Descoberto misterioso rio de ferro líquido no centro da Terra

(dr) ESA

O rio de ferro líquido corre a cerca de três mil quilómetros de profundidade

O rio de ferro líquido corre a cerca de três mil quilómetros de profundidade

Cientistas dizem ter descoberto um rio de ferro líquido no centro da Terra, que passa por baixo do estado norte-americano do Alasca e da região russa da Sibéria.

Essa massa ambulante de metal foi detetada graças aos satélites europeus Swarm – um trio que está a mapear o campo magnético da Terra para entender o seu funcionamento. O campo protege toda a vida do planeta contra a radiação espacial.

Para os cientistas, a existência do rio de ferro líquido é a melhor explicação para uma concentração de forças no campo magnético terrestre que os satélites registaram no Hemisfério Norte.

“É uma corrente de ferro líquido que se move cerca de 50 quilómetros por ano”, explica o geólogo Chris Finlay, da Universidade Técnica da Dinamarca.

“É um líquido metálico muito denso e é preciso uma quantidade enorme de energia para movê-lo. É provavelmente o movimento mais rápido que temos no manto terrestre”, disse o cientista à BBC.

Finlay explica que a corrente de metal líquido é como o jet stream – a corrente de ar a grandes altitudes aproveitada pelos aviões para voar mais rapidamente – na atmosfera da Terra . O rio de metal porém, está a três mil quilómetros de profundidade.

Os cientistas acreditam que o rio tenha 420 quilómetros de largura e percorra quase metade da circunferência da Terra. O comportamento dessa massa metálica será crítica para a geração e manutenção do campo magnético terrestre.

“É possível que esta corrente tenha existido durante as últimas centenas de milhões de anos“, diz Phil Livermore, da Universidade de Leeds, no Reino Unido, e um dos autores do estudo que apresentou a descoberta, publicado na revista científica Nature Geoscience.

Rainer Hollerbach, outro dos cientistas envolvidos no projeto, acredita que o líquido se move graças ao princípio da impulsão dos fluidos, ou devido a mudanças no campo magnético do núcleo terrestre.

(dr) ESA

Os satélites Swarm foram lançados em 2013 para estudar o campo magnético da Terra

Os satélites Swarm foram lançados em 2013 para estudar o campo magnético da Terra

Lançados em novembro de 2013 pela Agência Espacial Europeia (ESA), os três satélites Swarm estão a fornecer um acesso sem precedentes à estrutura e ao comportamento do campo magnético terrestre.

Com instrumentos altamente sensíveis, os satélites estão a analisar gradualmente os vários componentes do campo, do sinal dominante vindo do movimento do ferro no núcleo externo à quase impercetível contribuição feita pelas correntes oceânicas.

Os cientistas esperam que os dados do satélite ajudem a explicar finalmente a razão pela qual o campo magnético da Terra tem enfraquecido nos últimos séculos.

Alguns cientistas especulam que o planeta pode estar próximo de um inversão de polaridade, em que o sul se tornará norte e o norte se tornará sul. – fenómeno que ocorre periodicamente, com intervalos de algumas centenas de milhares de anos.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Asteróide passa esta sexta-feira entre a Terra e a Lua

Um asteróide de grandes dimensões, recentemente descoberto, voará esta semana a uma distância relativamente próxima da Terra, avança o o Centro de Estudos de Objetos Próximo da Terra da agência espacial norte-americana. O asteróide, designado como …

A Física diz que nunca tocamos realmente num objeto

Se está, neste momento, com o telemóvel na mão ou a tocar no seu computador para conseguir ler esta notícia, desengane-se: segundo a Física, não está a tocar em nada. Tudo o que conseguimos ver, tocar …

Se os buracos negros o confundem, prepare-se para os buracos brancos

Os buracos negros podem ser o mistério mais atraente do Universo, mas não são o único tipo de "buraco" no Espaço. Os buracos negros atraem a atenção de muitos amantes de astronomia por serem tão misteriosos. …

MySpace perdeu 12 anos de músicas, fotografias e vídeos

A rede social MySpace anunciou que perdeu todas as músicas, fotografias e vídeos com mais de três anos. A perda de conteúdo deveu-se a uma falha na migração de servidor. O MySpace, outrora uma das maiores …

Pela primeira vez uma mulher vence o prémio Abel, o "Nobel" da matemática

A matemática pioneira Karen Uhlenbeck, antiga professora da Universidade do Texas, em Austin (Estados Unidos), recebeu o Prémio Abel de 2019, tornando-se a primeira mulher a receber a distinção, uma das mais ilustres na área. A …

Após 65 anos, diário revela romance entre rei belga e a madrasta

O rei Balduíno da Bélgica terá mantido uma relação secreta com a madrasta, a princesa Lilian, segunda esposa do seu pai, Leopoldo III. A revelação foi feita 65 anos depois, através dos diários do ex-primeiro-ministro …

Estudo revela que consumo diário de canábis aumenta risco de psicose

O consumo diário de canábis, sobretudo de elevada potência, está fortemente ligado ao risco de desenvolver uma psicose, conclui um estudo, que analisou pessoas em 11 locais da Europa e um no Brasil. Vários estudos observacionais …

Uma bebé nasceu "grávida" do seu irmão gémeo

Mónica Vega realizou uma ecografia durante o sétimo mês da sua gravidez daquela que seria a sua terceira filha. Mas, nas imagens, descobriu que dentro da sua bebé estava outro feto mais pequeno. O caso, que …

Só há um país na União Europeia com melhores estradas que Portugal

Portugal é o segundo estado-membro da União Europeia com estradas com mais qualidade e tem registado desde 2010 uma diminuição do número de mortes em acidentes de viação, revela um relatório divulgado esta terça-feira pela …

Boaventura só está "à espera de provas concretas" para enterrar o FC Porto

César Boaventura, acusado de uma ligação ao SL Benfica por Francisco J. Marques, disse que só está "à espera de mais provas concretas" para enterrar o FC Porto. O diretor de comunicação dos azuis e …