Os elefantes destroem 80% da floresta (e isso é bom)

Os animais de grande porte, como os elefantes, são culpados pelo fim da floresta densa em várias áreas do mundo. Mas isso não é mau, pelo contrário pode assegurar a sobrevivência de outras espécies.

Estas conclusões são retiradas de um estudo que comparou a propagação das árvores e dos arbustos com a presença de animais de grande porte.

O estudo, publicado na PNAS, a revista da Academia das Ciêncas norte-americana, constata que a diferença entre a savana aberta e a floresta densa pode ser atribuída aos animais de grandes dimensões.

“A nossa pesquisa mostra claramente que quantos mais animais de grande porte houver na área, menos densa se torna a vegetação“, salienta o co-autor do estudo, Jens-Christian Svenning, professor no Departamento de Biociência da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, em declarações divulgadas pelo site Science Nordic.

“O tipo de vegetação é importante para os animais que vivem numa área e por isso, a presença de grandes animais tem um impacto na biodiversidade em geral“, acrescenta Svenning.

Isto deve ser levado em conta quando se gerem paisagens naturais e quando a quantidade de animais de grande porte numa área decresce devido às actividades humanas, tal como a caça ou a transformação de áreas selvagens para agricultura”, diz o investigador.

Os elefantes, em particular, têm um grande impacto na forma como a paisagem se apresenta.

“Estes grandes animais contribuem para mais de 80% da retirada de árvores e arbustos nas áreas que habitam. Por isso, os elefantes criam, muitas vezes, espaços abertos em torno deles”, explica o professor da Universidade de Aarhus.

“Mas esse processo é essencial para a sobrevivência de outras espécies“, frisa Svenning.

Algumas árvores dependem destes animais grandes para espalhar as suas sementes, pelo que a sua ausência pode afectar a sua propagação.

“Estas árvores também são, geralmente, boas a acumular CO2. Assim, o efeito da perda de animais na América do Sul pode também significar que a Amazónia absorve menos CO2 da atmosfera“, constata Svenning.

O estudo comparou ainda a forma como a natureza se apresenta hoje com a forma como seria, caso não tivesse havido influência humana, concluindo que os ecossistemas mudaram significativamente com a perda de animais de grande porte, motivada pela expansão da humanidade.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Vem aí chuva de poeiras vindas do Norte de África

Este fim de semana, o sul de Portugal pode enfrentar uma chuva carregada de poeiras vindas do Norte de África. O IPMA explica que se trata apenas de uma deposição. Uma chuva de poeiras pode atingir …

Marcelo deverá vetar mudança de género aos 16 anos

O Presidente da República deverá vetar a lei que permite a mudança de género no registo civil aos 16 anos, por questionar não ser necessário um relatório médico. Marcelo Rebelo de Sousa deverá vetar a lei …

Nacionalidade automática para filhos de imigrantes há 2 anos em Portugal

Os filhos de imigrantes que vivam em Portugal há dois anos vão ser considerados portugueses originários, a não ser que declarem que não querem ser portugueses. Esta alteração vai "inverter a atual regra" e irá encurtar …

Eleições de 2019 com plano europeu para travar perturbações nas redes sociais

Em 2019, o objetivo central dos técnicos da "sala de situação" é proteger as infraestruturas de apoio ao processo eleitoral, nas europeias e as legislativas, ainda sem data marcada. O cenário internacional tem sido marcado pela …

PSD dá a Costa espaço para reformar o SNS sem o Bloco

O ministro-sombra da saúde de Rui Rio, Luís Filipe Pereira, está a preparar um documento estratégico sobre o SNS. O PSD pretende, assim, ir a jogo na discussão sobre o futuro do Serviço Nacional de Saúde. A …

O Benfica criou um plano para mandar no futebol português

Emails revelados pelo blogue do "Mercado de Benfica" mostram que os quadros do clube debateram entre si uma estratégia a cinco anos para influenciar e dominar as "diferentes áreas do poder da indústria" do futebol português, …

Governo admite baixar portagens para SUVS e crossovers

O ministro Pedro Marques admite passar carros SUV e crossover de classe 2 para 1 nas portagens, afirmando que a atual classe 2 "pode ser um bloqueio a viaturas mais eficientes". O ministro do Planeamento, Pedro …

Portugal continua no caixote do lixo da Moody’s

A Moody's não se pronunciou sobre a notação de crédito de Portugal. Nos próximos seis meses, continuará a ser a única agência a manter o país abaixo do "grau de investimento". A agência de notação financeira …

Consultor Constantino Sakellarides demite-se em divergência com ministro da Saúde

O consultor do ministro da Saúde, Constantino Sakellraideser, entregou, na quinta-feira, uma carta de demissão a Adalberto Campos Fernandes devido a divergências de pensamento. Constantino Sakellarides, o consultor do ministro da Saúde que, há dois anos, …

Kim Jong-un anuncia suspensão de testes nucleares e balísticos

O regime norte-coreano anunciou a suspensão dos testes nucleares a partir de sábado e o desmantelamento da base de Punggye-ri. Este gesto foi bem recebido pelos EUA e aliados, embora não dê indicação de que …