Ameaça de exclusão das competições europeias. Sporting nega dívida e critica UEFA

Mário Cruz / Lusa

O presidente do Sporting, Frederico Varandas

O Sporting arrisca a exclusão das competições europeias nas próximas três temporadas por incumprimento das regras do ‘fair play’ financeiro. Em causa está uma dívida à Sampdoria pela transferência de Bruno Fernandes para o Manchester United que o clube português alega já ter sido paga.

A UEFA decidiu multar o Sporting em 250 mil euros e rejeitar um apelo do clube, mantendo a sanção por incumprimento das regras do ‘fair play’ financeiro, confirmando-se assim a exclusão das competições europeias caso os ‘leões’ se apurem para as épocas 2022/2023, 2023/2024 e 2024/2025.

“A não ser que o clube possa provar até 31 de Janeiro de 2022 que pagou a quantia devida até 15 de Janeiro dado um acordo realizado com outro clube em 26 de Novembro de 2021”, esclarece aquele organismo em comunicado.

Em causa estará uma dívida à Sampdoria, no âmbito da transferência de Bruno Fernandes para o Manchester United, como anunciou o Record. O clube italiano alega que tem direito a dez por cento do valor da transferência que teria que ser pago pelo Sporting.

Mas o clube de Alvalade assegura que a verba em causa, “de 1.527.000 euros“, já foi paga. O valor refere-se a uma das prestações do “bolo” de 5,5 milhões de euros devido à Sampdoria e o Sporting frisa que “a totalidade da dívida perante o referido clube italiano encontra-se integralmente paga desde o dia 11 de Janeiro”.

“Por essa razão, a sanção de potencial exclusão das competições europeias não encontra cabimento e não poderá ser aplicada”, assegura ainda o Sporting que anuncia que vai recorrer da decisão do órgão da UEFA.

Os leões também sublinham que discordam “profundamente das sanções aplicadas e do processo que conduziu a esta decisão”.

Além do Sporting, também o Santa Clara viu o seu recurso “parcialmente deferido”, neste caso devido a verbas devidas às autoridades em falta em Setembro de 2021, que terão de pagar ou negociar sob acordo para prolongar o prazo de pagamento.

Mas o Santa Clara vê reduzida a sanção de 75 mil euros que estava inicialmente prevista.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE