Estudo pioneiro revela que existem 13 mil doentes de Parkinson em Portugal

SXC

-

Em Portugal existem perto de 13 mil pessoas com Parkinson, a segunda doença neurodegenerativa com maior prevalência no país, revela um estudo pioneiro que faz pela primeira vez este levantamento.

O Estudo Epidemiológico de Avaliação da Prevalência da Doença de Parkinson em Portugal concluiu ainda que a maioria dos doentes identificados eram homens com mais de 65 anos, que apresentavam sintomas moderados e estavam fisicamente independentes.

De acordo com Joaquim Ferreira, neurologista e coordenador cientifico do estudo, o número obtido (1,29 por cada mil pessoas) ficou aquém das expectativas, que até agora se baseavam na extrapolação de estudos europeus.

“Achávamos que a prevalência era mais alta, porque há uma mutação genética que causa a doença e que é particularmente prevalente na população portuguesa”, explicou.

Ou seja, este estudo não sugere que esta alteração genética condicione um aumento global da prevalência da doença em Portugal, comparativamente com outros países ocidentais.

A hipótese colocada pelos investigadores para explicar estes resultados inferiores ao esperado é a de poder haver muitos doentes de Parkinson precocemente institucionalizados, já que este estudo apenas se incluiu visitas domiciliárias.

“Este número pode estar mascarado por muitos doentes estarem institucionalizados. A ser assim, como o estudo foi feito porta a porta, se os doentes forem precocemente institucionalizados, não estão no domicílio e, por isso, geram números mais baixos”, disse Joaquim Ferreira, alertando para a possibilidade dos doentes estarem a ser “colocados em lares mais precocemente do que necessitariam ou do que acontece noutros países”.

Contudo, o neurologista salvaguardou tratar-se de uma mera hipótese, que será clarificada num estudo a ser feito posteriormente junto de doentes com Parkinson internados.

Para já, o próximo passo será planear os cuidados de saúde a distribuir em termos nacionais: “quantos doentes em cada zona, quantas consultas e onde devem acontecer”.

“Com este trabalho de campo, a sociedade pode agora planear melhor o tratamento destes doentes“, acrescentou.

O mesmo acontece no que diz respeito às cirurgias.

“Agora podemos propor ao Ministério da Saúde quais os recursos a alocar para os doentes”, explicou.

O estudo, que se baseou num questionário aplicado a uma amostra de 5.042 indivíduos com 50 ou mais anos, foi promovido pela Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson, com o apoio da Direção-Geral da Saúde.

As conclusões deste trabalho vão ser apresentadas no sábado, durante o Congresso Nacional da Sociedade Portuguesa das Doenças do Movimento, que decorre entre os dias 28 e 30 de março, no Vimeiro.

A doença de Parkinson é uma doença neurológica degenerativa do sistema nervoso central, para a qual ainda não existe cura, e é a segunda doença neurodegenerativa mais comum, atingindo 1% da população mundial com idade igual ou superior a 65 anos.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Este casaco foi desenhado para nos ajudar a dormir em qualquer lado

A britânica Vollebak lançou um casaco, inspirado nos astronautas, que facilita a ideia de poder dormir, literalmente, em qualquer lado. A pensar em todas aquelas pessoas que gostam de fazer uma sesta ou outra, independentemente do …

DJ Juice WRLD morre aos 21 anos

A estrela do hip-hop norte-americano Juice WRLD faleceu este domingo (8), depois de sofrer convulsões no Aeroporto de Midway, em Chicago, avança o TMZ. O rapper tinha feito 21 anos a 2 de dezembro. De acordo …

"A Favorita" arrebata prémios do cinema europeu

O filme "A Favorita", do realizador grego Yorgos Lanthimos, arrecadou oito prémios da Academia de Cinema Europeu, numa cerimónia realizada em Berlim. "A Favorita" conquistou, entre outros, os prémios de Melhor Filme Europeu, Melhor Comédia, Realização …

Belenenses 1-1 Porto | "Dragão" escorrega e deixa fugir líder

O FC Porto não foi além de um empate na visita ao Jamor, ante o Belenenses. André Santos abriu as “hostilidades” e Alex Telles, na marcação de uma grande penalidade, fixou o resultado final. Com esta …

Caligrafia desleixada de Isabel I denuncia-a como a tradutora anónima de um livro romano

A rainha Isabel I de Inglaterra foi identificada como a tradutora anónima do livro "Anais" de Tácito. As idiossincrasias da sua caligrafia acabaram por ser fundamentais para a descoberta. Na análise a uma tradução de século …

Hashtags políticas como #MeToo tornam as pessoas menos propensas a acreditar em notícias

Tendem a passarem despercebidas, mas as hashtags são mais importantes do que julgamos. A questão que se impõe é: serão benéficas para a saúde democrática da Internet? Uma hashtag (#) é uma marca funcional, amplamente usada …

Sporting 1-0 Moreirense | "Leão" resolve à cabeçada

O Sporting regressou às vitórias na Liga NOS, embora não sem sentir algumas dificuldades, em especial no ataque. Os "leões" bateram o Moreirense por 1-0, numa partida em que remataram muito (28, máximo na Liga até …

Orçamento do Estado. "Sentido de voto do BE está completamente em aberto"

A coordenadora do BE afirmou, este domingo, que o sentido de voto do partido sobre o Orçamento do Estado para 2020 está "completamente em aberto", desejando que o Governo socialista atenda às reivindicações bloquistas. "Fizemos uma …

João Cotrim Figueiredo eleito presidente da Iniciativa Liberal com 96% dos votos

João Cotrim Figueiredo foi eleito, este domingo, presidente da Comissão Executiva da Iniciativa Liberal, uma candidatura única que recolheu 96% dos votos na III Convenção Nacional do partido. A III Convenção Nacional do partido decorre hoje …

Inteligência artificial decifra manuscrito que pode mudar história da Austrália

A Terra Australis Incognita, hoje conhecida como Austrália, foi descrita por um jesuíta espanhol quase cem anos antes da descoberta em 1770 pelo marinheiro britânico James Cook, segundo um manuscrito decifrado através de inteligência artificial. A …