Funcionários da Apple trabalham agora de pé. “Sentar é o novo cancro”

Quase tudo o que acontece dentro do Apple Park é altamente secreto. Mas, desta vez, o CEO da empresa, Tim Cook, revelou um novo detalhe sobre o ambiente de trabalho: todos receberam uma mesa alta, que permite trabalhar em pé.

“Demos a todos os nossos funcionários mesas de pé. Se conseguirmos ficar de pé por um pouco e, só depois nos sentarmos, será muito melhor para o nosso estilo de vida“, revelou Cook numa entrevista David M. Rubenstein do The Carlyle Group.

Durante a entrevista, publicada na passada quarta-feira, Cook encorajou o bilionário financeiro a acompanhá-lo nesta iniciativa – como se fosse uma característica importante do Apple Watch. Tim Cook já citou médicos que afirmam que “sentar é o novo cancro”, de acordo com o Business Insider.

“Na nossa empresa temos muitas pessoas que usam o Apple Watch e, dez minutos antes da hora de saída, repentinamente todos começaram a levantar-se e a mexer-se. Demorou um pouco até se acostumarem, mas é ótimo”, disse o CEO numa conferência da Goldman Sachs em 2015.

Novidades no Apple Park

A possibilidade de usar secretárias em pé é apenas um de muitos privilégios que os afortunados empregados da Apple têm dentro da nova sede da empresa que, segundo rumores, terá custado mais de 5 mil milhões para ser construída.

O Apple Park foi construído de forma a misturar as linhas da larga parte de vidro, conhecida como “nave espacial” ou edifício “em anel”, e o campus cuidadosamente ajardinado na parte exterior.

O campus está repleto de árvores de fruto que são depois aproveitadas pelos refeitórios “Caffe Macs” para preparar os almoços e jantares. Há também um enorme ginásio e um serviço de transporte para levar os trabalhadores para os escritórios satélite e para a antiga sede da empresa – localizada a 10 minutos de carro.

Sem falar dos móveis da Apple Park, que foram cuidadosamente selecionados à mão. Aqui estão algumas das peças conhecidas: além da mesa de pé, os trabalhadores recebem cadeiras de mesa construídas pela Vitra, que custam cerca de 1.200 dólares; as áreas comuns e os cafés têm cadeiras projetadas por Nauto Fukasawa, no valor de 2.500 dólares. Muitas das mesas são longas placas de carvalho, que são também personalizáveis.

A gigante americana não respondeu às questões colocadas pelo Business Insider sobre o modelo específico utilizado nas mesas de pé utilizadas. Fotos dos interiores publicadas no Wall Street Journal não revelam quaisquer secretárias.

Uma das razões para justificar o investimento tão elevado da empresa no novo edifício é ajudar a recrutar novos desenvolvedores de software e tecnologia – que são extremamente bem pagos e têm outras ofertas de emprego -, mas que podem preferir trabalhar num belo e arquitetónico espaço de trabalho.

Cook e a Apple parecem satisfeitos com o Apple Park. “Steve tinha a visão que o espaço de trabalho deve facilitar o trabalho entre as pessoas. Tendo estes espaços comuns – onde as pessoas podem trabalhar juntas ou encontrar-se sem ter planeado fazê-lo -, o nível de ideias, criatividade e inovação que poderiam surgir daí …. seria fenomenal”, disse Cook na entrevista, acrescentando que a Apple “já vai observando” este processo.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Não é caso inédito. A 1 km da minha casa um empresa de confeções comprou máquinas de costura para as funcionárias trabalharem de pé. Apoiavam o peso do corpo numa só perna pois um dos pés tem que estar sempre no pedal. Não sei se foi coincidência mas fechou…

RESPONDER

A palavra de Costa não pode valer menos que a Constituição

O dirigente e deputado do CDS-PP Pedro Mota Soares defendeu este domingo, a propósito dos impostos sobre os combustíveis, que a palavra do primeiro-ministro, António Costa, não pode valer menos do que a letra da …

Novo teste não invasivo usa a luz para identificar a malária

Um engenheiro informático de 24 anos do Uganda, Brian Gitta, ganhou o Prémio África com um dispositivo inovador que testa a malária sem tirar sangue, o ‘Matibabu’, palavra suaíli para "tratamento". "O Matibabu é um exemplo …

Inglaterra vs Panamá | Goleada histórica para todos

Aqui está a maior goleada do Mundial até ao momento e o resultado inglês mais gordo da sua história no torneio. A Inglaterra fez a festa frente à frágil selecção do Panamá e venceu por concludentes …

Sousa Cintra nomeado presidente da SAD do Sporting

O antigo presidente do Sporting José Sousa Cintra foi nomeado para a presidência da SAD do clube, em substituição de Bruno de Carvalho, anunciou hoje a Comissão de Gestão do clube. O presidente da Comissão de …

Descoberta a primeira obra de Da Vinci (ou talvez não)

O primeiro trabalho pictórico do génio do Renascimento Leonardo da Vinci terá sido um azulejo datado de 1471, no qual está representado o Arcanjo Gabriel, anunciou esta quinta-feira o especialista de arte Ernesto Solari, que …

Deus é um estúpido filho da mãe, diz Duterte

Rodrigo Duterte, o presidente das Filipinas – país em que 86% da população é católica – referiu-se a Deus como um "estúpido filho da mãe" durante uma cimeira na cidade de Davao. Referindo-se ao conceito católico …

32 anos depois, a genealogia genética tramou o assassino de Michella

O mistério da agressão sexual seguida de homicídio de uma adolescente americana em 1986 foi resolvido, 32 anos depois graças a uma técnica inovadora da genealogia genética, anunciaram este domingo as autoridades do estado de …

Estrelas massivas podem obrigar-nos a rever toda a história do Universo

Para entender os padrões que deram forma às galáxias, é necessário estudar estrelas. Ao estudá-las, astrónomos e cientistas conseguem analisar as suas massas, nascimentos e mortes para melhor compreender a história do universo. O Observatório Europeu …

Bruno deixa de ser sócio (e adepto) do Sporting

O presidente do Sporting, destituído em assembleia-geral (AG) no sábado, Bruno de Carvalho, prometeu hoje deixar de ser sócio do clube na sequência daquilo que diz ter sido uma “golpada” que colocou de novo no …

Milhares em Londres pedem um segundo referendo ao brexit

O centro de Londres encheu-se este sábado de milhares de pessoas que se manifestaram  por um segundo referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia. “Queremos ter a palavra sobre o ‘brexit’”, gritou-se. Dois …