacadura Cabral e Gago Coutinho é único no mundo e está em Lisboa

Um dos hidroaviões que há quase 100 anos transportaram Sacadura Cabral e Gago Coutinho na primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul está exposto no Museu da Marinha, em Lisboa, e é o único aparelho original …

Programa da SIC Notícias comentou eleições em dia de reflexão. CNE deixou aviso

O "Programa Cujo Nome Estamos Legalmente Impedidos de Dizer", da SIC Notícias, falou sobre as eleições em dia de reflexão, porque "comentário não é propaganda eleitoral". As eleições autárquicas estão marcadas para este domingo e, como …

Os dentes das formigas-cortadeiras são tão resistentes como facas

Um novo estudo indica que as formigas-cortadeiras têm uma teia de átomos de zinco entrelaçados na estrutura biológica das mandíbulas, o que lhes dá a durabilidade de um conjunto de facas de aço inoxidável. De acordo …