Estratégia para abrandar envelhecimento pode estar escondida nos golfinhos

Uma equipa de investigadores está a estudar o envelhecimento em golfinhos da marinha norte-americana para tentar aprender estratégias para aplicar em humanos.

Como os golfinhos envelhecem de maneira semelhante aos humanos, uma equipa de investigadores está a estudar os golfinhos da marinha norte-americana para encontrar novas estratégias para abrandar o envelhecimento. Os resultados da investigação foram publicados esta semana na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

“Embora há muito se acredite que algumas pessoas envelhecem mais rápido do que outras, é difícil provar que as pessoas realmente envelhecem a ritmos diferentes”, disse a autora principal do estudo, Stephanie Venn-Watson ao Inverse.



Foram recolhidas amostras ao longo de 25 anos para identificar marcadores que são relevantes para a saúde humana. Os autores do estudo concluíram que, nos golfinhos, há quatro características principais que demonstram como é que o envelhecimento se espelha no sangue: hemoglobina, linfócitos, plaquetas e fosfatase alcalina.

“Com base nestes índices, fomos capazes de confirmar a presença de golfinhos de envelhecimento lento e acelerado”, constatou Venn-Watson.

Por exemplo, a hemoglobina e os linfócitos diminuem com a idade. Juntos, isso coloca os golfinhos mais velhos (e as pessoas) em maior risco de anemia e infeções graves. Os golfinhos que envelhecem mais rapidamente correm um risco ainda maior.

O processo de envelhecimento é influenciado por fatores ambientais e de estilo de vida, tanto em golfinhos como em humanos. Medicação crónica e status socioeconómico são dois outros fatores relevantes no envelhecimento humano.

“É importante realçar que poderíamos diferenciar claramente os golfinhos de envelhecimento lento e acelerado, apesar do facto de que todos os golfinhos na população compartilhavam a mesma dieta, cuidados de saúde e ambiente oceânico”, disse Venn-Watson.

A descoberta “sustenta que os principais fatores não-ambientais da taxa de envelhecimento podem ser identificados e, portanto, podem ser direcionados para retardar o próprio envelhecimento”, explicou ainda a investigadora.

Os golfinhos são um modelo particularmente útil para estudar o envelhecimento humano porque podem ser afetados por condições relacionadas com o envelhecimento, como colesterol alto, inflamação crónica e até mesmo doença de Alzheimer.

“Estas semelhanças sustentam que golfinhos e humanos compartilham mecanismos semelhantes relacionados com o envelhecimento”, acrescentou Venn-Watson.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …