Esqueletos revelam que fosso entre ricos e pobres começou a abrir-se há 6.600 anos

Chelsea Budd / Universidade de Umeå

A análise a ossos encontrados numa sepultura na Polónia mostram que o fosso entre ricos e pobres na Europa começou a abrir-se muito antes daquilo que se pensava.

O desaparecimento da classe média é um problema da sociedade do quotidiano. Isto acontece devido ao crescente alargamento do fosso entre ricos e pobres. Ao contrário do que se possa pensar, este não é um fenómeno de todo recente. Um novo estudo arqueológico revela que o fosso de riqueza começou a abrir-se há 6.600 anos.

Investigadores da Universidade de Umeå, na Suécia, analisaram sepulturas milenares da comunidade Osłonki, na Polónia. O objetivo era tentar determinar se a desigualdade de riqueza existia nestas antigas sociedades.

Os arqueólogos descobriram que um quarto da população era enterrada com adornos, embora isto signifique que as pessoas tenham sido necessariamente ricas durante a sua vida, escreve a New Scientist.

“Os itens poderiam simplesmente ter sido uma atuação dos membros sobreviventes da família”, explicou a líder da investigação, Chelsea Budd. “Poderia ser usado para mitigar os processos em torno da morte ou até para promover o seu próprio status social”.

Para perceber se os falecidos eram mesmo ricos ou se não passava de ‘fogo de vista’, os investigadores analisaram os isótopos de carbono e azoto dos esqueletos encontrados nas sepulturas. Através desta técnica, os cientistas poderiam perceber a qualidade da alimentação que levavam.

Aqueles que eram enterrados com cobre, tinham um equilíbrio distinto de proporções de carbono nos ossos. Os investigadores identificaram esse mesmo equilíbrio em ossos de gado encontrados na área. Isto sugere que as pessoas enterradas com cobre comiam carne desses animais.

Além disso, escreve a New Scientist, sugere ainda que as pessoas que eram enterradas nestas condições tinham acesso a terras e gado que outros não tinham.

Budd e os seus colegas especulam que isto esteja relacionado com diferentes níveis de posse de terras. “Nunca antes encontramos estas desigualdades neste período”, diz a autora principal do estudo publicado recentemente na revista científica Antiquity.

“Sepulturas ricas não significam necessariamente pessoas ricas em nenhum período”, diz Mark Pearce, da Universidade de Nottingham. “Mas este método fornece uma excelente maneira de demonstrar a existência de diferenças sociais”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …

380 baleias morreram encalhadas na Austrália. Este é o maior incidente registado no país

Morreram pelo menos 380 baleias-piloto presas numa baía remota da Tasmânia. Apesar dos intensos esforços para tentar salvá-las não foi possível evitar este cenário, informou hoje um responsável pelos serviços de socorro. "Temos um número mais …

Ansu vale 400 milhões e é "sucessor" de Lopetegui

A figura mais recente do Barcelona e do futebol espanhol entrou oficialmente na equipa principal e, por isso, a cláusula de rescisão "disparou". Em Barcelona continua-se a falar muito sobre Luis Suárez. Depois de Lionel Messi, …

Deputados chumbam divulgação imediata e integral da auditoria ao Novo Banco

Os deputados da Comissão de Orçamento e Finanças (COF) rejeitaram, esta quarta-feira, o requerimento do Bloco de Esquerda (BE) para divulgação pública imediata e integral do relatório de auditoria especial ao Novo Banco enviado pelo …

Bélgica recoloca Lisboa e região Centro no "vermelho"

As autoridades belgas aliviaram ligeiramente as medidas restritivas no quadro da pandemia da covid-19, apesar do aumento do número de casos, esta quarta-feira, e recolocaram a área metropolitana de Lisboa e a região centro de …

"É bastante provável que já se esteja a formar a covid-21"

Tudo "o que não sabemos" sobre o coronavírus - e é muita coisa! - é o que mais preocupa o especialista de Saúde Global do Conselho de Relações Externas dos EUA, Yanzhong Huang, que alerta …

Bruxelas propõe novo pacto para as migrações e pede compromisso a todos os Estados-membros

A Comissão Europeia propôs, esta quarta-feira, um novo Pacto para as Migrações e Asilo, à luz do qual "todos os Estados-membros, sem exceção", devem assumir as suas responsabilidades. Assumindo que "o sistema atual não funciona" e …

Após ameaças da Al-Qaeda, jornalistas franceses escrevem carta em defesa da Charlie Hebdo

Cerca de 100 órgãos de comunicação social em França publicaram hoje uma carta aberta apelando à defesa da liberdade de expressão, em apoio à revista Charlie Hebdo, quando decorre o julgamento dos atentados de 2015. A …

Lukashenko toma posse em cerimónia "secreta". Oposição apela a mais protestos

O Presidente da Bielorrússia foi empossado, esta quarta-feira, para um sexto mandato numa cerimónia não anunciada. A oposição já apelou a mais protestos. "Alexander Lukashenko prestou juramento na língua bielorrussa, após o qual assinou o ato …

"Não somos uma moeda de troca", diz Presidente do Irão. EUA terão de levantar sanções

O Presidente irianiano, Hassan Rohani, fez na terça-feira um discurso em tom desafiador e inflamado na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), afirmando que os Estados Unidos (EUA) não terão outra alternativa que …