Gigantesca “ponte magnética” que liga galáxias é observada pela primeira vez

MCELS / Cerro Tololo Inter-American Observatory / University of Michigan

A Grande Nuvem de Magalhães

A Grande Nuvem de Magalhães

Os cientistas já sabiam que uma ponte de gás se estendia por cerca de 75 mil anos-luz entre as nossas duas galáxias vizinhas, a Grande e a Pequena Nuvem de Magalhães. Agora, foi possível observar pela primeira vez essa ponte gigantesca.

O novo estudo sobre a “ponte de Magalhães” foi liderado por cientistas da Universidade de Sydney, na Austrália, e vai ser publicado na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

Os nossos vizinhos galácticos mais próximos, a Grande e a Pequena Nuvem de Magalhães estão a 160 mil e 200 mil anos-luz da Terra. E a existência de um caminho formado por estrelas e gases, entre estas duas galáxias, não é novidade.

No entanto, até agora, muito pouco era conhecido sobre o seu campo magnético. Agora, equipa descobriu que possui um milionésimo da força do próprio escudo magnético protetor do nosso planeta, e poderia fornecer pistas de como se formou.

Segundo os especialistas, o campo magnético pode ter sido gerado a partir da ponte após a estrutura se formar, ou pode ter sido “arrancado” das galáxias anãs que se fundiram para formar a ponte.

Foi muito difícil para os cientistas estudar a estrutura porque este tipo de campo magnético cósmico só podem ser observado indiretamente através do seu efeito sobre outras estruturas no espaço. Neste caso, os sinais de rádio de centenas de galáxias muito distantes foram usados para capturar o campo magnético associado à ponte de Magalhães.

Os sinais de rádio são como ondas na superfície de uma lagoa, porque vibram ao longo de um determinado plano no espaço. Quando esses sinais passam através de um campo magnético, esse plano é alterado, e permite aos astrónomos medir a força e a polaridade (direção) do campo.

MCELS / Cerro Tololo Inter-American Observatory / University of Michigan

A Pequena Nuvem de Magalhães

A Pequena Nuvem de Magalhães

“A emissão de rádio das galáxias distantes serviu como uma lanterna, brilhando através da ponte. Depois, o seu campo magnético mudou a polarização do sinal de rádio”, explicou a principal autora do estudo, Jane Kaczmarek, da Universidade de Sydney.

Agora que foi detetado o campo magnético da ponte, os cientistas têm mais probabilidades de descobrir como é que esse caminho de estrelas e gases se formou, e o seu impacto nas galáxias vizinhas.

“Ainda não sabemos como é que esses vastos campos magnéticos são criados, nem como é que tais campos de grande escala afetam a formação e evolução das galáxias”, explica Jane Kaczmarek.

//

PARTILHAR

RESPONDER

"Pandemia do medo". Crianças brincam cada vez menos e isso pode aumentar a ansiedade

A pandemia assim o obriga. Mais tempo fechadas em salas de aula e sem oportunidades para brincarem com os amigos, as crianças estão cada vez mais sedentárias e isso não é positivo para o seu …

Convívio deve ser limitado às pessoas com quem se vive, apela DGS

A diretora-geral da Saúde apelou aos portugueses, esta segunda-feira, na conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia em Portugal, para limitarem os contactos físicos às pessoas com quem vivem. "Ao conviver em presença com familiares …

"Lembranças da Lua." China prepara missão para recolher amostras do solo lunar

A China vai fazer a primeira tentativa desde os anos 70 de ir à Lua recolher rochas. A missão ficará a cargo da Chang'e 5, que será lançada esta terça-feira. A Chang'e 5 vai realizar a …

Hotéis já podem ser usados como escritórios e centros de dia

Os estabelecimentos hoteleiros, de turismo de habitação e resorts já estão autorizados a serem temporariamente usados como escritórios, showrooms e centros de dia, segundo o decreto-lei publicado em Diário da República. O diploma publicado no domingo, …

Bolsonaro critica "ataques injustificados" sobre a desflorestação da Amazónia

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, considerou durante a cimeira virtual do G20, que as críticas sobre o aumento da desflorestação são "ataques injustificados" e "demagógicos" que surgem de países "menos competitivos". “Eu apresento factos, dados …

Dois novos casos de legionella diagnosticados no Grande Porto

Mais duas pessoas foram diagnosticadas com legionella, esta segunda-feira, na região do Grande Porto, elevando para 87 o número de casos identificados desde o início do surto. Fonte da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte) …

Reformaram-se 1.649 professores este ano. É o valor mais alto desde 2013

Este ano, reformaram-se mais 1.649 professores em Portugal continental. É o valor mais alto dos últimos sete anos. De acordo com o Correio da Manhã, entre janeiro e dezembro deste ano, aposentaram-se 1.649 professores em Portugal …

Já foram assassinadas 30 mulheres este ano, metade por violência doméstica

O Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA) contabilizou 30 mulheres assassinadas entre 1 de janeiro e o dia 15 de novembro, 16 das quais em contexto de relações de intimidade, um valor abaixo das 21 registadas …

Netanyahu terá visitado Arábia Saudita (e reunido com Mike Pompeo e o príncipe herdeiro em segredo)

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, terá viajado no domingo em segredo à Arábia Saudita para se encontrar com o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman, divulgaram esta segunda-feira vários meios de comunicação de Israel. De acordo …

Arguidos no processo da queda da árvore na Madeira vão a julgamento

O Tribunal da Comarca da Madeira decidiu, esta segunda-feira, após a fase de instrução, levar a julgamento os dois arguidos no caso da queda da árvore no Funchal que, em agosto de 2017, provocou a …