EUA: maior seca desde o tempo de Carlos Magno

dotpolka / Flickr

Deserto na Califórnia, EUA

Pior período nos últimos 1200 anos. Sudoeste do país norte-americano está a depender da água que já existia há mais de um século.

O título pode parecer um exagero mas, olhando para as conclusões de um estudo publicado no jornal Nature Climate Change, não é exagero.

A zona sudoeste dos Estados Unidos da América está a atravessar o maior período de seca desde o ano 800 d.c.. Ou seja, quando Carlos Magno foi indicado como imperador de Roma.

A análise centrou-se em vários estados: Califórnia, Wyoming, Utah, Nevada, Arizona, Oregon, Idaho, Novo México, Colorado, Montana e Texas.

Os dados disponíveis sobre a Califórnia já eram preocupantes e agora esta análise indica que esta é a maior seca nos últimos 1.200 anos – e é uma “mega seca”, que já dura desde o início deste século, desde o ano 2000.

A preocupação aumenta porque as previsões dos especialistas apontam para que esta seca se prolongue e se transforme no máximo de anos mais secos de sempre.

Park Williams, autor do estudo, avisou: “Temos uma sociedade que depende da quantidade de água que havia nos anos 1900“. Por isso, é altura de “sermos realistas sobre a quantidade de água que existe para uso”.

Os famosos Lago Powell e Lago Mead são exemplos evidentes: têm um terço da sua capacidade total. São “declínios recordes”.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.