Os elefantes destroem 80% da floresta (e isso é bom)

Os animais de grande porte, como os elefantes, são culpados pelo fim da floresta densa em várias áreas do mundo. Mas isso não é mau, pelo contrário pode assegurar a sobrevivência de outras espécies.

Estas conclusões são retiradas de um estudo que comparou a propagação das árvores e dos arbustos com a presença de animais de grande porte.

O estudo, publicado na PNAS, a revista da Academia das Ciêncas norte-americana, constata que a diferença entre a savana aberta e a floresta densa pode ser atribuída aos animais de grandes dimensões.

“A nossa pesquisa mostra claramente que quantos mais animais de grande porte houver na área, menos densa se torna a vegetação“, salienta o co-autor do estudo, Jens-Christian Svenning, professor no Departamento de Biociência da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, em declarações divulgadas pelo site Science Nordic.

“O tipo de vegetação é importante para os animais que vivem numa área e por isso, a presença de grandes animais tem um impacto na biodiversidade em geral“, acrescenta Svenning.

Isto deve ser levado em conta quando se gerem paisagens naturais e quando a quantidade de animais de grande porte numa área decresce devido às actividades humanas, tal como a caça ou a transformação de áreas selvagens para agricultura”, diz o investigador.

Os elefantes, em particular, têm um grande impacto na forma como a paisagem se apresenta.

“Estes grandes animais contribuem para mais de 80% da retirada de árvores e arbustos nas áreas que habitam. Por isso, os elefantes criam, muitas vezes, espaços abertos em torno deles”, explica o professor da Universidade de Aarhus.

“Mas esse processo é essencial para a sobrevivência de outras espécies“, frisa Svenning.

Algumas árvores dependem destes animais grandes para espalhar as suas sementes, pelo que a sua ausência pode afectar a sua propagação.

“Estas árvores também são, geralmente, boas a acumular CO2. Assim, o efeito da perda de animais na América do Sul pode também significar que a Amazónia absorve menos CO2 da atmosfera“, constata Svenning.

O estudo comparou ainda a forma como a natureza se apresenta hoje com a forma como seria, caso não tivesse havido influência humana, concluindo que os ecossistemas mudaram significativamente com a perda de animais de grande porte, motivada pela expansão da humanidade.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas captam "cantar" de plataformas de gelo na Antártida

A União Americana de Geofísica publicou um vídeo da plataforma de gelo Ross, na Antártica, a "cantar". Os tons sísmicos podem ser usados para monitorizar as alterações nas plataformas de gelo. Exploradores polares registaram sons extraordinários …

Misterioso raio cósmico detetado incrivelmente perto da Terra

Uma estranha rajada de ondas de rádio detetada no espaço foi rastreada até uma galáxia a 120 milhões de anos-luz do nosso planeta - a nível astronómico, esta é uma distância incrivelmente curta da Terra. …

Primeira missão europeia a Mercúrio lançada com cientista e tecnologia portuguesas

A primeira missão europeia que vai estudar Mercúrio, o planeta mais pequeno e mais próximo do Sol, vai ser lançada no sábado, e nela participa uma cientista e uma empresa portuguesas. A astrofísica Joana S. Oliveira …

Sertanense vs Benfica | Águias passam sem dificuldade

O Benfica venceu hoje o Sertanense, do Campeonato de Portugal, por 3-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, em que Jonas voltou a ser titular e a marcar ao fim …

Quase todo o património da UNESCO no Mediterrâneo ameaçado pela subida das águas

O aumento da erosão costeira devido à subida do nível das águas está a pôr em risco quase todos os monumentos reconhecidos como Património da Humanidade que se localizam na zonas baixas da costa do …

Carne podre e cadáveres que explodem por falta de eletricidade na Venezuela

Em Maracaibo, na Venezuela, a energia elétrica falha constantemente. Nos mercados, há carne podre à venda, mas ainda assim a procura aumenta. Porquê? "O que fazer, se é mais barato?" A Venezuela atravessa, desde 2014, uma …

Ministro da Administração Interna não emitiu despacho de alerta para a Leslie

Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna, não emitiu o despacho de alerta que podia reforçar os meios de proteção e socorro durante a tempestade que atingiu Portugal. A decisão poderia ter tido impacto junto das …

Trump ameaça fechar fronteira com o México

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou esta quinta-feira fechar a fronteira entre os Estados Unidos e o México, numa altura em que milhares de migrantes atravessam a pé vários países da América Central na esperança …

Rendas vão ter duração mínima de um ano

Apresentada pelo PS, a medida já foi aprovada e prevê que contratos de arrendamento tenham um prazo mínimo de um ano e que se renovem por mais três anos, não havendo dados em contrário. O Parlamento …

Mais de 12 mil jovens vão viajar gratuitamente pela Europa

Os jovens escolhidos vão poder viajar de comboio até 30 dias e visitar entre um a quatro destinos. Os requisitos: ter completado 18 anos este ano e ser cidadãos europeus. A Comissão Europeia anunciou, esta quarta-feira, …