EUA retiram milhões de doses da vacina Johnson & Johnson de circulação

Kamil Krzaczynski / AFP

A agência norte-americana do medicamento (FDA) mandou descartar milhões de vacinas Johnson & Johnson contra a covid-19 após problemas detetados na fábrica em Baltimore, divulgaram vários órgãos de comunicação social.

Apesar da decisão, dois lotes daquela fábrica foram autorizados a serem utilizados. Os dois lotes autorizados para utilização foram distribuídos para uso de emergência nos Estados Unidos ou em países para onde o país exporta.

No comunicado divulgado esta sexta-feira, a FDA não detalhou os números em concreto, embora a imprensa norte-americana assinale que um total de 60 milhões de doses deverão ser descartadas, segundo o jornal The New York Times. Terão sido salvas 10 milhões de doses e autorizadas a serem utilizadas.

A Johnson & Johnson confirmou, em comunicado, a autorização da entidade reguladora para a utilização de dois lotes da vacina produzida naquela fábrica, noticia a agência EFE. No entanto, não forneceu números sobre quantas doses terão de ser destruídas.

“A decisão de hoje representa um progresso nos nossos esforços contínuos para fazer a diferença nesta pandemia a uma escala global e agradecemos a estreita colaboração com a FDA e as autoridades de saúde globais”, salientou o responsável pelo distribuição daquela empresa, Kathy Wengel.

No comunicado, a FDA realça ainda que neste momento não é possível autorizar a produção na fábrica Emergent Biosolutions, em Baltimore, apesar dos trabalhos com a empresa e a farmacêutica nesse sentido.

Em abril, a Johnson & Johnson assumiu a supervisão daquela fábrica da fabricante Emergent BioSolutions, onde cerca de 15 milhões de doses, segundo dados divulgados pelo The New York Times, da vacina desenvolvida pela farmacêutica norte-americana contra a covid-19, foram danificadas durante a sua produção.

Estas vacinas têm também uma vida útil mais longa, depois do FDA ter confirmado o prolongamento por mais seis semanas do prazo de validade da vacina.

Os Estados Unidos registaram 445 mortes e 11.611 casos nas últimas 24 horas, indicou a contagem independente da Universidade Johns Hopkins. Desde o início da pandemia, os EUA contabilizaram 599.161 óbitos e 33.437.913 casos de covid-19, sendo o país com mais mortes e mais infeções no mundo.

Ao todo, 172,7 milhões de pessoas (52% da população) receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19, dos quais 142,1 milhões (42,8%) concluíram o processo de vacinação, de acordo com os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças norte-americanos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estado demora dois anos a pagar aos fornecedores

Atrasos nos pagamentos têm vindo a diminuir, com muitos organismos a conseguir cumprir os 60 dias previstos pela lei. À semelhança do que acontece com os prazos, também os valores em dívida apresentam uma tendência …

Ministra da Saúde abre a porta à presença de público na Supertaça

A Supertaça, entre Sporting e Sporting de Braga e agendada para sábado, pode vir a ter adeptos nas bancadas, admitiu a ministra da Saúde, esta terça-feira, descrevendo o jogo como um possível "evento-teste". "Em relação ao …

Escolas avançam para a "desmaterialização dos manuais"

"As escolas estão já a avançar para a desmaterialização dos manuais e materiais clássicos da aprendizagem", indicou esta segunda-feira o vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), David Sousa, a …

Marcelo sai do Infarmed "irritantemente otimista". "Onde avança a vacina, o vírus recua"

O Presidente da República elogiou, esta terça-feira, o processo de vacinação, considerando que "é excecional" o ritmo a que tem avançado, e declarou-se "irritantemente otimista", expressão que antes atribuía ao primeiro-ministro. "Eu agora também estou, como …

EUA. Casos de covid-19 podem ter sido subestimados em 60%

O número de casos de covid-19 nos Estados Unidos (EUA) pode ter sido subestimado em até 60%, com as infeções relatadas a representarem "apenas uma fração do número total estimado". Esta é a conclusão de um …

Portugal com mais seis mortes e 2316 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, mais seis mortes e 2316 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 2316 novos …

Um quarto dos processos às companhias aéreas por falta de testes à covid já resultou em multas pagas

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) instaurou, entre 2020 e a semana passada, 539 processos a 40 companhias aéreas por transportarem passageiros para o território nacional sem o respetivo teste negativo à covid-19. Cerca …

Colômbia pede que a Venezuela seja declarada como país promotor do terrorismo

A Colômbia pediu esta segunda-feira aos EUA que declarem a Venezuela como país promotor do terrorismo por alegadamente "proteger" guerrilheiros colombianos do Exército de Libertação Nacional (ELN) e do Grupo Armado Residual (Gaor 33, composto …

Treze meses depois, Coreias voltam a falar ao telefone

As comunicações telefónicas estavam cortadas entre as duas Coreias desde junho de 2020, mas os dois países retomaram os contactos esta terça-feira. As duas Coreias retomaram esta terça-feira a comunicação telefónica 13 meses depois de ter …

Benfica: Kaio Jorge não quer jogar em Portugal (e alínea pode impedir saída)

Santos aceitou proposta vinda da Luz mas o jovem avançado prefere o campeonato italiano. E ainda há uma alínea no contrato que vai ser analisada. O Benfica apresentou uma proposta pela contratação de Kaio Jorge, com …