Ex-Presidente da Gâmbia acusado de violação e abuso sexual

Erin Siegal / UN Photo

O ex-Presidente da Gâmbia, Yahya Jammeh

O ex-presidente da República do Gâmbia, Yahya Jammeh, é acusado de violação e de coagir sexualmente várias mulheres, oferecendo-lhes dinheiro, presentes e outros privilégios, revelou um grupo internacional de direitos humanos.

“Yahya Jammeh tratou as mulheres da Gâmbia como se fossem sua propriedade pessoal”, disse na quarta-feira o advogado norte-americano Reed Brody, da Human Rights Watch (HRW), segundo noticiou o Raw Story. “Mas violação e agressão sexual são crimes, e Jammeh não está acima da lei, nem nenhuma mulher abaixo dela”, reforçou.

Yahya Jammeh governou o pequeno Estado da África Ocidental por 22 anos antes de fugir para a Guiné Equatorial, após ter perdido as eleições para o candidato da oposição, Adama Barrow, em dezembro de 2016.



Apesar de o seu regime ter sido caraterizado pela violência e corrupção, esta é a primeira vez que o abuso sexual que exerceu sobre as mulheres tem sido extensivamente e publicamente documentado, indicou o Raw Story.

A investigação, feita pela HRW e pela Organização Não-Governamental (ONG) suíça TRIAL international, tem por base declarações de várias mulheres, de oito ex-oficiais gambianos e de várias outras testemunhas.

De acordo com o relatório, o ex-Presidente tinha “meninas de protocolo”, que eram obrigadas a estar de plantão para lhe proporcionar sexo. O mesmo “escolhia a dedo mulheres jovens para satisfazer as suas fantasias sexuais”, indicou um dos principais assessores citados no documento.

Como incentivo, Yahya Jammeh oferecia-lhes presentes ou apoio às suas famílias, assim como bolsas de estudos para estudarem no exterior. As mulheres eram obrigados a viver ao lado da sua residência e impedidas de sair sem a sua autorização. Caso recusassem satisfazer às suas exigências sexuais, eram ameaçadas.

O relatório indica igualmente que essas jovens eram supervisionadas por Jimbee Jammeh, prima de Yahya Jammeh, que também procurava mulheres para o ex-Presidente. A mesma terá fugido com este para a Guiné Equatorial.

Um das queixosas é Toufah Jallow, uma estudante de teatro então com 18 anos, que venceu a edição de 2014 do principal concurso de beleza patrocinado pelo Estado. Yahya Jammeh descrevia o concurso como “um meio de empoderar as jovens”.

Ao longo de seis meses, recusou os avanços do ex-chefe de Estado, rejeitando a sua oferta para se tornar numa das “garotas do protocolo” e a sua proposta de casamento.

Contudo, quando convidada para assistir a um recital do pré-Ramadão na casa da presidência, Yahya Jammeh trancou a jovem num quarto, onde a agrediu e ameaçou, injetou-lhe um líquido e a violou, de acordo com o seu testemunho. A vítima fugiu para o Senegal dias depois.

A Gâmbia criou uma Comissão da Verdade, Reconciliação e Reparações (TRRC), baseada na Comissão de Verdade e Reconciliação da África do Sul (TRC), para lançar luz sobre o reinado de Yahya Jammeh.

“Essas mulheres admiráveis ​​quebraram a cultura do silêncio. Agora, é crucial que o TRRC e que o Governo lhes forneçam um caminho para a justiça”, disse Marion Volkmann-Brandau, que liderou a pesquisa. “É a hora da vergonha da violação mudar de lado”.

Yahya Jammeh é também acusado de roubar centenas de milhões de dólares – uma estimativa que chega a mil milhões de dólares (cerca de 880 milhões de euros).

Taísa Pagno TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Quem bebe café tem melhor controlo motor e maior nível de atenção, diz estudo

Um investigador da Universidade do Minho (UMinho) concluiu que consumidores de café têm melhor controlo motor, maiores níveis de atenção e alerta e que a cafeína tem "benefícios na aprendizagem e na memória", divulgou esta …

Pas de Deux cósmico. NASA mostra dois buracos negros a distorcer a luz à sua volta

A NASA publicou um vídeo em que mostra um par de buracos negros com milhões de vezes a massa do Sol que executam um pas de deux hipnótico. A visualização da NASA mostra como os buracos …

Inteligência Artificial recriou a voz de Einstein (e é possível fazer-lhe perguntas)

Graças à Inteligência Artificial, os fãs do Nobel da Física Albert Einstein podem agora "falar" com o físico alemão online. Segundo o site IFLScience, a ideia partiu das empresas Aflorithmic e UneeQ, sediadas no Reino Unido …

O SUV BZ4X lança o mote para a nova sub marca de elétricos da Toyota

A Toyota apresentou o primeiro modelo 100% elétrico da BZ, acrónimo de Beyond Zero (além do zero), sub marca da fabricante nipónica dedicada exclusivamente aos elétricos. O SUV BZ4X será o primeiro de uma ofensiva …

A "tele-escola" em 2006: Gisela conta como era

20 de abril de 2020: o regresso da escola à RTP, agora com a designação Estudo Em Casa. Um ano depois desse momento, cruzámo-nos com uma jovem que nasceu em 1994 e que ainda estudou …

O famoso consumo de chá de Jane Austen liga a escritora ao comércio de escravos

O consumo de chá de Jane Austen vai ser submetido a "interrogatório histórico" sobre as suas ligações à escravatura, de acordo com o diretor de um museu dedicado à autora inglesa. A casa da escritora na …

Júri declara ex-polícia Derek Chauvin culpado da morte de George Floyd

Os jurados do julgamento do ex-agente da polícia acusado do homicídio do afro-americano George Floyd chegaram a acordo sobre o veredito esta terça-feira. Derek Chauvin foi considerado culpado. A decisão dos jurados, reunidos desde segunda-feira num …

Lago "assassino" matou cerca de 1.800 pessoas em apenas alguns minutos (e a história pode repetir-se)

A noite de 21 de agosto de 1986 parecia ser igual a outra qualquer. Até que, por volta das 21h30, ouviu-se um barulho muito estranho no Lago Nyos, no noroeste dos Camarões. E em minutos, …

Nigéria. Youtube fecha canal de pastor que pretende "curar a homossexualidade"

O pastor nigeriano TB Joshua apelou aos seus seguidores a "rezarem pelo YouTube" e a não responderem através do ódio ao encerramento do seu canal naquela plataforma, onde colocou vídeos em que afirmava "curar a …

Esquemas de Wall Street alimentaram a crise de 2008. Está a voltar a acontecer o mesmo

Bancos têm erroneamente relatado dados de rendimento inflacionados que comprometem a integridade dos valores imobiliários resultantes. Foi há mais de 12 anos que foi anunciada a falência do Lehman Brothers, o quarto maior banco de investimento …