Fóssil de peixe pré-histórico revela origem evolutiva da mão humana

Quando e como é que os cinco dedos emergiram na maioria dos animais é ainda um mistério. Mas, agora, paleontólogos encontraram a evidência mais antiga dessa característica anatómica no fóssil da barbatana de um peixe que viveu há 380 milhões de anos.

De acordo com o site Science Alert, trata-se do fóssil de um Elpistostege watsoni, um peixe semelhante aos tetrápodes, com 1,57 metros, encontrado, em 2010, na Formação Escuminac, no Quebec, Canadá.

“Focámo-nos na descoberta dos ossos dos dedos na barbatana, pois esta foi uma descoberta realmente espetacular — o primeiro caso definitivo (não controverso) de um peixe com esses ossos”, disse o paleontólogo John Long, da Universidade Flinders, na Austrália, ao mesmo site.

“Depois de compararmos o esqueleto desta barbatana com os esqueletos do braço e da mão de animais terrestres, ficou claro que as fileiras dos ossos dos dedos eram — no sentido evolutivo — o mesmo que os ossos das falanges nas mãos de animais terrestres (como nós temos)”, explicou.

Segundo o mesmo site, estes ossos não são exatamente dedos verdadeiros, pois estão escondidos dentro da barbatana como uma luva, e não podiam mover-se livremente. Mas confirmam que esta criatura já extinta foi um intermediário entre peixes e tetrápodes.

(dr) Richard Cloutier e John Long

Comparação da anatomia dos membros do Elpistostege e do tetrápode

“A origem dos dedos refere-se ao desenvolvimento da capacidade do peixe de suportar o seu peso em águas rasas ou para viagens curtas em terra. O aumento do número de pequenos ossos na barbatana permite que mais planos de flexibilidade espalhem o seu peso através da barbatana”, explicou também Richard Cloutier, da Universidade do Quebec, em Rimouski, no Canadá, e outro dos autores do estudo.

“As outras características reveladas pelo nosso estudo dizem respeito à estrutura do osso do braço ou úmero, que também mostra características presentes que são partilhadas com os primeiros anfíbios. O Elpistostege não é necessariamente nosso ancestral, mas é o mais próximo a que podemos chegar de uma verdadeira ‘transição fóssil’, um intermediário entre peixes e tetrápodes”, acrescentou.

O estudo foi publicado, esta quarta-feira, na revista científica Nature. A próxima parte do trabalho destes investigadores vai focar-se na cabeça e em certas partes do crânio, para fazer comparações com os primeiros tetrápodes e tentar perceber ainda melhor estas conexões evolutivas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas dão um importante passo na criação de uma Internet quântica segura

Uma nova investigação da Universidade de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, revelou o elo que faltava para termos uma Internet quântica funcional e prática: uma forma de corrigir os …

Os pedregulhos de Bennu brilham como faróis para a Osiris-Rex da NASA

Este verão, a sonda OSIRIS-REx empreenderá a primeira tentativa da NASA de tocar a superfície de um asteroide, recolher uma amostra e recuar em segurança. Mas, desde que chegou ao asteroide Bennu há mais de …

Cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para futuros desastres

Especialistas ouvidos pelo portal One Zero acreditam que cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para populações que possam vir a enfrentar desastres naturais no futuro potenciados pelas alterações climáticas. À medida que os desastres naturais …

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …

Há mais pessoas em quarentena do que vivas durante a 2ª Guerra Mundial

Um terço da população mundial - 2,6 mil milhões de pessoas - está em quarentena. São mais seres humanos em isolamento do que aqueles que estavam vivos para testemunhar a 2ª Guerra Mundial. Na terça-feira, o …

Biblioteca virtual no Minecraft dá voz a jornalistas censurados de todo o mundo

Enquanto governos de todo o mundo reprimem a liberdade jornalística e censuram a sua imprensa nacional, a Reporters Without Borders está a trabalhar para chegar ao público através de um canal improvável: uma enorme biblioteca …

Há mais 19 mortos em Portugal. Número de casos confirmados perto dos 6.000

Portugal registou, este domingo, mais 19 mortes devido ao surto de covid-19. O número de casos confirmados é de 5.962, mais 792 em relação aos números de sábado. A Direção-Geral de Saúde revelou este domingo o …