/

Guionista processa Alec Baldwin por “jogar roleta russa com uma arma carregada”

1

(dr)

Alec Baldwin no set de “Rust”.

A supervisora do guião de “Rust”, Mamie Mitchell, está a processar Alec Baldwin por “jogar roleta russa” sem verificar se a arma estava carregada.

A 22 de outubro, o ator norte-americano Alec Baldwin matou, acidentalmente, a diretora de fotografia do filme que estava a rodar, Halyna Hutchins, ao disparar uma arma de adereço que não devia estar carregada. O realizador do filme, Joel Souza, também ficou ferido.

Mamie Mitchell, supervisora do guião do filme “Rust”, está agora a processar Alec Baldwin, a equipa de produção, a armeira, entre outros. “Intencionalmente, sem justa causa ou desculpa, [Baldwin] disparou a arma carregada, embora a próxima cena a ser filmada não exigisse o disparo”, lê-se na queixa de 29 páginas apresentada num tribunal de Los Angeles.

“Baldwin escolheu jogar roleta russa com uma arma carregada, sem verificá-la e sem que a armeiro o fizesse”, escreve ainda Mitchell, que estava ao lado de Hutchins quando tudo aconteceu e foi quem ligou ao 112.

Em conferência de imprensa, o advogado da supervisora do guião, citado pela Sky News, sugere que Baldwin, um “veterano na indústria”, não devia ter confiado “numa alegada declaração do assistente de realização” de que a arma estava descarregada.

“Nunca me esquecerei daquilo que aconteceu no set. Continuo a reviver o disparo e o som da explosão da arma todos os dias”, desabafa Mamie Mitchell.

Por sua vez, o advogado que representa a responsável pela arma disparada por Baldwin disse que o incidente pode ter sido um ato de “sabotagem” por parte de membros descontentes da equipa de filmagens de “Rust”.

“Presumimos que alguém colocou a bala real naquela caixa – e se pensar sobre isso, a pessoa que colocou a bala real na caixa de balas falsas tinha que ter como objetivo sabotar o estúdio”, disse Jason Bowles. “Não há outra razão para fazer isso”, sublinhou.

  Daniel Costa, ZAP //

1 Comment

  1. As armas usadas nunca deviam ser reais, fosse nos usa, fosse onde fosse. e não deveriam ser armas reais, desde sempre no cinema.
    mas lá pelos usa são todos louquinhos por armas, até se vendem livremente nos supermercados, facilmente todos tem acesso a armas ou munições.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE