Estar sempre a testar-se é a melhor estratégia para aprender rapidamente

Um crescente corpo de pesquisa tem explorado uma estratégia de aprendizagem que parece ser bastante eficaz. Conhecido como “efeito do teste”, o fenómeno pode ajudar as pessoas a memorizar informações novas a longo prazo com maior precisão do que outros métodos como a revisão.

Por exemplo, ao aprender uma nova língua, em vez de ler e reler uma lista de palavras para melhorar seu vocabulário, é melhor lê-la apenas uma vez e, em seguida, testar a si mesmo repetidamente.

Um estudo de 2003 citado numa meta-análise feita por Henry L. Roediger III e Jeffrey D. Karpicke destaca o poder do teste para fazer uma informação perdurar na memória.

O estudo foi conduzido por Mark Wheeler, que pediu aos participantes para analisarem uma lista de 40 palavras cinco vezes, ou revê-la apenas uma vez e fazer quatro testes para memorizá-la. Depois, todos os voluntários fizeram um teste final 5 minutos ou uma semana depois da memorização.

Os resultados mostraram que os participantes que tinham lido a lista de palavras cinco vezes desempenharam muito melhor no teste final cinco minutos depois. Mas os participantes que tinham lido a lista apenas uma vez tiveram melhor desempenho no teste final uma semana depois.

Ou seja, os testes constantes pareceram ajudar a impulsionar a memória de longo prazo dos participantes.

Certo ou errado?

Estudos mais recentes sugerem que a combinação de testes com feedback imediato (descobrir se você respondeu certo ou errado) é ainda mais eficaz, podendo até melhorar a memória logo após a informação ser aprendida.

Um estudo de 2014 conduzido por Carola Wiklund-Hörnqvist pediu a 83 alunos de psicologia para estudar uma série de conceitos psicológicos durante quatro minutos.

Em seguida, metade dos participantes continuou a estudar esses conceitos, com cada um apresentado num ecrã durante 15 segundos de cada vez.

Enquanto isso, a outra metade fez seis testes nos quais tinham que dizer qual era o conceito descrito no ecrã. Por exemplo, se aparecia no ecrã “a melhoria na retenção da informação apresentada no início de uma lista”, os participantes tinham que responder “efeito de primazia” – e em seguida viam a resposta correta.

No fim do período de aprendizagem, todos os participantes fizeram um mesmo teste 18 dias e cinco semanas depois. Os que tinham sido testados anteriormente – ou seja, durante a aprendizagem – apresentaram melhor desempenho em todos os testes.

Vistos em conjunto, estes estudos e outras provas sugerem que a estratégia mais eficiente para se lembrar de alguma coisa – seja aprender um novo idioma ou estudar para uma teste – é simplesmente praticar recordá-lo. E a maneira fácil de fazer isso é testar-se repetidamente.

HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …