Figo vai jogar contra o Barcelona

luisfigoofficial / Facebook

Luís Figo

Encontro entre “lendas” do Barcelona e do Real Madrid vai fazer com que Figo volte a defrontar o clube catalão. Deco e Saviola também estarão em campo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A equipa de “lendas” do Barcelona vai voltar a jogar. No dia 20 de julho, em Israel o regresso à atividade vai ter como adversário o rival histórico, o Real Madrid. Um “clássico” espanhol, embora seja composto só por antigos futebolistas profissionais.

Deco e Saviola vão ser duas das estrelas que vão representar os veteranos do clube catalão, tal como Ronaldinho e Rivaldo. Os outros jogadores serão: Jon Andoni Goikoetxea, Miquel Soler, Guillermo Amor, Gaizka Mendieta, Ronald de Boer, Juan Carlos Rodríguez, Frédéric Déhu, Samuel Okunowo (que passou pelo Benfica) e Jesús María Angoy.

Este conjunto de antigos futebolistas do Barcelona está parado há quase um ano e meio. A última partida decorreu em março de 2020, poucos dias antes de o coronavírus “fechar” o mundo. Na altura, o Barcelona defrontou na Colômbia um conjunto de ex-jogadores do Deportivo e da América de Cali, seguido por um duelo com lendas da Colômbia.

Num estádio com capacidade para quase 30 mil pessoas, a grande novidade estará do outro lado: Luís Figo será um dos jogadores do Real Madrid.

Na noite passada a rádio Esport 3 anunciou que o antigo capitão da seleção portuguesa vai defrontar o Barcelona. Será o primeiro reencontro com o clube catalão, a representar o Real Madrid, desde que Figo deixou de jogar futebol enquanto profissional.

O português já havia recebido outros convites, mas recusou entrar em campo noutros jogos. Agora vai jogar e, depois da partida, vai viajar no avião do Barcelona.

Recorde-se que, há mais de duas décadas, em julho de 2000, Figo foi o centro das atenções no futebol mundial quando deixou o Barcelona para assinar contrato com o Real Madrid. Passou a ser o futebolista mais caro, na altura, já que o Real pagou 62 milhões de euros pela sua contratação.

Foi o início da fase dos “galácticos” em Madrid e foi o início da revolta catalã. Quando, ainda em 2000, Figo voltou ao Camp Nou para jogar no Barcelona-Real Madrid, tinha à sua espera: assobios, insultos, tarjas com insultos, laranjas, garrafas, moedas, telemóveis…

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.