Filha de Fujimori lidera primeira volta das presidenciais no Peru

KeikoSofiaFujimoriHiguchi / Facebook

A candidata a presidente do Peru, Keiko Fujimori Higuchi, filha do ex-presidente Alberto Fujimori,

A candidata a presidente do Peru, Keiko Fujimori Higuchi, filha do ex-presidente Alberto Fujimori,

Keiko Fujimori, filha do controverso ex-Presidente do Peru Alberto Fujimori (1990-2000), venceu a primeira volta das presidenciais peruanas, que se realizaram este domingo.

Filha do ditador Alberto Fujimori, Keiko Fujimori enfrentará o economista Pedro Pablo Kuczynski na segunda ronda das eleições presidenciais no Peru, de acordo com os resultados parciais divulgados na madrugada desta segunda-feira.

Com 40% dos votos contados, Keiko Fujimori consegue 39% dos votos e o seu opositor centrista 24%, a uma distância considerável da terceira classificada Verónika Mendoza, que nos últimos dias parecia em posição de disputar o segundo lugar com a promessa de uma “mudança radical” às políticas económicas do Peru, mas esta madrugada contava apenas 17% nos resultados parciais.

Difundidas logo após o encerramento das assembleias de voto, às 16h (22h em Lisboa), as sondagens à boca das urnas dos institutos Ipsos e CPI atribuíram entre 37,8% e 39,1% dos votos a Keiko Fujimori.

Os primeiros resultados oficiais deverão ser conhecidos na segunda-feira de madrugada.

Quase 23 milhões de peruanos foram chamados a participar nestas eleições, após uma campanha marcada por acusações de compra de votos e ataques mortíferos atribuídos à ex-guerrilha maoísta do Sendeiro Luminoso.

Keiko Fujimori, de 40 anos, candidata pelo partido de direita Força Popular, era vista como a grande favorita do escrutínio, apesar da opinião divida sobre o pai Alberto Fujimori, que dirigiu o país durante 10 anos, antes de ser condenado a 25 anos de prisão por crimes contra a humanidade e corrupção.

A candidata promete um pendor económico mais liberal, mas as suas grandes promessas são o investimento em obras públicas e o combate ao crime, na figura dos grandes traficantes de cocaína e guerrilhas residuais do Sendero Luminoso.

O escrutínio realizou-se no dia seguinte a dois ataques contra o exército e atribuídos pelas autoridades a forças residuais do Sendero Luminoso. Pelo menos sete pessoas morreram no centro do país.

A campanha eleitoral foi também perturbada por uma nova lei que proíbe, sob pena de exclusão, a distribuição de dinheiro ou ofertas.

Dos 19 candidatos inscritos à partida, nove renunciaram à candidatura. Um deles, Gregorio Santos, foi detido por suspeita de corrupção, mas apresentou-se a partir da prisão.

A legislação, que permite desqualificar os candidatos até ao dia da votação, foi criticada por juristas e pelo secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, que afirmou recear “uma eleição semidemocrática”.

Os peruanos foram chamados a eleger o Presidente e dois vice-presidentes do Peru para o período 2016-2021, assim como 130 congressistas e 15 representantes para o parlamento.

O sistema político do Peru, onde o voto é obrigatório, tem por base um regime presidencialista com um mandato de cinco anos renovável, mas não de modo consecutivo, e um parlamento de câmara única.

É a segunda vez que Keiko Fujimori se apresenta a eleições, depois de ter perdido para o atual presidente Ollanta Humala, em 2011.

Reservas contra candidatura da filha de Fujimori

Na semana passada, milhares de pessoas manifestaram-se no Peru contra a candidatura de Keiko Fujimori à presidência e para condenar o golpe de Estado do pai, o ex-presidente Alberto Fujimori, a 5 de abril de 1992.

Representantes da Coordenadora Nacional de Direitos Humanos (CNDDHH) disseram à agência Efe que as manifestações, na terça-feira, em várias cidades do país, reuniram cerca de 50 mil pessoas, um número também avançado por membros do grupo civil “Keiko no va”.

O secretário-executivo da CNDDHH, Jorge Bracamonte, disse que a manifestação em Lima foi realizada com a intenção de recordar que a partir do golpe de 1992 “perverteram-se todas as instituições do país”.

Keiko Fujimori, antiga deputada, procurou distanciar-se das políticas do pai, a cumprir uma pena de 25 anos por violação dos direitos humanos e corrupção durante o seu mandato entre 1990 e 2000.

Alberto Fujimori governou o país com mão de ferro: mal foi eleito, dissolveu o Congresso, fechou o Poder Judiciário, o Ministério Público, o Tribunal Constitucional e o Conselho da Magistratura, e aliou-se aos militares.

Encurralado por inúmeros escândalos, Fujimori acabou por fugir do país em 2000, durante uma viagem presidencial, tendo pedido asilo político no Japão.

O Tribunal Constitucional do Peru ratificou, em janeiro de 2015, a condenação a 25 anos de cadeia aplicada em 2009 ao antigo Presidente Alberto Fujimori por crimes contra a Humanidade.

Agência Brasil

PARTILHAR

RESPONDER

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …