Desvendado o mistério das construções de lama e seda das grutas portuguesas

Lusa / Natural History Museum Denmark

Casulos dos milpés, ou "maria café", construídos com lama e seda só existem nas grutas do centro de Portugal.

Casulos de milípode, ou “maria café”, construídos com lama e seda só existem nas grutas do centro de Portugal.

A bióloga portuguesa Ana Sofia Reboleira descobriu que uma espécie de milípodes única em Portugal, também conhecidos por “maria-café”, tece em grutas uma complexa estrutura de lama e seda cuja origem misteriosa os cientistas tentavam desvendar há mais de um século.

As “estranhas estruturas circulares com um pequeno orifício” eram encontradas em grutas portuguesas, mas, segundo Sofia Reboleira, “durante mais de um século ninguém sabia quem as produzia”.

Trata-se, de acordo com a cientista, de “um tipo de câmara muda completamente nova no mundo animal, produzida por uma espécie de milípode (o Lusitanipus alternans) que só existe nas grutas do centro de Portugal”, e que foi reencontrada por Sofia Reboleira em 2006, mais de um século depois de ter sido descrita.

“Descobrimos que estes milípodes constroem estas estruturas para mudar, um processo fisiológico no qual se libertam do exoesqueleto antigo emergindo com um novo exoesqueleto maior e mais flexível que permite ao animal crescer”, explicou à agência Lusa.

Aparentemente formada por lama das grutas, esta é “uma complexa estrutura arquitetónica composta por lama processada pelas peças bocais do animal e intrincada por finíssimos filamentos de seda, mil vezes mais pequenos do que um milímetro”, já que, acrescentou, “os milípodes, tal como as aranhas, produzem seda através de umas fieiras que têm no extremo posterior do seu corpo”.

A investigação revelou que os milípodes “demoram cinco dias” a construir a estrutura onde “permanecem mais de um mês a salvo dos predadores, até que todo o processo de muda esteja completo e possam caminhar de novo no exterior, deixando a câmara através de um pequeno orifício”.

A mudança do esqueleto é “uma altura crítica na vida do animal, que fica num estado letárgico e completamente vulnerável aos predadores”.

Para a bióloga, isto evidencia a importância daquelas construções de “grande resistência”.

anasofiareboleira / Facebook

A bióloga e espeleóloga portuguesa Ana Sofia Reboleira

A bióloga e espeleóloga portuguesa Ana Sofia Reboleira

A descoberta decorre de uma investigação desenvolvida no Museu de História Natural da Dinamarca, parte da Universidade de Copenhaga e publicada na quinta-feira na revista científica Arthropod Struture and Development.

“Tivemos mais de 30 indivíduos em laboratório durante um ano, com condições de temperatura controlada e em obscuridade total, tal como nas grutas, que foram observados regularmente”, o que permitiu verificar pela primeira vez “numa ordem inteira de milípodes como ocorre a muda de um juvenil para um indivíduo adulto, estudando em detalhe este processo e a formação das estruturas”.

A investigação é resultado de um projeto liderado pela cientista portuguesa e financiado pelo Conselho Dinamarquês para a Investigação Independente e conta com a colaboração do professor Henrik Enghoff, da mesma instituição.

O objetivo era estudar a transmissão de fungos que só crescem naqueles animais, mas acabou por resultar numa “descoberta notável”, quando ainda “são raríssimos os estudos sobre o comportamento e o desenvolvimento dos invertebrados que habitam o meio subterrâneo”, ressalvou.

Isto porque “é muito difícil reproduzir as condições naturais em laboratório”, tal como “é difícil observá-los de forma sistemática no seu habitat”, acrescentou a bióloga.

No seu entender, as características biológicas, ecológicas e sobretudo a distribuição geográfica confinada às cavernas do centro de Portugal “são de tal forma relevantes que ditam a urgência da criação de medidas de proteção para esta espécie em si e para os habitats subterrâneos em geral”.

Nos últimos anos, a investigadora foi responsável pela descoberta e descrição de 28 novas espécies para a ciência de grutas em Portugal, “um património nacional único que, ao contrário de outros países europeus, se encontra completamente desprotegido”.

