Os desenhos de da Vinci escondem um mundo de bactérias e fungos

Pinar et al., Frontiers in Microbiology, 2020

“Uomo della Bitta”, desenho de Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci é famoso pelas suas obras de arte elaboradas e cheias de nuances. Mas um novo estudo revelou um outro nível de complexidade nos seus desenhos: um mundo oculto de minúsculas formas de vida.

De acordo com o site Live Science, cientistas examinaram o material biológico microscópico (vivo e morto) de sete desenhos de Leonardo da Vinci e encontraram uma diversidade inesperada de bactérias, fungos e ADN humano.

A grande maioria “aterrou”, provavelmente, nos esboços do artista renascentista muito depois da sua morte, há 501 anos. Por isso, o ADN, ou grande parte dele, deverá pertencer a outras pessoas que manipularam os desenhos ao longo dos séculos. Mas os novos materiais biológicos têm uma história para contar.

A maior surpresa, escreveram os investigadores no estudo publicado, a 20 de novembro, na revista científica Frontiers In Microbiology, foi a alta concentração de bactérias, especialmente quando comparadas com os fungos.

Estudos anteriores mostram que os fungos tendem a dominar os microbiomas de objetos de papel, mas, neste caso, estava presente uma quantidade excecionalmente alta de bactérias provenientes de humanos e insetos (provavelmente introduzidas pelo manusear intensivo dos desenhos durante as obras de restauro, ou através das moscas que lá pousaram e dos seus excrementos).

“Em conjunto, os insetos, os restauradores e a localização geográfica parecem ter deixado um traço invisível nos desenhos. É difícil dizer se algum destes contaminantes foi originado na época em que Leonardo da Vinci estava a fazê-los”, afirma, em comunicado, a equipa responsável pela pesquisa.

Os investigadores utilizaram uma nova ferramenta chamada Nanopore, um método de sequenciamento genético que decompõe e analisa rapidamente material genético, para fazer o estudo detalhado dos diferentes materiais biológicos.

Em 2019, a mesma equipa já tinha investigado as condições de armazenamento, e até mesmo a possível origem geográfica, de três estátuas recuperadas de contrabandistas. E, no início deste ano, o microbioma de antigos pergaminhos permitiu elucidar a origem animal das peles usadas no seu fabrico, há mil anos.

“A sensibilidade do Nanopore oferece uma ótima ferramenta para a monitorização de objetos de arte. Permite a avaliação dos microbiomas e a visualização das suas variações devido a situações prejudiciais. Isto pode ser usado como um bio-arquivo dos objetos históricos, fornecendo uma espécie de impressão digital para comparações atuais e futuras”, declarou Guadalupe Piñar, autora principal do estudo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Encontradas fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico

Investigadores encontraram fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico. As evidências sugerem que lavar as nossas roupas está a contribuir para esta contaminação. Há muito tempo que o Ártico provou ser um barómetro da saúde …

Campus universitários nos Estados Unidos podem tornar-se super-propagadores da covid-19

Os campus universitários podem tornar-se super-propagadores do novo coronavírus, que causa a covid-19, para toda a sua área de abrangência, concluiu uma nova investigação levada a cabo nos Estados Unidos. Analisando os 30 campus universitários …

A "máscara mais inteligente do mundo" é recarregável, tem microfone e dá luz

A Razer afirma ter criado a máscara mais inteligente do mundo. O Projeto Hazel é um design com um revestimento externo feito de plástico reciclado à prova de água e é transparente para permitir a …

Novo tratamento permite que pessoas com lesões na espinal medula voltem a mexer mãos e braços

Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington conseguiu ajudar seis participantes com lesões traumáticas da espinal medual a recuperar alguma mobilidade de mãos e braços. Muitas das pessoas que sofrem lesões traumáticas da espinal medula …

Ventiladores comprados à China custaram 1,3 milhões. Autarquias algarvias vão pedir devolução do dinheiro

Os 30 ventiladores comprados à China seriam usados nos hospitais do Algarve, mas os equipamentos não funcionam. Os autarcas vão agora exigir devolução do dinheiro. De acordo com a edição do jornal Público deste domingo, o …

EUA um passo atrás da China. Pequim leva avanço na Guerra Comercial (e as suas exportações estão em alta)

No ano em que a pandemia se expandiu em todo o mundo, muitos países viram-se em mãos com graves problemas financeiros e económicos. No caso da China, a situação foi mais positiva e o país …

Alexei Navalny detido no regresso à Rússia

O líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi detido este domingo no aeroporto em Moscovo quando regressava à Rússia. Os serviços prisionais russos (FSIN) detiveram o opositor russo Alexei Navalny, este domingo, à chegada a Moscovo, acusando-o …

Prazo para trocas ou devoluções suspenso durante confinamento

O prazo para efetuar trocas ou devoluções de bens ficará suspenso durante o atual confinamento e as garantias que terminem neste período ou nos 10 dias seguintes serão prorrogadas por 30 dias, segundo diploma publicado …

Desde 2001 que polícias negros alertam para racismo de agentes do Capitólio

Com a invasão do Capitólio, investiga-se o alegado racismo existente na Polícia do Capitólio. Desde 2001 que agentes negros denunciam casos de discriminação racial no departamento. Desde 2001, centenas de agentes policiais negros processaram o departamento …

Um megatsunami devastou uma vila na Gronelândia. Três anos depois, há quem não possa voltar a casa

Em junho de 2017, Nuugaatsiaq, na Gronelândia, foi devastada por um megatsunami, cujas ondas foram desencadeadas por um enorme deslizamento de quase 30 quilómetros através do fiorde. Embora as ondas se tivessem dissipado quando chegaram a …