EUA apresentam plano de paz para o Médio Oriente já condenado pela Palestina

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos EUA, Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, apresenta esta terça-feira o seu plano de paz para o Médio Oriente, após reuniões com líderes israelitas, que poderá estar condenado ao fracasso, perante a rejeição dos palestinianos.

Trump recebe esta terça-feira em Washington o seu aliado e primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, horas antes de se reunir com o líder da oposição de Israel, Benny Gantz, para de seguida apresentar o plano de paz para o Médio Oriente, cuja configuração confiou ao seu genro e assessor Jared Kushner, noticiou a agência Lusa.

Contudo, o primeiro-ministro palestiniano, Mohamed Shtayeh, já disse que “não se trata de um plano de paz para o Médio Oriente, mas um plano para proteger os seus promotores”, referindo-se ao processo de ‘impeachment’ de Trump, que decorre no Senado, e ao processo de que é alvo o primeiro-ministro israelita, em campanha para as terceiras legislativas em menos de um ano, acusado em três diferentes processos de corrupção.

Por isso, o líder palestiniano considera que a estratégia norte-americana está condenada ao fracasso e pediu à comunidade internacional para o boicotar, apesar de Trump ter manifestado, na segunda-feira, confiança em que a Palestina reconsidere a sua posição.

Os palestinianos referem que o plano, que apenas será conhecido oficialmente às 12:00 de Washington (17:00 em Portugal continental), inclui o reconhecimento de Jerusalém como única capital de Israel, e a anexação por Israel do vale do Jordão e dos colonatos na Cisjordânia, tornando-o inaceitável para a Palestina.

O primeiro-ministro israelita, por seu turno, diz que espera um plano “histórico” de Donald Trump, que considera ser o “melhor amigo que Israel já teve”, dizendo ter muita esperança nos resultados que possa provocar na região.

Os encontros entre os dirigentes israelitas na Casa Branca acontecem um mês antes de Netanyahu e Gantz se enfrentarem em eleições nacionais pela terceira vez em menos de um ano e quando se especula sobre as suas reais intenções nas negociações com os EUA.

O Presidente da Palestina, Mohamoud Abbas, também já disse que o plano norte-americano é demasiado favorável para Israel e impede o regresso à mesa de negociações, a menos que seja retirado e que os EUA reconheçam a solução de dois estados.

Também Saeb Erekat, secretário-geral da Organização para a Libertação da Palestina, disse domingo que se reserva o direito de se retirar dos acordos de Oslo, que enquadram as relações com Israel, se Trump insistir no plano que hoje irá apresentar.

Enquanto isso, o Governo israelita aplaude a intenção dos EUA e o ministro do Interior, Arié Dery, adiantou que está a preparar a anexação dos colonatos na Cisjordânia, depositando confiança no plano de paz para estabilizar a situação naqueles territórios.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

Mafioso português Joe Barbosa retratado em livro sobre a Cosa Nostra, o FBI e a justiça nos EUA

Ser português travou a ascensão de Joseph Barbosa na máfia italiana nos Estados Unidos (EUA), mas foi em língua portuguesa o seu elogio fúnebre, após ser assassinado por denunciar mafiosos culpados e inocentes e expor …

Testes deram negativo em mais uma criança internada por suspeita de Covid-19

Uma criança regressada da China foi encaminhada, esta quinta-feira, para o Hospital D. Estefânia, por suspeita de infeção pelo novo coronavírus, mas as análises deram negativo, anunciou a Direção-Geral da Saúde (DGS). Num comunicado publicado no …

A China até já está "a queimar" dinheiro para combater o coronavírus

A luta entre a China e o novo coronavírus, o Covid-19, tem colocado os órgãos governamentais em alerta. O governo parece não poupar esforços para conter a proliferação da doença - nem que seja preciso, …

Barcelona contrata Braithwaite para substituir Dembélé

O FC Barcelona anunciou, esta quinta-feira, a contratação do futebolista dinamarquês, do Leganés, para substituir o lesionado Dembélé, depois de pagar a cláusula de rescisão de 18 milhões de euros. Com a contratação de Martin Braithwaite, …

Senador do Ceará baleado ao tentar invadir com uma retroescavadora um quartel tomado por polícias amotinados

Esta quarta-feira, Cid Gomes foi baleado depois de ter invadido com uma retroescavadora um portão de um quartel da Polícia Militar na cidade de Sobral, no estado do Ceará. O senador Cid Gomes foi baleado, na noite …

PS acusa Bloco de "má fé" na escolha de juízes para o Constitucional

O Bloco não gostou de ter ficado de fora da escolha dos dois novos juízes para o Tribunal Constitucional. PS acusa agora o partido de esquerda de "má fé". Numa conferência de imprensa no Parlamento, esta …

Justiça suíça acusa presidente do PSG e ex-responsável da FIFA de gestão danosa

O presidente do Paris Saint-Germain e um antigo secretário-geral da FIFA foram acusados de gestão danosa pela justiça suíça, numa investigação sobre os direitos televisivos do Mundial de futebol. O Ministério Público da Suíça acusa Nasser …

PJ deteve falsa psiquiatra que dava "consultas" em casa em Braga

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve uma mulher, de 38 anos, que se fazia passar por médica psiquiátrica e que dava "consultas" na sua residência. Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) de Braga refere que, …

Dinheiro do prémio "Nobel Alternativo" usado para criar fundação Greta Thunberg

A Fundação Right Livelihood, que atribui os prémios "Nobel Alternativo", anunciou esta quinta-feira que entregou o valor monetário do prémio atribuído, em setembro passado, a Greta Thunberg para estabelecer uma fundação. "Estamos felizes por o prémio …

Bruxelas quer um mercado único para os dados europeus

A União Europeia (UE) apresentou na quarta-feira planos para criar um mercado único para todos os dados europeus, de forma a ajudar a criar 'startups' que consigam competir com as grandes empresas de tecnologia. Segundo noticiou …