Esqueletos revelam que fosso entre ricos e pobres começou a abrir-se há 6.600 anos

Chelsea Budd / Universidade de Umeå

A análise a ossos encontrados numa sepultura na Polónia mostram que o fosso entre ricos e pobres na Europa começou a abrir-se muito antes daquilo que se pensava.

O desaparecimento da classe média é um problema da sociedade do quotidiano. Isto acontece devido ao crescente alargamento do fosso entre ricos e pobres. Ao contrário do que se possa pensar, este não é um fenómeno de todo recente. Um novo estudo arqueológico revela que o fosso de riqueza começou a abrir-se há 6.600 anos.

Investigadores da Universidade de Umeå, na Suécia, analisaram sepulturas milenares da comunidade Osłonki, na Polónia. O objetivo era tentar determinar se a desigualdade de riqueza existia nestas antigas sociedades.

Os arqueólogos descobriram que um quarto da população era enterrada com adornos, embora isto signifique que as pessoas tenham sido necessariamente ricas durante a sua vida, escreve a New Scientist.

“Os itens poderiam simplesmente ter sido uma atuação dos membros sobreviventes da família”, explicou a líder da investigação, Chelsea Budd. “Poderia ser usado para mitigar os processos em torno da morte ou até para promover o seu próprio status social”.

Para perceber se os falecidos eram mesmo ricos ou se não passava de ‘fogo de vista’, os investigadores analisaram os isótopos de carbono e azoto dos esqueletos encontrados nas sepulturas. Através desta técnica, os cientistas poderiam perceber a qualidade da alimentação que levavam.

Aqueles que eram enterrados com cobre, tinham um equilíbrio distinto de proporções de carbono nos ossos. Os investigadores identificaram esse mesmo equilíbrio em ossos de gado encontrados na área. Isto sugere que as pessoas enterradas com cobre comiam carne desses animais.

Além disso, escreve a New Scientist, sugere ainda que as pessoas que eram enterradas nestas condições tinham acesso a terras e gado que outros não tinham.

Budd e os seus colegas especulam que isto esteja relacionado com diferentes níveis de posse de terras. “Nunca antes encontramos estas desigualdades neste período”, diz a autora principal do estudo publicado recentemente na revista científica Antiquity.

“Sepulturas ricas não significam necessariamente pessoas ricas em nenhum período”, diz Mark Pearce, da Universidade de Nottingham. “Mas este método fornece uma excelente maneira de demonstrar a existência de diferenças sociais”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

"Adiem a Liga dos Campeões", pede o Borussia Dortmund

Sorteio está marcado para esta quinta-feira mas Michael Zorc avisa: "Faltam requisitos legais para a fase de grupos arrancar". A fase de grupos da Liga dos Campeões vai começar, pela primeira vez, em outubro. A primeira …

Artista "ressuscita" 54 Imperadores Romanos com ajuda da Inteligência Artificial

Artista canadiano usou um ramo da Inteligência Artificial para criar retratos ultra-realistas de antigos Imperadores Romanos como, por exemplo, Calígula, Nero e Adriano. A aparência física destes antigos Imperadores Romanos foi preservada em centenas de esculturas …

Cantar pode ser uma má ideia durante a pandemia

Uma nova pesquisa revelou que cantar em grupo pode ser perigoso em termos de propagação de patógenos. Esta é só mais uma prova de que 2020 chegou para pôr um travão na diversão. A Universidade de …

Emirados Árabes Unidos anunciam missão espacial à Lua para 2024

Um alto responsável dos Emirados Árabes Unidos disse hoje que o país tenciona enviar para a Lua uma nave com um veículo não tripulado em 2024. O desejo de pisar a lua é uma ambição de …

Exército norte-americano quer ter acesso à rede de satélites da SpaceX

O exército dos Estados Unidos está de olho na Starlink, a constelação de satélites da SpaceX, cujo CEO é o multimilionário Elon Musk e que tem como objetivo levar Internet de banda larga a todos …

Portugal tem cada vez menos água disponível

Portugal tem cada vez menos água disponível e nos próximos cem anos a precipitação em certas regiões do país, como o Algarve, pode sofrer uma redução de até 30%, alertou esta terça-feira a Associação Natureza …

Tel Aviv vai ter estradas elétricas que recarregam autocarros em movimento

Tel Aviv, em Israel, está a trabalhar na criação de estradas elétricas sem fios para carregar e fornecer energia aos transportes públicos da cidade. As estradas elétricas são parte de um programa piloto liderado pelo município …

Suicídio entre militares norte-americanos aumenta 20% em época de covid-19

Os suicídios entre os militares subiram 20% este ano em comparação com o mesmo período de 2019, registando-se um aumento nos incidentes de comportamento violento à medida que as tropas lutam contra a covid-19 e …

Turista apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma. Arrisca ser condenado a prisão

Um turista foi apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma, em Itália, e arrisca ser punido com um até um ano de prisão. De acordo com o diário italiano La Repubblica, o turista, …

Função Pública. Fesap exige subida de remuneração mínima para 693 euros

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) exige que a primeira posição da Tabela Remuneratória Única avance para 693,13 euros em 2021 e uma atualização do subsídio de refeição para seis euros. Estas duas medidas …