Estranho fóssil de peixe reescreve a história de como nos tornámos animais terrestres

(dr) Nature

Fóssil do peixe Hongyu chowi, encontrado na China em 2002

A história evolutiva que escrevemos para explicar o movimento dos nossos antepassados ​​do mar até à terra talvez precise de ser repensada. Foi descoberto um fóssil de um peixe com várias das características dos animais terrestres – ainda que essas relações sejam distantes.

Há cerca de 360 ​​milhões de anos, um grupo de peixes com barbatanas começou a evoluir para animais de quatro patas, de habitat terrestre, que se transformaram em répteis, anfíbios e mamíferos como nós.

Os fósseis revelaram muitas das etapas deste icónico evento evolutivo. A árvore das espécies envolvidas na mudança do mar para a terra manteve-se estável desde o final do século XX, mesmo que novos fósseis tenham surgido durante as pesquisas.

No entanto, um fóssil descoberto numa pedreira em Ningxia, no norte da China, ameaça agora essa estabilidade. Foi encontrado em 2002 por Min Zhu, do Instituto de Paleontologia de Vertebrados e Paleoantropologia, em Pequim, e por Per Ahlberg, da Universidade de Uppsala, na Suécia.

O fóssil pertence a uma nova espécie de peixe com barbatanas, chamado Hongyu chowi. Tinha cerca de 1,5 metros de comprimento e viveu de 370 a 360 milhões de anos atrás.

Peixe que não se encaixa

Quando os investigadores tentaram localizar H. chowi na árvore evolutiva, viram que este não se encaixava com facilidade em nenhum lugar.

Isto porque, em alguns aspetos, a nova espécie parece-se com um antigo peixe predador chamado Rhizodont. Acredita-se que este tenha surgido a partir de peixes com barbatanas antes de o grupo dar origem a animais terrestres de quatro patas.

Porém, Ahlberg diz que H. chowi traz aspetos que se parecem surpreendentemente com aqueles vistos nos primeiros animais de quatro patas e nos seus parentes písceos mais próximos – um grupo extinto chamado elpistostegids – como a cintura escapular e a região coberta nas brânquias.

O que significa que isto implica uma de duas situações possíveis: a primeira possibilidade é que H. chowi seja algum tipo de rhizodont que evoluiu, de forma independente, os ombros e os suportes de capa branquial para um animal de quatro patas.

Outra hipótese é que os rhizodonts podem estar mais intimamente relacionados aos animais de quatro patas e aos elpistostegids do que pensávamos. Mas isso também implicaria uma certa quantidade de evolução independente de características semelhantes, porque os rhizodonts situam-se entre dois grupos que têm muitas características em comum- características que ambos teriam que evoluir de forma independente.

Caçador de emboscada

O H. chowi parece-se muito com um animal precoce de quatro patas ou um elpistostegid, diz Martin Brazeau, do Imperial College, em Londres, o que poderia estar implícito de que diferentes grupos de peixes com barbatanas evoluíssem de forma independente com características semelhantes.

A descoberta confirma uma suspeita anterior de que houve uma evolução independente ou “paralela” entre os rhizodonts, os elpistostegids e os primeiros animais de quatro patas, declara Neil Shubin, da Universidade de Chicago. “Este tem sido um tema recorrente nesta área”.

O H. chowi também é interessante pelo seu estilo de vida invulgar, diz Ahlberg. A sua anatomia sugere que era um predador de emboscada que espreitava logo acima do fundo das águas, surpreendendo qualquer peixe menor que nadasse muito perto, tal como algumas espécies ainda fazem hoje.

“Hongyu é um dos primeiros exemplos desse estilo de vida”, acrescenta.

 

PARTILHAR

RESPONDER

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …