Glaciar em Machu Picchu recuou 62 metros devido ao aquecimento global

mjcristphotos / Flickr

O glaciar de Machu Picchu

O glaciar de Machu Picchu

O glaciar Incachiriasca da cordilheira Vilcabamba, na região peruana de Cuzco, recuou 62 metros nos últimos oito anos devido ao aquecimento global, disse hoje o diretor do Santuário Histórico de Machu Picchu, José Nieto, à Efe.

Este glacial registou em 2007, ano em que começou o seu controlo, uma área total de 650 mil metros quadrados.

José Nieto explicou que o principal efeito da diminuição da massa de gelo de Incachiriasca, que está dentro da jurisdição do Santuario Histórico Machu Picchu, vai ser a redução da água disponível.

O recuo do glaciar vai afetar a agricultura e a produção de energia”, detalhou Nieto.

Com estes resultados, a direção do Santuário de Machu Picchu decidiu intensificar as ações de controlo do glaciar, em particular durante as mudanças de estação.

Os complexos arqueológicos radicados em Machu Picchu, segundo o diretor do Santuário, não vão ser afetados, uma vez que se encontram situados em zonas estratégicas que permitem a sua proteção.

“Para reduzir o impacto das alterações climáticas, o governo está a trabalhar na recuperação de ecossistemas, através da reflorestação e conservação de áreas naturais que representam 17% do território peruano”, acrescentou Nieto.

O controlo do glaciar Incachiriasca faz parte do trabalho realizado pelo Serviço Nacional de Áreas Naturais Protegidas pelo Estado (Sernanp) nos Andes peruanos para detetar a evolução e o retrocesso dos seus glaciares, por causa do aquecimento global.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Mas afinal o que é que os cientistas, ou aqueles que assim se intitulam querem, que o degelo pare? Não estamos a evoluir depois da idade do gelo? Já se perguntaram, ou já mediram a temperatura do solo para ver se este aumento da temperatura é externa ou interna. Gastam tanto dinheiro em fenómenos naturais e não se preocupam com o ser humano? Porque não dizimar as raças que nada contribuem para o bem estar do planeta.

    • Valdemar, a resposta vem tarde, mas no ponto.
      O seu comentário não contribui em nada para o problema, para os debates em curso, ou para o bem estar das pessoas, da fauna, flora e meio ambiente.
      Em vez de perguntar-se se devemos gastar dinheiro, pergunte-se se estamos a gastar eficiente para manter o planeta habitável para todos, e não é só nós humanos, porque sem as outras espécie, nós não vamos sobreviver. Podia dar mais argumentos como deixar legado positivo e algo para as futuras gerações admirarem, mas como somos todos egoístas, pelo menos que pensemos na nossa própria sobrevivência.

RESPONDER

Caso do bebé sem rosto. Médico suspenso não viu que menina tinha duas vaginas, um rim e espinha bífida

O Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos suspendeu preventivamente o obstetra envolvido no caso do bebé que nasceu, em Setúbal, com malformações graves. Entretanto, surgem novos dados sobre suspeitas atribuídas ao médico noutros …

Rede de imigração ilegal no SEF. Denúncias de corrupção eram antigas, mas ficaram na gaveta

A inspectora do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que foi detida nesta semana, por pertencer alegadamente a uma rede de imigração ilegal, já tinha sido identificada num inquérito interno desta entidade, devido às mesmas …

Bancos querem passar a cobrar por grandes depósitos. Particulares escapam

BCP, Novo Banco e Caixa Geral de Depósitos defendem que é preciso cobrar aos grandes clientes por depósitos de grande dimensão. Particulares e pequenas e médias empresas escapariam desta medida. A ideia foi lançada pelo …

Filho de Bolsonaro já não vai ser embaixador em Washington

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente do Brasil, anunciou na terça-feira, na Câmara dos Deputados, que desistiu da sua indicação para embaixador do país em Washington, nos Estados Unidos (EUA). Na véspera, Jair Bolsonaro, que …

OE2020. Catarina Martins critica chantagem da Comissão Europeia a cada ano

A coordenadora do Bloco de Esquerda criticou esta terça-feira a chantagem da Comissão Europeia em relação a Portugal repetida a cada legislatura e a cada ano, reiterando a disponibilidade "para negociar um Orçamento do Estado …

Maior parte das escolas não cumprem lei de 2009 sobre a educação sexual

Grande parte das escolas não está a cumprir a lei de 2009 que define como deve ser dada a educação sexual no ensino obrigatório, do 1.º ao 12.º ano de escolaridade. A conclusão surge num relatório …

Pouco poder, mas algum. Deputados únicos podem desencadear revisão da Constituição

Os deputados únicos não têm poder para pedir a votação do programa de Governo, ao contrário dos grupos parlamentares, nem podem sozinhos censurar o Executivo, mas podem desencadear, como qualquer parlamentar, um processo de revisão …

Funcionários públicos esperam entre 100 e 280 dias para se poderem reformar. Processo pode ser acompanhado online

A atribuição das novas pensões de reforma aos funcionários públicos está a demorar, em média, entre 100 a 280 dias - ou seja, entre três e mais de nove meses. A revelação foi feita esta terça-feira, …

"Onde está o Varandas?". Claques não faltaram à vitória do Sporting em hóquei em patins

Apesar das quebras de protocolos, Juventude Leonina e Diretivo Ultras XXI marcaram presença no jogo desta terça-feira de hóquei em patins entre o Sporting e a Oliveirense. Na noite desta terça-feira, o Pavilhão João Rocha foi …

Do azedume às contas do passado. Críticos internos atacam Rio

Depois de Rui Rio ter anunciado esta segunda-feira que se recandidata à liderança do PSD, os críticos internos vieram a público. Acusam-no de querer dividir o partido e ajustar contas com o passado e esperam …