Descoberta espécie com 500 milhões de anos. É uma cabeça predadora gigante

Espécie terá sido uma gigante dos oceanos, amedrontando presas com a sua carapaça, situada na zona da cabeça, que cobria dois terços do seu corpo.

Uma equipa de cientistas descobriu na última semana um fóssil de um animal que até aos dias de hoje configurava um ponto de interrogação para a comunidade científica. Do pouco que era conhecido, sabia-se que as criaturas em causa viveram há cerca de 506 milhões de anos — no período Câmbrico (situado num intervalo de há 543 milhões a 490 milhões de anos) — no fundo do oceano, sobretudo em mares tropicais, que corresponde atualmente ao Canadá.

Situado na família dos artrópodes e com um nome científico de Titanokorys gainesi — devido ao seu capacete titânico —, a criatura, de acordo com os novos fósseis descobertos no Parque Nacional Kootenay, mediria cerca de 50 centímetros e dispunha de uma carapaça da cabeça que cobria cerca de dois terços do seu comprimento. O seu tamanho,  à luz do que se sabe hoje, permitia-lhe ser uma gigante e ameaçar inúmeras presas.

Para que se tenha noção da dimensão dos Titanokorys, Jean-Bernard Caron, paleontólogo do Museu Real Ontário em Toronto e um dos autores do estudo publicado na revista Royal Society Open Science, que se sustenta na descoberta, explica que, na altura “as outras formas de vida eram mais pequenas do que uma miniatura humana”. O Titanokorys, por sua vez, era maior que um antebraço humano adulto, sendo, por isso, considerado um gigante.

Para além da carapaça, estes indivíduos possuíam ainda olhos multifacetados, bocas com formas circulares e preenchidas por dentes triangulares, duas garras em forma de chicote que, segundo a Reuters, serviam para capturar presas, guelras e inúmeras membranas membranas laterais que lhe permitiam nadar. “É como uma cabeça nadadora num grande capacete. É uma forma muito pouco usual”, explicou Caron.

A carapaça robusta, com uma ponta em espiral na sua cabeça, terá aberto caminhos pelos sedimentos marinhos, enquanto estruturas semelhantes a pente, posicionadas nas suas garras, teriam varrido as presas em direção às suas bocas circulares, explicou Caron. A identificação das características anatómicas da espécie sugere que os grandes predadores oceânicos também podem ter evoluído para caçar noutros ambientes de nicho durante o período Câmbrico, acrescentou o investigador.

Jean-Bernard Caron, juntamente com Joe Moysiuk, do departamento de ecologia e biologia evolutiva da Universidade de Toronto, reconstruiram a anatomia do animal através de 12 fragmentos de fósseis recolhidos na Colúmbia Britânica, no Canadá. Paralelamente, os investigadores também reuniram informação através da análise de outros fósseis de animais do mesmo período Câmbrico.

“É um pouco como montar um puzzle, como muitos dos seus predecessores e muitos outros radiodontes que encontramos no passado com base em provas fragmentárias“, explicou Caron.

“É muito raro encontrar uma espécie completa em Burgess Shale, especialmente das grandes. Muitos destes animais viviam ao longo do fundo do mar e foram enterrados muito rapidamente na lama. Se forem pequenos, tendem a ser cobertos mais facilmente do que se forem grandes. Se não forem cobertos, ficam expostos a necrófagos ou à decomposição, pelo que não encontramos espécies grandes e completas — apenas fragmentos”.

A maioria dos animais conhecidos deste período eram pequenos, com dimensões semelhantes às de um dedo humano — o que evidencia ainda mais o tamanho de Titanokorys.

  ARM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rui Rio, presidente do PSD

Rio apresenta recandidatura. "Seria muito prejudicial para o país se o PSD mudasse agora de líder"

O presidente do PSD apresentou, esta sexta-feira, na cidade do Porto, a sua recandidatura à liderança, tendo considerado que "seria muito prejudicial", não só para o país como para o partido, mudar agora de líder. Rui …

"Conquistem a vaga no relvado": aviso à UEFA sobre a nova Liga dos Campeões

Associação das Ligas Europeias contra vagas garantidas para clubes que não terminarem o campeonato nacional num dos primeiros lugares. A reunião da Associação das Ligas Europeias de futebol terminou com o reforço de posições públicas contra …

Bloco diz que as suas nove propostas foram rejeitadas. Governo aponta avanços em sete

O Bloco considerou, esta sexta-feira, que o Governo recusou as suas nove propostas para chegar a acordo no Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). O Executivo, por sua vez, considera que há avanços negociais em …

Comissão de inquérito ao Novo Banco. PSD frisa "maioria popular", PS queixa-se de "partidarite"

Os partidos apreciaram, esta sexta-feira, o relatório final da comissão de inquérito ao Novo Banco, aprovado em julho, com o PSD a destacar a "maioria popular" nas conclusões e o PS a criticar a "partidarite" …

"Falta de respeito". Patrões abandonam Concertação Social e pedem audiência a Marcelo

As quatro confederações patronais suspenderam, esta sexta-feira, a sua participação nas reuniões da Concertação Social e decidiram solicitar uma audiência ao Presidente da República, perante a "desconsideração do Governo pelos parceiros sociais" na discussão sobre …

Parlamento aprova diplomas para alargar gratuitidade das creches e "direito ao esquecimento"

O Parlamento aprovou, esta sexta-feira, um projeto-lei para o alargamento da gratuitidade das creches e de soluções equiparadas e ainda um diploma que consagra o "direito ao esquecimento". A Assembleia da República aprovou um projeto-lei do …

Costa está muito empenhado num acordo pelo OE, mas não "a qualquer preço"

O primeiro-ministro disse, esta sexta-feira, que o Governo vai fazer tudo ao seu alcance para chegar a um acordo sobre o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), mas advertiu que "um acordo não se obtém …

Evergrande escapa por um triz ao default e garante o pagamento de juros de 71.7 milhões de euros

A gigante imobiliária chinesa conseguiu cumprir com o pagamento dos juros no limiar do fim da extensão do prazo. No entanto, persistem os receios sobre a possibilidade da crise na China contagiar a economia mundial. A …

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …