Aumentos “ofensivos”. Greve nacional da função pública a 31 de janeiro

José Goulão / Wikimedia

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) anunciou esta terça-feira uma greve nacional para dia 31 de janeiro contra a proposta de Orçamento do Estado para 2020.

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) acaba de anunciar uma greve nacional para dia 31 de janeiro contra a proposta de Orçamento do Estado para 2020. A estrutura sindical considera a proposta “ofensiva” e “inaceitável” por prever aumentos salariais de 0,3%.

O protesto foi anunciado pelo dirigente da Fesap, José Abraão, em conferência de imprensa, em Lisboa, e coincide com o dia da manifestação nacional marcada pela estrutura da CGTP, a Frente Comum, e com a greve de professores convocada pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof).



“A Fesap recusa a ideia de que a proposta de Orçamento do Estado para 2020 esteja fechada antes da votação final global que terá lugar a 06 de fevereiro e consubstanciará as reivindicações dos trabalhadores em ações de luta que incluem, entre outras, a greve do dia 31 de janeiro”, lê-se no comunicado distribuído aos jornalistas.

José Abraão, que já tinha admitido à Lusa avançar para a greve no dia 31 de janeiro, afirmou que “esta vai ser uma grande greve“, que abrange “todos os trabalhadores da administração pública”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

MP francês pede seis meses de prisão efetiva para Sarkozy

O Ministério Público (MP) pediu na quinta-feira um ano de prisão, com seis meses de pena efetiva, para o ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy, julgado em Paris na sequência de uma investigação ao financiamento irregular na …

Portugueses já podem pedir Certificado Digital Covid

Os portugueses já podem pedir o Certificado Digital Covid, o documento que facilita as viagens para o estrangeiro durante as férias. O primeiro-ministro, António Costa, anunciou que os portugueses poderiam pedir o seu certificado digital europeu …

Guterres presta juramento na ONU e estabelece "prioridade mundial absoluta"

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, prestou juramento e tomou posse para um segundo mandato durante uma sessão plenária da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, Estados Unidos. António Guterres …

Suécia 1-0 Eslováquia | Isak carrega nórdicos às costas

A Suécia deu hoje um passo de ‘gigante’ rumo aos oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Eslováquia por 1-0, em encontro da segunda jornada do Grupo E, disputado em São Petersburgo. Depois …

Ex-CEO da Groundforce admite hipótese de comprar a empresa

O ex-CEO da Groundforce, afastado do cargo em abril por "violação grave dos deveres de lealdade", não exclui a hipótese de vir a comprar a empresa de handling. Em declarações ao jornal online ECO, Paulo Neto …

Viatura onde seguia Eduardo Cabrita atropela uma pessoa na A6

Esta sexta-feira, um homem morreu após ter sido atropelado pelo automóvel em que seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, num acidente na autoestrada A6. Numa nota enviada às redações, o Ministério da Administração Interna …

Portugal com mais 1.298 casos e quatro mortes

Esta sexta-feira, Portugal registou 1.298 novos casos e quatro mortes na sequência da infeção por covid-19. Segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), foram registados, nas últimas 24 horas, mais 1.298 casos e …

Parlamento aprova prorrogação das moratórias bancárias até final do ano

O alargamento aplica-se aos "particulares e para as empresas que desenvolvem a sua atividade em setores especialmente afetados pela pandemia de covid-19". O Parlamento aprovou, esta sexta-feira ,a prorrogação e alargamento das moratórias bancárias, que terminavam …

Tribunal belga obriga AstraZeneca a entregar 50 mihões de doses de vacina à UE

A AstraZeneca vai ter que entregar 50 milhões de doses da vacina para a covid-19 à União Europeia. A entrega deve ser efetuada até 27 de setembro. A justiça belga ordenou, esta sexta-feira, à farmacêutica …

"Dois terços dos problemas estão na Área Metropolitana de Lisboa", justifica Costa

O primeiro-ministro, António Costa, justificou esta sexta-feira a necessidade de tomar medidas localizadas em Lisboa para evitar que o agravamento da situação epidemiológica se alastre.  Em Bruges, na Bélgica, à margem da sessão de encerramento do …