A falta de sono faz-nos ver ameaças em todo o lado

Se não conseguir distinguir um sorriso de uma careta, é provável que não ande a dormir o suficiente.

Um novo estudo mostra que a privação do sono limita a nossa capacidade de ler expressões faciais. Este défice de sono pode ter consequências graves, desde não perceber se uma criança está doente ou com dores a confundir uma pessoa na rua com um potencial ladrão.

“Reconhecer as expressões emocionais das outras pessoas muda tudo na forma como interagimos ou não com elas, e por isso na forma como interagem connosco”, afirma Matthew Walker, investigador na área de psicologia e neurociência da Universidade de Berkeley, nos EUA.

“O que descobrimos é particularmente preocupante se pensarmos que dois terços das pessoas em países desenvolvidos não dormem o suficiente”, alertou o investigador. “Basta pensar nas implicações para estudantes que fazem diretas a estudar, pessoal de emergência médica que faz longos turnos, militares em zonas de guerra e polícias no turno da noite”, salienta a autora principal do estudo, Andrea Goldstein-Piekarski, da Universidade de Stanford.

O estudo, publicado em julho no Journal of Neuroscience, partiu de uma experiência em que 18 pessoas analisaram duas vezes uma sequência de 70 expressões faciais, desde amigáveis a ameaçadoras, depois de uma noite de sono completa e depois de estarem 24 horas acordadas. Os investigadores analisaram a atividade cerebral dos participantes, assim como o seu ritmo cardíaco, enquanto estes olhavam para a sequência de caras.

Os cientistas observaram que os cérebros com sono não conseguiam distinguir as caras ameaçadoras das amigáveis, em especial nas regiões de deteção de emoções da ínsula anterior do cérebro e do córtex cingulado anterior. Além disso, os níveis cardíacos dos participantes quando não tinham dormido respondiam de forma anormal às diferentes expressões faciais.

Por fim, os investigadores descobriram uma desconexão na relação neural entre o cérebro e o coração, que normalmente permite que o corpo detecte sinais de socorro. “A falta de sono parece afastar o corpo do cérebro”, descreve Matthew Walker. “Não consegues seguir o teu coração“.

Mais ameaçadores do que amigáveis

Os participantes no estudo interpretaram mais expressões como ameaçadoras quando estavam sem dormir, mesmo algumas caras amigáveis ou neutras.

“Dormir pouco causa um exagero na perceção de ameaças. Isto pode explicar porque é que as pessoas com falta de sono são menos sociáveis e mais solitárias”, afirma o psicólogo.

Por outro lado, os investigadores descobriram que, quando os participantes dormiam uma boa noite de sono, a qualidade do período de Rapid Eye Movement (REM) ligava-se à capacidade de ler as expressões faciais de forma mais precisa. Estudos anteriores da equipa de Matthew Walker já tinham revelado que o sono REM ajuda a reduzir o stress e suavizar memórias dolorosas.

“Quanto melhor a qualidade do sono, maior a capacidade do cérebro e o corpo distinguirem com precisão as expressões faciais”, afirma o investigador. “O sono REM aparentemente redefine o norte magnético da nossa bússola emocional. Este estudo dá-nos mais provas da nossa necessidade essencial de dormir“.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Entre sorrisos e avisos sobre a Irlanda do Norte, Biden chuta para canto acordo comercial com o Reino Unido pós-Brexit

Um possível acordo comercial, a fronteira entre as duas Irlandas, a retirada do Afeganistão e as alterações climáticas foram alguns dos temas em cima da mesa na recepção de Boris Johnson na Casa Branca. Foi um …

UEFA duplica prémios do Europeu feminino

De oito para 16 milhões de euros. Prémio monetário bem diferente do Europeu anterior. A UEFA informou nesta quinta-feira que vai ser duplicado o total do prémio monetário para as selecções participantes no próximo Europeu feminino. O …

Número de animais abatidos continua a cair nos canis portugueses

É esperada uma estabilização do número de abates, dois anos após a entrada em vigor da legislação que regula o ato. Dois últimos anos foram marcados por quedas. Em 2020, foram abatidos em nos canis portugueses …

Entre professoras e uma personal trainer, Braga é o concelho do país com mais candidatas mulheres

Cerca de 63% dos 308 concelhos de Portugal têm, pelo menos, uma mulher candidata à presidência de uma Câmara Municipal. A liderar surge Braga com cinco candidatas mulheres às eleições autárquicas de domingo. Há 194 concelhos …

Pais revoltados com professor que deu aula com máscara no queixo — e que publica vídeos obscenos online

PSP foi chamada à Secundária Eça de Queirós, na Póvoa do Varzim, porque docente — que sugeriu aos alunos que seguissem o seu canal de YouTube onde tem vídeos em cuecas e nu — deu …

Sem surpresas, Medina mantém Lisboa, mas sem maioria absoluta. Costa e Pedro Nuno juntos em ação de campanha

As sondagens apontam para uma vitória de Medina, ainda que com um resultado inferior ao de 2017. A grande surpresa na capital será a Iniciativa Liberal, partido que poderá eleger um vereador e inclinar o …

Instrumentos musicais detalham a evolução das relações da população sul-americana

Num novo estudo, os investigadores analisaram a diversidade musical em todo o continente sul-americano com uma revisão dos diferentes instrumentos encontrados nos registos arqueológicos e etnográficos. A música é tida como uma expressão intrínseca da diversidade …

Manchester United perdeu em casa (e não adiantou faltar às aulas)

Primeira derrota "interna" do United, num jogo que não contou com Cristiano Ronaldo. No duelo entre treinadores portugueses, Nuno venceu Lage. Houve encontro entre treinadores portugueses na terceira ronda da Taça da Liga inglesa. O Tottenham, …

As discotecas vão reabrir a 1 de Outubro - mas 70% devem ir à falência até à Primavera

Apesar da reabertura dos espaços de diversão nocturna estar para breve, as associações que representam o sector queixam-se das burocracias e da falta de apoios e acreditam que muitas discotecas não vão voltar a abrir …

Candidato de Vila do Conde acusado de oferecer 50€ no supermercado por um voto no domingo

O candidato à Junta de Freguesia de Macieira da Maia, Filipe Santos, terá oferecido 100 euros a um casal idoso para votar no movimento independente, mas com uma condição: fotografar o boletim de voto com …