Os milípodes, conhecidos em Portugal como ‘maria-café’, pertencem à classe dos invertebrados e têm corpos cilíndricos e muitas patas, fazendo por vezes lembrar, à primeira vista, os milípodes.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Como levar a sério notícias onde se chama milpés às centopeias? Não sei se o erro é do jornalista ou da bióloga.. o certo é que alguns não aprenderam ainda a escrever (no mínimo)

  2. De acordo com a taxonomia do animal, que rapidamente pesquisei (obrigado por disponibilizarem o nome científico), este pertence à classe Diplopoda. Estes animais são conhecidos por aparentarem ter dois pares de patas por segmento (visível nas imagens apresentadas).
    Assim sendo, a estes costuma dar-se a designação de “milípodes” (ou “milpés”, a forma mais popular).
    As “centopeias” (ou “centípodes”), por seu lado, pertencem à classe Chilopoda, que apresenta claramente um par de patas por segmento.
    Para além desta diferença no número da patas, as duas classes são também caracterizadas por terem tipicamente hábitos de vida muito diferentes (as centopeias são tipicamente predadores, enquanto os milípodes tendem a ser herbívoros/detritívoros).

    Desta forma, infelizmente a palavra utilizada para descrever o organismo passou a estar errada após correção.

RESPONDER

Descoberta nova quasipartícula: o π-ton

Foi descoberta uma nova quasipartícula no Instituto de Tecnologia de Viena. Os cientistas batizaram-na de π-ton, uma quasipartícula que contém dois eletrões e duas lacunas. Existem diferentes tipos de partículas. Um deles, as quasipartículas, são excitações …

É oficial. Friends está de volta para um episódio especial

As preces dos fãs foram finalmente ouvidas. O elenco de Friends vai reunir-se para um episódio especial exclusivo na HBO Max. Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer voltarão ao …

Dieta ocidental está a deixar as pessoas menos inteligentes

Uma dieta pouco saudável, à base de hambúrgueres e doces está literalmente a deixar as pessoas menos inteligentes apenas no espaço de uma semana. Esta foi a conclusão de um estudo de investigadores da Universidade …

Pedro Proença: Sociedade deve atuar no combate ao racismo

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) disse, esta sexta-feira, que a sociedade portuguesa deve atuar no combate ao racismo, violência, xenofobia e intolerância. A Liga vai lançar, durante este fim-de-semana, uma campanha com …

Na última década, Coreia do Norte gastou mais de meio milhão de dólares em cavalos russos

A Coreia do Norte gastou recentemente dezenas de milhares de dólares na aquisição de 12 cavalos provenientes da Rússia, de acordo com os dados alfandegários. A Coreia do Norte gastou quase meio milhão de dólares (584.302 …

O caranguejo "supervilão" do Canadá vai ser transformado em plástico biodegradável

Uma equipa de cientistas no Canadá desenvolveu um plano para transformar uma espécie invasora de crustáceo - conhecida como como caranguejo supervilão - em copos e talheres  de "plástico", usando as suas carapaças para criar …

Covid-19. Tripulante de navio japonês pode ser o primeiro português infetado

Um português que é tripulante do navio Princess Cruises, atracado no porto de Yokohama, no Japão, pode ter sido diagnosticado "positivo" com o novo coronavírus. Contactada pela agência Lusa, a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, afirma …

Harry e Meghan vão deixar de poder usar a marca Sussex Royal

O duque e a duquesa de Sussex vão deixar de poder usar a marca Sussex Royal, anunciou, esta sexta-feira, um porta-voz da casa real. "Estando o duque e a duquesa focados nos seus planos de estabelecer …

Messi marca quatro e embala Barcelona para o topo da La Liga

Um póquer de Lionel Messi embalou o FC Barcelona, este sábado, para a liderança da Liga espanhola, com uma "mão cheia" de golos na receção ao Eibar (5-0). Os catalães subiram ao topo de La Liga …

Fátima esperava pela mãe à porta da escola. Foi torturada e assassinada

A menina de sete anos desapareceu, no dia 11, quando esperava pela mãe à porta da escola, num bairro da capital mexicana. O seu corpo foi encontrado alguns dias depois, com sinais de tortura. Fátima Anton, …