Ferramentas ancestrais na China podem contar a história dos nossos antepassados

Um grande número de ferramentas de pedra antigas levou a uma grande lacuna no registo arqueológico da China, desafiando a compreensão de como a espécie humana se espalhou pelo mundo.

Os nossos antepassados começaram a fabricar ferramentas de pedra há mais de 3 milhões de anos. Com o passar do tempo, as ferramentas tornaram-se mais complexas.

Há cerca de 300 mil anos, um novo tipo de ferramenta feito com recurso à técnica Levallois – nome dado pelos arqueólogos para um tipo de distintivo de lascado da pedra – começou a aparecer em África e no oeste da Euroásia.

Em vez de lascar uma pedra para criar uma ferramenta, as técnicas de Levallois funcionam na pedra, por isso são as próprias lascas que se tornam as ferramentas – o que permite que várias ferramentas sejam feitas a partir de uma única pedra.

Até recentemente, parecia que a revolução Levallois não se teria espalhado para o leste, para lugares como a China, até muito mais tarde, há cerca de 40 mil anos. Mas esta ideia está a ser questionada.

Bo Li, da Universidade de Wollongong, na Austrália, e os seus colegas confirmaram que as ferramentas de pedra de estilo Levallois recuperadas da caverna de Guanyindong, no sul da China, têm entre 160 e 170 mil anos. O anúncio foi feito num artigo publicado a 19 de novembro na revista Nature.

No início do ano, os investigadores descobriram ferramentas de pedra Levallois – algumas com 385 mil anos – num local chamado Attirampakkam, na Índia. Isto significa que os nossos antepassados do centro e do leste da Euroásia começaram a fabricar ferramentas Levallois muito antes do que se pensava.

A questão agora é: quem eram os fabricantes? É uma pergunta difícil de responder, segundo Michael Petraglia, investigador do Instituto Max Planck para a Ciência da História Humana, na Alemanha, que não esteve envolvido no estudo.

Em África, as ferramentas de Levallois estão associadas à nossa espécie – Homo sapiens -, enquanto na Europa foram os neandertais que as criaram. Petraglia diz que qualquer uma das espécies poderia, em princípio, ter se deslocado para a China, levando consigo ferramentas Levallois.

Contudo, também é possível que um humano antigo que vivesse no leste da Euroásia – por exemplo, os denisovanos, sobre os quais se sabe muito pouco – possa ter inventado as ferramentas de forma independente.

Se as ferramentas tivessem sido fabricadas por homo sapiens, isso significaria que a nossa espécie chegou à China muito mais cedo do que se pensa. Descobertas recentes mostram que os nossos antepassados chegaram ao país há 120 mil anos – ainda assim, 50 mil anos depois das ferramentas encontradas na caverna Guanyindong terem sido usadas.

De acordo com Li, os arqueólogos precisam urgentemente de encontrar mais fósseis humanos na China, idealmente preservados para que ADN antigo possa ser recolhido.

PARTILHAR

RESPONDER

Chicago tem a maior praga de ratos dos Estados Unidos (pelo 6.º ano consecutivo)

Chicago, a cidade mais populosa do estado do Illinois, é, pelo sexto ano consecutivo, aquela que tem a maior praga de ratos dos Estados Unidos. Uma empresa de controlo de pragas garante receber mais chamadas …

Presidente da Samsung morre aos 78 anos

O presidente da Samsung Electronics, Lee Kun-hee, morreu este domingo aos 78 anos, disse o grupo sul-coreano em comunicado. Lee, que transformou o grupo num gigante global das telecomunicações, estava acamado desde um ataque cardíaco em …

Chuva de críticas à F1 em Portimão. Organização promete expulsar quem não cumprir distanciamento

Fotografias das bancadas da Fórmula 1 em Portimão começaram a correr este sábado nas redes sociais, gerando alguma polémica e descansando uma série de críticas, uma vez que as bancadas pareciam ter mais público do …

Ordem dos Médicos alerta para “grave sobrecarga” nas urgências pela Linha SNS 24

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) alertou que a atuação da Linha SNS 24, no âmbito da covid-19, causa uma “grave sobrecarga” nas urgências, pelo que defende alterações na referenciação dos …

"Votei num tipo chamado Trump". Presidente dos EUA votou antecipadamente na Florida

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, votou este sábado antecipadamente em West Palm Beach, na Florida, para as eleições presidenciais, juntando-se aos quase 55 milhões de americanos que também já o fizeram. Donald Trump …

Chegou o camião autónomo que não precisa de motorista para se deslocar

No ano passado foi lançado o T-pod, um protótipo de um camião elétrico autónomo e sem cabine. Agora, o seu fabricante, a empresa sueca Einride, revelou a última geração do veículo, que vai passar a …

"O medo não é a vacina". Centenas de pessoas contestam medidas do Governo em Lisboa

Centenas de pessoas contestaram este sábado as medidas impostas pelo Governo para mitigar os efeitos da pandemia de covid-19, com gritos pela “liberdade” e pela “verdade”, numa manifestação realizada na praça do Rossio, em Lisboa. A …

Os humanos estão a pôr em causa a alimentação dos animais predadores

Os animais predadores que vivem perto de humanos estão a obter metade dos alimentos supostos e isso pode ser muito prejudicial, referem investigadores americanos. De acordo com um novo estudo publicado no jornal Proceedings of the …

Plataformas de streaming passam a ter de pagar 1% do seu lucro ao Estado

As plataformas de streaming passam a pagar uma taxa, após a proposta de lei ser aprovada esta sexta-feira, na Assembleia da República. Serviços como a Netflix, a HBO Portugal ou a Disney +, passam a …

Porto 1-0 Gil Vicente | Dupla Shoya-Evanilson embala “dragão”

Difícil, mas justo. O FC Porto recebeu o Gil Vicente numa noite chuvosa no Dragão, dominou claramente até aos 75 minutos – altura em que Zaidu foi expulso – e venceu por 1-0. Um resultado …