Encontrada caverna gigante e inexplorada no Canadá

Uma caverna enorme foi descoberta e, apesar da enorme escala da gruta, os investigadores sugerem que foi vista por humanos antes.

Apelidado de “Sarlacc Pit”, a caverna gigante – escondida no terreno acidentado do Wells Gray Provincial Park, na Colúmbia Britânica – é inacreditável, segundo os exploradores.

“A minha reação imediata foi de que era impossível haver uma caverna ali”, disse a geocientista Catherine Hickson, que realizou uma expedição ao local em setembro. “É enorme. Quando a vimos pela primeira vez, engasgámo-nos porque é um enorme buraco no chão”.

A caverna gigante foi vista pela primeira vez de helicóptero em abril, durante um voo de contagem de renas – uma descoberta que os investigadores agora descrevem como “uma caverna com significado nacional. Uma grande descoberta no oeste do Canadá”.

O que é mais notável é que este vazio gigante conseguiu escapar da deteção – um resultado aparentemente improvável para uma boca cavernosa que mede cerca de 100 metros de comprimento por 60 metros de largura.

Quem for suficientemente ousado para se aproximar do perímetro da caverna e olhar para o abismo – como o topógrafo e espeleólogo John Pollack fez durante a expedição de setembro – o verdadeiro tamanho da caverna torna-se aparente. “Estive em algumas das maiores cavernas do mundo, e esta coisa tem uma entrada que é realmente imensa, e não apenas pelos padrões canadenses”, disse Pollack.

“Quando se está parado na entrada, a olhar para baixo, a linha de visão é de quase 183 metros. Não se tem linhas de visão de 183 metros em cavernas canadenses. A escala desta caverna é enorme e a maior no Canadá“.

Catherine Hickson

De acordo com Hickson – cuja empresa financiou a expedição inicial – o local no Parque Provincial Wells Gray onde a caverna está localizada teria estado enterrada na neve durante todo o ano, talvez entre 20 e 50 anos atrás.

Por causa disso, e da sua posição extremamente remota e de difícil acesso – a investigadora supõe que, provavelmente, encontrar no início deste ano terá sido a primeira vez que os humanos puseram os olhos na caverna gigante.

Para descobrir mais sobre a caverna e a sua história, a equipa está a consultar as comunidades locais para ver se a caverna existe dentro dos registos indígenas. Parece não haver nenhuma menção em nenhum lugar que os cientistas tenham verificado – algo que faz a hipótese da cobertura de neve parecer mais uma aposta certa.

“A entrada é suficientemente notável para que a tentativa de descida tenha sido descrita por montanhistas, espeleólogos ou funcionários do parque se tivesse sido encontrada nos últimos 40 ou 50 anos”, disse Pollack. “Não existe tal relato em literatura sobre cavernas ou montanhismo”.

Os investigadores estimam que o aumento constante do derretimento de gelo – até 15 metros cúbicos de água por segundo, que percorre um dos lados da abertura da caverna – ajudou a formar a estrutura natural. Esta cascata tornou-se um rio subterrâneo que emerge a cerca de dois quilómetros de distância.

Catherine Hickson

“Mesmo hoje em dia, quando pensamos que sabemos tudo e explorámos todos os lugares, podemos-nos surpreender“, disse Hickson.

A localização exata da caverna não foi revelada, numa tentativa de ajudar a proteger o seu ambiente natural. Investigações futuras – planeadas para uma expedição maior prevista para 2020 – poderão confirmar mais detalhes sobre a caverna.

PARTILHAR

RESPONDER

Tondela vs Porto | Dragões garantem vantagem para o Clássico

O FC Porto fez o que lhe competia para garantir que chegava ao “clássico” do próximo sábado, com o Benfica, no primeiro lugar do campeonato. Na visita ao Tondela, os “dragões” não deram grandes veleidades …

Enfermeiras suspeitas de sabotar hospital com baratas. Queriam emprego melhor

Enfermeiras das emergências de um hospital italiano terão, alegadamente, libertado baratas no seu departamento. O objetivo era conseguirem uma transferência para outro hospital. As autoridades sanitárias da região de Nápoles abriram uma investigação a um caso …

Cancro do colo do útero pode ser extinto até 2100

Todos os anos, o cancro do colo do útero é a causa de morte de mais de 300 mil mulheres em todo o mundo - mas pode ser extinto até 2100. No ano passado, o diretor-geral …

Fortnite retira anúncios do YouTube para fugir aos predadores sexuais

A produtora de videojogos que criou o Fortnite, muito popular entre jovens e crianças, decidiu retirar os anúncios publicitários do YouTube por temer que estes apareçam ao lado de comentários publicados por pedófilos. A empresa norte-americana …

O alpinista sem pernas que chegou ao cume do Everest foi premiado com o "Momento do Ano"

Um alpinista chinês de 69 anos, que tem ambas as pernas amputadas, conseguiu chegar ao topo do Evereste em maio de 2018. A perseverança de Xia Boyu valeu-lhe nesta semana um prémio.  Em 1975, Xia Boyu …

Numa empresa neozelandesa só se trabalham quatro dias por semana (mas a produtividade aumentou)

Em março e abril do ano passado, uma empresa neozelandesa implementou um novo modelo laboral: trabalhar apenas quatro dias por semana. O estudo final foi publicado esta terça-feira e as conclusões mostram resultados animadores. Quase um …

Portugueses não sabem fazer queixa contra discriminação (e acham que não vale a pena)

Quase toda a gente já ouviu falar de discriminação ou crimes de ódio, mas a maioria tem dificuldade em distinguir os conceitos, desconhece o que fazer perante um caso ou a quem recorrer para fazer …

Imigrantes que entraram ilegais em Portugal terão visto desde que tenham um ano de descontos

Os imigrantes que se encontram em Portugal a trabalhar e a descontar para a Segurança Social há pelo menos 12 meses vão poder ter a autorização de residência mesmo que não tenham entrado no país …

Estudantes no Porto até aos 15 anos vão andar gratuitamente de metro e autocarro

A Câmara do Porto vai garantir passes gratuitos para residentes estudantes na cidade até aos 15 anos, complementando a medida do Governo que prevê a gratuitidade do título de transporte até aos 12 anos. O anúncio …

Ryanair e Wizz Air multadas por restrições na bagagem de mão

A autoridade da concorrência italiana aplicou nesta quinta-feira uma multa de três milhões de euros à companhia aérea Ryanair e de um milhão de euros à Wizz Air, outra low cost, pelo suplemento aplicado à …