/

Google não sabe tudo: 15% das pesquisas ficam sem resposta imediata

2

Porta-voz do motor de busca deu exemplos “impossíveis” dos assuntos que as pessoas procuram, quando entram no Google.

Quando tentamos encontrar alguma resposta, vamos procurar essa resposta na internet. Quase sempre.

Quando procuramos respostas na internet, utilizamos o Google. Quase sempre.

Quando utilizamos o Google, sabemos que esse motor de pesquisa nos vai dar a resposta certa. Nem sempre.

15% de todas as pesquisas que são feitas por dia são de algo novo. Parece impossível”, revelou Danny Sullivan, citado pelo jornal Observador.

Danny é porta-voz da área de pesquisa da Google e esteve a conversar com jornalistas de diversos países europeus.

Nessa conversa, o antigo jornalista revelou que, devido às mais de 5 mil milhões de pesquisas diárias (estimativa), a empresa adapta-se frequentemente, tentando melhorar o seu sistema constantemente.

E deu exemplos das tais novidades para o próprio sistema do Google: “Na pandemia, por exemplo, as pessoas começaram a pesquisar o que era uma pandemia, depois como é que se fazia pão em casa… Tudo isto teve de ser adaptado”.

“Há melhorias constantes à pesquisa, já fizemos 750 mil testes” – houve mais de 5 mil actualizações…só em 2021.

“Estamos a fazer mudanças com muita regularidade. São mais pequenas, mas regulares”, anunciou.

Danny Sullivan lembrou que, nesta espécie de “livro da internet”, a pesquisa – que parece muito simples para o utilizador – é bem mais complexa para o programador, ou para outros responsáveis nos bastidores.

“Em vez de ser um livro com 300 páginas, é um livro com biliões de páginas”, reforçou.

No processo de pesquisa, o primeiro passo é enviar a pesquisa para um data center próximo do utilizador, por uma questão da rapidez. Segue-se o processo de tentar perceber o significado das palavras ou conceitos e, depois, tenta-se encontrar resultados locais, tendo em conta o contexto. E entra igualmente o critério para mostrar as informações mais recentes.

“Há um processo de classificação das páginas para perceber qual é a mais adequada à pergunta. É incrível que isto aconteça de forma tão rápida”, descreveu o porta-voz.

O domínio do Google está quase a completar 25 anos: foi registado em Setembro de 1997. É o motor de pesquisa mais utilizado, com mais de 92% da quota do mercado.

  ZAP //

2 Comments

  1. Google, Youtube, etc. estão cada vez pior e cada vez mais estúpidos. A internet transformou-se num pântano de estupidez, tacanhez, ganância e censura implacável.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.