Fêmea de lince ibérico encontrada morta foi envenenada

Programa de Conservación Ex-situ del Lince Ibérico www.lynxexsitu.es / wikimedia

Exemplar de Lynx pardinus, o lince Ibérico

A fêmea de lince ibérico que tinha sido libertada na natureza e encontrada morta em Mértola foi envenenada, anunciou o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), que encaminhou o caso para o Ministério Público.

Segundo informação do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da (SEPNA) GNR, os resultados da necropsia e da análise forense efetuadas pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa revelam que a fêmea morreu “por envenenamento”, refere o ICNF, numa nota publicada no seu site.

Os resultados foram entregues aos serviços do Ministério Público, em Beja, que “decidirá o seguimento a dar ao caso”, informa o ICNF, que já se disponibilizou para “apoiar com o que seja considerado pertinente”.

No seguimento dos resultados da necropsia e da análise forense, e tal como previsto no Plano de Acão para a Conservação do Lince-ibérico em Portugal (PACLIP), “uma brigada cinotécnica trabalhará periodicamente” para “deteção e controlo de venenos” na zona do Parque Natural do Guadiana, em Mértola, onde foram libertados os linces ibéricos reintroduzidos em Portugal, indica o ICNF.

O ICNF refere que, em conjunto com o SEPNA, “continuará a desenvolver todos os esforços necessários à minimização de riscos de morte”, como o que vitimou a fêmea Kayakweru ou por utilização de laços ou outras armadilhas que “possam ameaçar a boa reintrodução” da espécie.

“Este trabalho será cumulativo com o trabalho da equipa de campo do ICNF, a qual “continuará a monitorizar em permanência”, presencialmente e através dos sistemas de deteção à distância, os exemplares já reintroduzidos, explica.

A fémea Kayakweru, que nasceu em 2013, no Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico, em Silves, no Algarve, estava radio-marcada e foi reintroduzida no dia 7 de fevereiro deste ano e libertada na natureza no dia 25 do mesmo mês na zona do Parque Natural do Guadiana, em Mértola, onde estão outros cinco exemplares da espécie reintroduzidos e libertados no âmbito PACLIP.

Kayakweru, que encontrava-se sob vigilância e apresentava comportamentos normais para a espécie, foi encontrada morta pela equipa de campo do ICNF no passado dia 12 de março, numa zona florestal, no âmbito da monitorização dos animais reintroduzidos.

/Lusa

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Governo espanhol admite suspender autonomia da Catalunha

A vice-presidente do Governo espanhol confirmou, esta quarta-feira, que Madrid admite suspender totalmente ou parcialmente a autonomia da Catalunha se os dirigentes separatistas não renunciarem à declaração de independência, num prazo de 24 horas. "Carles Puigdemont …

Armamento roubado em Tancos encontrado na Chamusca

A Polícia Judiciária Militar informou, esta quarta-feira, que encontrou na zona da Chamusca, distrito de Santarém, o material de guerra roubado dos Paióis Nacionais de Tancos. Segundo o Público, a Polícia Judiciária Militar (PJM) fez uma …

Arquivos secretos sobre o assassinato de Kennedy estão nas mãos de Trump

O maior mistério no imaginário popular da história recente dos Estados Unidos é quem foi o verdadeiro culpado pelo assassinato do ex-presidente John F. Kennedy, uma incógnita com inúmeras dúvidas que podem ser esclarecidas com …

Açúcar estimula o crescimento de tumores malignos

Uma equipa de cientistas descobriu, num estudo realizado durante nove anos, que o consumo de açúcar por doentes oncológicos ativa as células do cancro e estimula o crescimento de tumores. A ligação entre o açúcar e …

Ministra da Administração Interna exigiu demissão e Costa aceitou

António Costa aceitou esta quarta-feira a demissão da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa. Constança Urbano de Sousa apresentou na noite desta terça-feira a sua demissão ao primeiro ministro António Costa que, numa nota …

Os africanos tiveram antepassados de pele clara

Segundo um novo estudo, as teorias científicas que diziam que os hominídeos só começaram a ter pele clara quando saíram de África estão erradas. Uma equipa de geneticistas da Universidade da Pensilvânia, em Filadélfia, nos EUA, …

Misteriosos "portões" antigos descobertos na Arábia Saudita

A descoberta de 400 estruturas de pedra antigas, na Arábia Saudita, está a intrigar os arqueólogos que ainda não conseguiram determinar de quando datam, nem para que foram construídas ou que fim tiveram. Estas estruturas de …

Propulsor elétrico da NASA bate recordes e pode levar-nos a Marte

Um propulsor que está a ser desenvolvido para uma futura missão da NASA para Marte quebrou vários recordes durante os testes, sugerindo que a tecnologia está no caminho para levar os humanos ao planeta vermelho …

Marcelo dá "última oportunidade" a Costa (com peso na consciência e no mandato)

Naquele que já foi considerado o discurso mais duro do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa ameaçou "usar todos os poderes" contra a "fragilidade do Estado". Em Oliveira do Hospital, local que escolheu para …

#MeToo: a hashtag que está a mostrar a magnitude do assédio sexual

Mais de 200 mil pessoas já partilharam a hashtag "Me too" ("eu também" em inglês) para mostrar a magnitude do assédio sexual, um problema que tem feito correr muita tinta nos últimos dias devido às …