Genética é fundamental no tratamento da dor crónica

O estudo genético desempenha um papel relevante na definição da forma como as pessoas percecionam e respondem à dor crónica, doença que afeta cerca de 30% da população mundial, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Esta dor que se estende por um período de tempo superior a seis meses deixa de ser um sintoma e passa a ser uma patologia, cuja origem e tratamento foram debatidos esta semana em Buenos Aires por mais de 6.000 profissionais de todo o mundo.

“A dor transmite-se e efetivamente hoje sabe-se a importância que tem o impacto genético na sua perceção”, explicou o presidente do Comité Local da Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP, na sigla em inglês) e neurocirurgião, Fabián Piedimonte.

O médico acrescentou que “a genética tem hoje um papel preponderante para definir a forma como um indivíduo vai perceber a dor, se vai ter uma maior ou menor sensibilidade”.

Segundo Piedimonte, o tratamento da dor é algo que sempre se fez, mas a sua valorização como doença é algo “muito recente”, pelo que não existem suficientes profissionais de saúde especializados nessa área.

A percentagem de pessoas afetadas por algum tipo de dor crónica atinge os 50% entre os maiores de 65 anos, e os 85% entre os idosos acima de 80 anos.

O estilo de vida tem sem dúvida muito a ver“, assegura Piedimonte, destacando as dores de coluna, como uma das mais frequentes.

Seguem-se as artroses (dores osteoarticulares) e depois as neuropatias, causadas por uma alteração na comunicação nervosa, como as fibromialgias.

“E essa dor crónica tem um efeito devastador sobre a personalidade de quem a sente”, sublinha o médico.

Depressão, ansiedade ou falta de sono são algumas das consequências de uma dor constante que, segundo Piedimonte, “se pode e deve combater”.

“Há uma infinidade de tratamentos que podem preveni-la e combatê-la que vão desde a administração de analgésicos em distintas escalas à técnica mais inovadora: “a neuromodulação, que consiste em implantar um dispositivo que atua como bloqueador daquilo que produz a dor“, explica.

Existem outros métodos como os derivados da morfina, que “sendo dados adequadamente também ajudam”, as infiltrações ou as terapias químicas. Além disso, o médico destaca também a importância de acompanhamento psicológico.

Contudo, segundo a OMS, apenas 10% das pessoas que padecem de dor recebem um tratamento adequado.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

De portas abertas para quem precisa. Frigoríficos solidários crescem em Paris

A Cantina do 18.º bairro parisiense foi o primeiro espaço deste projeto solidário, inaugurado há dois anos. Atualmente existem 38 restaurantes em França que acolhem os frigoríficos solidários. Em dois anos, o projeto dos frigoríficos solidários …

Imigrante do Bangladesh em Itália encontra e devolve carteira com 2 mil euros

Mossan Rasal, um bangladeshiano de 23 anos que vive em Roma, encontrou na rua uma carteira com dois mil euros, documentos de identificação, cartões de crédito, carta de condução. Em vez de retirar o dinheiro e …

Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional. Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram …

"A bola apenas bateu no peito". VAR admite erro no penálti do Portimonense-FC Porto

O vídeo-arbitro do encontro entre Portimonense e FC Porto, Vasco Santos, admitiu esta quarta-feira que não existiu razão para assinalar grande penalidade a favor do clube portista. "No momento em que o árbitro apita fiquei com …

Na Índia, usar cigarros eletrónicos já pode dar prisão

O Governo indiano anunciou esta quinta-feira a proibição de cigarros eletrónicos no país, de 1,3 mil milhões de pessoas, numa ação que pretende ser a favor da saúde e contra os vícios. "A decisão foi tomada …

Iñaki Urdangarín pode sair da prisão dois dias por semana

Detido na cadeia de Brieva, Ávila, há 15 meses, Iñaki Urdangarín, cunhado do rei de Espanha, soube esta terça-feira que poderá sair da prisão duas vezes por semana para fazer voluntariado numa instituição que ajuda …

Criança com anemia aplástica grave submetida a transplante inédito em Portugal

Um menino de quatro anos com anemia aplástica grave foi submetido a um transplante com células estaminais de sangue do próprio cordão umbilical, um tratamento inédito em Portugal realizado no Instituto Português de Oncologia (IPO) …

Renováveis baixaram fatura da luz em 2,4 mil milhões na última década

A produção de eletricidade a partir de fontes renováveis permitiu ao sistema elétrico português acumular uma poupança de 2,4 mil milhões de euros ao longo dos últimos 10 anos. Esta é a principal conclusão de um …

Constitucional chumba barrigas de aluguer pela segunda vez

O Tribunal Constitucional chumbou, esta quarta-feira, pela segunda vez, o diploma do Parlamento sobre gestação de substituição, depois de um chumbo no ano passado. O BE apresentou uma proposta em que se previa "que a gestante …

Furacão Humberto ganha força a caminho das Bermudas

O furacão Humberto aumentou de intensidade nas últimas horas e atingiu a categoria 3 a caminho das Bermudas, informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) nesta quarta-feira. O terceiro furacão da temporada no Atlântico, …