Escola nos EUA trocou castigos por meditação (e está a dar resultado)

Uma escola em Baltimore, nos Estados Unidos, decidiu acabar com os tradicionais castigos para punir os alunos mais traquinas. Em vez disso, aposta em exercícios de meditação.

Se um aluno começa a portar-se mal dentro da sala de aula, a reação natural da maioria dos professores é ameaçá-lo com castigos ou punições com o objetivo de o fazer parar.

Ao olhar para trás, quase todos nós nos podemos lembrar daquela vez em que ficamos virados para a parede ou em que tivemos mesmo de sair da sala.

E a questão que se coloca é: afinal qual será o resultado deste tipo de métodos? Possivelmente nenhum porque o aluno fica sem produzir e também não é obrigado a refletir sobre o que aconteceu.

Por isso, numa escola em Baltimore, nos Estados Unidos, está a ser testado um método completamente diferente do habitual, uma alternativa “fora da caixa”.

A ideia da escola primária Robert W. Coleman é convidar os alunos, que num situação normal seriam colocados de castigo, a refletir, a acalmar-se e a meditar (literalmente).

Em vez de uma sala vazia e na qual impera o tédio, os alunos são levados para um lugar com almofadas e colchões, onde podem fazer exercícios de respiração e de meditação.

E o bom do projeto, lançado com a ajuda da fundação Holistic Life, é que este não serve apenas para levar a melhor dos alunos mais “traquinas”.

A iniciativa também permite às crianças terem yoga e meditação como uma atividade extra-curricular o que, muitas vezes, faz com que acabem por levar estes hábitos para casa.

“Os pais comentam connosco que, às vezes, estão em casa stressados e os filhos sugerem que se sentem, se acalmem e respirem fundo”, conta Andres Gonzales, que faz parte da fundação parceira.

O projeto tem ainda uma componente educativa sobre o meio ambiente e a agricultura, dois temas fundamentais para que os “adultos do futuro” possam ser ecológicos e sustentáveis.

Recorde-se que Baltimore é uma das cidades norte-americanas bem conhecidas pelos seus problemas sociais.

Mas, para já, os resultados estão a ser bastantes visíveis: os níveis de suspensão, punição e expulsão caíram para zero nesta escola – e, pelos vistos, dentro de casa também.

ZAP / Hypeness

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A ser verdade que já se pratica em muitas escolas e à muito tempo, porque não são conhecidos provas e resultados dessa prática?
    Seria interessante para se poder tirar conclusões que sendo vantajosas, se possa adoptar essa prática no maior número de escolas possível?

RESPONDER

Netflix responde a senadores norte-americanos e avança com série

Na passada sexta-feira, a Netflix respondeu aos cinco senadores do Partido Republicano dos Estados Unidos da América que, numa carta, questionaram a decisão de adaptar a trilogia O Problema dos Três Corpos, a série literária …

Há sobras de comida que sabem realmente melhor no dia seguinte (e os cientistas já sabem porquê)

Não é mito. Existem realmente sobras de comida que sabem melhor no dia seguinte e um especialista da Universidade de Oxford (Reino Unido) - que adora caril - explica o porquê à luz da Ciência. …

Teme-se que a violência doméstica dispare depois dos incêndios da Califórnia

Teme-se que os casos de violência doméstica disparem depois de os incêndios da Califórnia serem extintos, avança a revista norte-americana Vice, que ouviu responsáveis por espaços de abrigo para as vítimas. Desastres naturais de grandes …

Comunidade Vida e Paz ajudou 420 pessoas por dia no ano passado

Em 2019, a Comunidade Vida e Paz apoiou cerca de 420 pessoas em situação de sem-abrigo por dia e distribuiu 138 mil refeições. Além disso, a organização ajudou regularmente 26 famílias carenciadas, entre 78 adultos …

Realidade Virtual dá nova vida ao Mayflower, o navio que levou os ingleses para o Novo Mundo

Mayflower foi o famoso navio que, em 1620, transportou os chamados Peregrinos, do porto de Southampton, Inglaterra, para o Novo Mundo. A Realidade Virtual ajudou a trazê-lo de volta à vida. Os Peregrinos do Mayflower foram …

Iniciativa Liberal recorre à lei para exigir que plano de liquidez da TAP seja enviado às Finanças

O deputado da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim Figueiredo, exigiu que o ministro das Finanças, João Leão, remeta o plano de liquidez da TAP à Comissão de Orçamento e Finanças, no prazo de dez dias, ao abrigo …

Museu britânico deixa de exibir coleção de cabeças humanas

O Museu Pitt Rivers em Oxford, no Reino Unido, decidiu retirar da sua exposição permanente crânios e cabeças humanas encolhidas (tsantsas), que terão sido encontradas por exploradores europeus nas suas viagens às Américas e à …

Lactogal assume derrame de leite no rio UI

A empresa agroalimentar Lactogal, de Oliveira de Azeméis, assumiu esta segunda-feira que o derrame de leite no rio Ul, afluente do rio Antuã, se deveu ao colapso de um dos seus tanques e que estão …

O James Bond da vida real foi um arquivista na Polónia comunista (e pode ter enganado os caçadores de espiões)

O James Bond da vida real foi um arquivista e diplomata britânico que viveu na Polónia comunista na década de 1960, revelam documentos esta semana partilhados pelo Instituto Polaco da Memória Nacional. O diplomata James …

Japão mantém plano original. Tocha olímpica passará pelas 47 prefeituras do país

O percurso da tocha olímpica, que se iniciará em março de 2021, manterá o trajeto inicialmente previsto, um ano após o plano original, informou esta segunda-feira o Comité Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A tocha …