Descoberto castelo viking com mil anos na Dinamarca

(dr) Kort og Matrikelstyrelsen

Recosnstituição 3D da fortaleza viking de Borgring, na ilha da Zelândia, na Dinamarca

Arqueólogos dinamarqueses descobriram uma fortaleza viking, antes desconhecida, que data do século X. Segundo o novo estudo publicado na revista Antiquity, a arquitetura extremamente avançada da estrutura indica que os nórdicos não eram vagabundos ou piratas primitivos.

“A descoberta desta fortaleza foi uma verdadeira investigação misteriosa para nós”, destacou o arqueólogo Soren Sindbaek, da Universidade de Aarhus, na Dinamarca.

As primeiras fortalezas deste tipo, designadas pelos arqueólogos como castelos vikings em anel, foram descobertas na Dinamarca nos anos 30 do século passado.

Cada tal fortaleza era construída conforme um “plano tipo” — tinha quatro entradas, localizadas perpendicularmente uma à outra, duas ruas cruzadas precisamente no centro da estrutura e algumas “casas alongadas”, residências de vikings, entre outros edifícios.

No total, sublinha Soren Sindbaek, os arqueólogos descobriram cinco dessas fortificações em várias regiões da Dinamarca e no sul da Suécia – mas ainda não têm informações sobre o propósito e data de construção das fortalezas. O estudo das últimas revelou que os vikings, para além de saberem lutar, também sabiam construir.

Os vestígios apagados da história

Sindbaek e os seus colegas encontraram vestígios de mais uma fortaleza viking na ilha de Zelândia, na Dinamarca, mas deram por falta de parte das fortificações em lugares “evidentes”, onde devia haver tais castelos em anel.

Deste modo, o cientista estudou mapas topográficos a três dimensões daquelas regiões da Dinamarca onde deviam estar situadas as fortificações, assim como imagens de radar das camadas superiores do solo.

Graças a estes métodos, foi descoberta a fortificação de Borgring, na ilha de Zelândia, cuja história difere significativamente em comparação com outros castelos em anel, portanto o estudo completo da fortaleza demorou três anos após ter sido descoberta em 2014.

Thue C. Leibrandt / wikimedia

A perfeita forma circular do castelo significa que além de servir fortificação militar, era símbolo político do poder do rei

Segundo os especialistas, os vikings moraram no castelo durante várias gerações em vez de o abandonar após um ou dois séculos, como costumavam fazer com outras fortificações, o que indica que o castelo tinha um estatuto especial.

A perfeita forma circular do castelo de Borgring, e de outros em anel, significa que além de servirem de fortificações militares, eram símbolos políticos do poder do rei que submeteu e uniu toda a Dinamarca.

 

Caso a hipótese seja comprovada, no país devem existir vestígios de mais quatro castelos, a 50 ou 70 quilómetros do castelo de Borgring e dos outros. Os cientistas esperam que as próximas análises de imagens de radar ajudem a encontrar essas fortificações e a entender que papel desempenhavam na vida política da Dinamarca, há mais de um mil de anos.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Estas aspirais podem ser sobras de algum trabalho de escultura, se é que eles já dominavam a técnica de tornear peças brutas.

  2. Claro que os vikings eram vagabundos, primitivos e bandidos…. mas continuem lá com estorinhas para tentar mostrar o contrário!…

RESPONDER

A Volocopter apresenta o seu táxi voador mais potente (e já andou no ar)

https://vimeo.com/355573555 Desde 2013 a Volocopter tem vindo a aprimorar o seu projeto de táxi voador. Desta vez, o design é mais redondo, mais simples e mais potente. O Volocopter é uma aeronave 100% elétrica que os criadores …

Israel desenvolve terapia à base de ecstasy para tratar stress pós-traumático

O Ministério da Saúde israelita desenvolveu uma terapia à base de MDMA - o componente ativo da metanfetamina popularmente conhecida como 'ecstasy' - para tratar pessoas que sofrem de stress pós-traumático resistente. Num entrevista sobre a …

Quaresma de saída do Besiktas. "Presidente não me quer na equipa"

Revelação feita pelo jogador, no Instagram: "Acabei de ser informado pelo presidente do clube que ele não quer que eu continue a jogar na equipa. Estou a tentar encontrar solução para o meu futuro". O internacional …

O Dr. House português diz que 90% dos médicos só fazem "fantochadas"

É conhecido como o Dr. House português, numa referência à série televisiva norte-americana, pela forma como faz diagnósticos certeiros. E Vítor Brotas que trabalha no Hospital dos Capuchos, em Lisboa, admite que é "um médico …

Homem morre após ataque de vespas asiáticas. É a segunda morte por picadas de insecto em 2 dias

Um homem de 79 anos de idade morreu nesta sexta-feira em Oliveira do Bairro, Aveiro, após ter sido atacado por vespas asiáticas. Dois dias antes, outro homem de 50 anos faleceu na região da Beira …

Polícia antimotim dispersa manifestantes em Hong Kong com gás lacrimogéneo

A polícia antimotim de Hong Kong carregou hoje com gás lacrimogéneo sobre manifestantes que tinham erigido uma barricada no bairro de Kwun Tong, no Este da antiga colónia britânica. Embora os protestos tenham decorrido de forma …

Eleições. CDU vai manter campanha clássica, mas dispensa o "lombo assado"

O chefe do maior partido da Coligação Democrática Unitária (CDU), que junta comunistas e ecologistas, assumiu enfado com carne assada nas jornadas e ações de esclarecimento pelo país, mas garante uma campanha eleitoral nos cânones …

Bloco quer mais funcionários públicos e quotas por raça nas universidades

O BE afirma, no programa eleitoral disponibilizado hoje na íntegra, que "é o partido que quer e pode impedir uma maioria absoluta", um resultado nas eleições legislativas que faria Portugal "voltar ao passado da arrogância …

Balas com defeito que encravam armas. PSP confirma, mas diz que não é um problema

A Polícia de Segurança Pública (PSP) confirma que estão a ser utilizadas algumas balas com defeito que até encravam as armas, nos treinos dos candidatos a agentes na Escola Prática de Polícia. Mas garante que …

Espírito Santo escondeu 30 milhões de euros na Suíça com 'barriga de aluguer'

O Banque Privée Espírito Santo (BPES), banco do Grupo Espírito Santo (GES) na Suíça que está em fase de liquidação, terá ocultado 30 milhões de euros das autoridades através de uma 'barriga de aluguer'. Esse dinheiro …