Extração de petróleo e gás pode causar terramotos a dezenas de quilómetros de distância

Um estudo explica que a extração de petróleo e gás, através da técnica de perfuração conhecido como fracking, pode causar terramotos a dezenas de quilómetros de distância.

O fracking, conhecido também como fraturamento hidráulico, é uma técnica projetada para recolher gás e petróleo de rochas, na qual uma mistura de água de alta pressão é direcionada para a rocha para libertar o gás no seu interior.

Contudo, a ameaça de terramotos pode ser um verdadeiro problema para a continuidade deste processo cada vez mais adotado nos Estados Unidos. Na Holanda, o maior campo de extração de gás da Europa será fechado até 2030, após terramotos terem causado danos nas casas das redondezas.

Em Oklahoma, as autoridades dos EUA reduziram drasticamente as operações depois de a injeção de água subterrânea ter causado vários terremotos acima da magnitude cinco na escala de Richter.

Esta prática tem sido uma verdadeira batalha política, com os terremotos no centro da discussão. A comissária de fracking do Governo do Reino Unido, Natascha Engel, renunciou recentemente, alegando que um limiar de magnitude 0,5 para terremotos equivalia, na verdade, a uma proibição deste processo.

Por outro lado, os moradores estão em grande parte a oporem-se ao fraturamento perto das suas casas. O receio de possíveis danos às suas propriedades, no norte de Inglaterra, fizeram diminuir significativamente o preço das casas nesta área.

As operadoras sempre rejeitaram assumir a responsabilidade dos terramotos, apesar de novos estudos apontarem que há uma relação entre o fracking e os terramotos a quilómetros de distância.

Deslize sísmico

A quebra das rochas durante o fracking produz pequenos terramotos, geralmente impercetíveis. Porém, ocasionalmente, os fluídos que são injetados podem causar movimentos em falhas geológicas pré-existentes.

Isto pode gerar a libertação de energia armazenada na falha, quase da mesma forma que um esquiador pode provocar uma avalanche. Se suficientemente grave, o terramoto resultante pode causar danos às casas, ameaçando as comunidades locais.

US Geological Survey / Wikimedia

Risco de danos a propriedades provocados por centenas de terramotos acima de magnitude 3, no Oklahoma.

Alguns destes terramotos ocorrem muito próximos do local de fraturamento, mas outros foram reportados a até 50 quilómetros de distância, dificultando a segurança das áreas vizinhas.

Um novo estudo, publicado este mês na revista Science, dá um passo significativo na compreensão deste fenómeno. Conduzindo experiências em falhas geológicas superficiais, os investigadores descobriram que bombear água para essas áreas fazia com que a rocha ao longo das falhas fosse lentamente deslizando.

Esses movimentos “silenciosos” inicialmente não produziram terramotos, mas gradualmente aumentaram a pressão em zonas mais distantes das falhas, provocando terramotos muito mais longe do furo do que o líquido injetado poderia alcançar.

O estudo mostra que com este mecanismo, o fracking pode provocar terramotos a dezenas de quilómetros de distância. Em Oklahoma, onde esta é uma prática comum, milhões estão em risco de danos à propriedade.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Tenho a certeza que não tardará um estudo a contrariar precisamente estas conclusões… E quase que aposto qual a nacionalidade dos “investigadores”…

    • Mas isto é só um estudo a confirmar o obvio, se retiras gases e petróleo alem disso no processo quebras as rochas, fica espaço livre, isso vai originar a um movimento para completar o espaço.

      Alguém pensa que se pode tirar petróleo e gás, e não sofrer consequências?

      • Ó Paulo, peço desculpa. Claramente não me fiz entender. O alcance do meu comentário é outro. Aquilo que o Paulo refere é por demais evidente. Nem merece contestação.

        O que eu queria dizer é que não tarda e alguma reputada universidade americana vai produzir um “estudo” a desmentir este. Estudo esse que terá como contrapartida uma doação de alguns milhões oriundos do lobby do petróleo. Desde há anos que é assim. Quantos “estudos” não negam as alterações climáticas, pesem embora todas as evidências? Quantos estudos não recomendam o fim da venda livre de armas nos EUA? E por aí diante. O meu comentário é um mero exercício de sarcasmo. Abraço

RESPONDER

MPT junta-se a PDR e pedem que Nós, Cidadãos! seja banido das autárquicas pelo TC

O MPT juntou-se ao PDR e ambos pedem que o Nós, Cidadãos! seja impedido de "apresentar candidaturas" às eleições autárquicas de setembro. Em junho, o PDR deu entrada com um pedido no Tribunal Constitucional (TC) para …

Relatório revela envolvimento da Igreja Católica em 100 casos de pedofilia na Polónia

Uma comissão estatal que analisou as denúncias de crimes de pedofilia registadas na Polónia entre 2017 e 2020 denunciou na terça-feira que quase um terço dos casos estudados, num total superior a 300 processos, envolvem …

Polícias voltam aos protestos por causa do subsídio de risco em dia de nova reunião com o Governo

Elementos da PSP e da GNR voltam esta quarta-feira aos protestos por causa do subsídio de risco, uma concentração que vai decorrer enquanto os sindicatos e associações socioprofissionais estão reunidos no Ministério da Administração Interna …

Vieira continua em domiciliária. MP vai pedir reforço de garantias de caução

O Ministério Público (MP) vai pedir reforço de garantias de caução por entender que o uso das ações da SAD do Benfica não é a forma apropriada. O Correio da Manhã avança, esta manhã, que o …

Investigadores suecos pagam 23 dólares a quem se vacinar contra a covid-19

Recompensa surge no âmbito de uma pesquisa que pretende avaliar o nível de eficácia de diferentes incentivos à vacinação contra a Covid-19. O estudo conta com a participação de 8.200 voluntários com menos de 60 …

Costa diz que Estado se curva "perante a memória" de Otelo. Mas BE condena ausência de luto nacional

O primeiro ministro, António Costa, e o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, decidiram não declarar luto nacional pela morte de Otelo Saraiva de Carvalho, Capitão de Abril. A líder do BE e o …

Catarina Martins volta a bater o pé e Jerónimo sublinha: "Ainda não há Orçamento"

Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, esta terça-feira, o Bloco de Esquerda, o PCP e o CDS, em mais uma ronda de reuniões com os partidos com assento parlamentar. Se o objetivo do Presidente da República era …

Simone Biles, Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Simone Biles. O ouro olímpico não é sinónimo de paz, muito menos interior

Na sequência do escândalo Nassar, a opinião pública dos EUA concordou que não valia tudo no caminho até ao ouro olímpico — principalmente quando está em causa a dignidade humana. Com a sua principal estrela …

"Sinto que desci ao inferno". Polícias recordam ataque ao Capitólio

"É assim que vou morrer", "sinto que desci ao inferno" e "corri o risco de ser morto" são alguns dos relatos de polícias que presenciaram a invasão ao Capitólio. Começaram as audiências na comissão da Câmara …

Pandemia aumentou o preço dos carros usados. Venda de veículos novos caiu a pique

A procura por usados aumentou com a pandemia. Com menos carros novos a saírem dos concessionários, também por causa da crise dos chips, a oferta de usados é escassa, levando os preços a subirem. Um choque …