Descoberto campo de cultivo de batatas com 3.800 anos

Katzie Development Limited Partnership

Campo de cultivo de batatas com 3800 anos

Campo de cultivo de batatas com 3800 anos

Restos de batatas com 3.800 anos descobertos na costa canadiana do pacífico são “a primeira prova” de que as populações autóctones da América do Norte já cultivavam o tubérculo há quase quatro milénios.

O batatal, descoberto nas terras ancestrais da tribo Katzie, hoje pertencentes à província canadiana de Colúmbia Britânica, constitui “a primeira prova” de agricultura por parte dos povos caçadores-recoletores da região durante esse período, segundo um estudo publicado na edição de dezembro da revista Science Advances.

Os autores do trabalho, coordenado por Tanja Hoffmann e por arqueólogos da Universidade Simon Fraser, concluíram que as populações indígenas da região do noroeste Pacífico tinham aproveitado áreas pantanosas para aumentar a produção daquelas plantas alimentares selvagens.

A tribo local colocou provavelmente pedras para delimitar o terreno cultivado e impulsionar o crescimento dos ‘wapatos‘, o equivalente às atuais batatas.

Wapatos, também conhecidos como "batatas indianas".

Wapatos, as batatas descobertas nas terras ancestrais da tribo Katzie

Os investigadores encontraram também 150 fragmentos de utensílios moldados pelo fogo no local da escavação, que pensam ser as pontas de ferramentas que serviam para lavrar a terra.

O equivalente antigo da batata, que crescia entre outubro e fevereiro, era para as tribos indígenas uma importante fonte de amido durante os meses de inverno.

As escavações puseram a descoberto 3.768 ‘wapatos’, também conhecidos como “batatas índias”.

“Os restos que encontrámos estavam castanhos-escuros ou enegrecidos e, apesar de apenas a face exterior ter sobrevivido na maioria dos espécimes, alguns continham igualmente polpa no interior”, refere o estudo.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Boa, agora o MC Donalds já pode invetar outro MC Menu com estas batatas de 3800 anos!! affff…

    grande noticia…sério ZAP?! – se se descobrirem torresmos, nozes e sabe-se lá avelas com 5000 anos significa que já existem ha mais tempo do q se pensa?! LOL

    grande treta de noticia…é obvio q a maioria das coisas produzidas pela natureza já existem ha milhares se não milhoes de anos, o que demorou foi ao ser humano de as descobrir e aprender a cultivar.

    • Bem Sr. André Ferreira acho que lhe passou ao lado a essência do artigo, ora leia-se o título:
      “Descoberto campo de cultivo de batatas com 3.800 anos” e não “Descobertas batatas com 3.800 anos”, ou seja, a notícia vem dar relevância ao facto de já se CULTIVAR/SEMEAR batatas à 3.800 anos e não ao facto destas já (obviamente) existirem a essa data até porque não são de forma alguma criação do homem e já existem há muito mais tempo do que isso!
      O que neste caso é importante conter é que já por essa data o homem tinha se apercebido que ao cultivar obteria uma muito maior quantidade deste tubérculo do que se simplesmente o recolhesse onde o encontrasse na natureza com a vantagem de ter o produto do seu trabalho num local exacto sem ter que andar longas distâncias e perder tempo valioso à sua procura.

RESPONDER

Morreu Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos

O empresário Sindika Dokolo faleceu, nesta quinta-feira, no Dubai, aos 48 anos de idade, durante a prática de mergulho. A morte do empresário de origem congolesa já foi confirmada à Lusa por uma fonte ligada à …

Lagostins autoclonados invadiram (e conquistaram) um cemitério na Bélgica

Um cemitério na Bélgica foi completamente invadido por lagostins marmoreado. De acordo com o Instituto Flamengo para Pesquisa da Natureza e da Floresta (INBO), a espécie representa uma grande ameaça para a biodiversidade local. Segundo o …

Benfica 3-0 Standard Liège | “Águia” voa de forma imperial

A noite foi de festa no Estádio da Luz para os cerca de 4875 espectadores – 7,5% por cento da lotação – que se deslocaram ao reduto dos “encarnados” esta quinta-feira. O Benfica venceu por 3-0 …

Urnas abertas no Minecraft. Servem para ensinar os jovens a votar nas eleições

A organização não partidária e sem fins lucrativos Rock the Vote e a empresa criativa Sid Lee uniram-se para criar um servidor de "casa de votação" no popular jogo Minecraft antes das eleições presidenciais de …

Zorya Luhansk 0-2 Braga | “Nota artística” em triunfo minhoto

Dois jogos, duas vitórias para o Sporting de Braga no Grupo G da Liga Europa. Uma entrada de rompante em jogo, com dois golos espectaculares nos primeiros 11 minutos, permitiram aos “arsenalistas” controlar e lidar …

Amostra de ADN desvenda homicídio cometido há quatro décadas

Uma amostra de ADN, colhida de um norte-americano da Carolina do Sul após este ser detido por apontar uma arma, permitiu às autoridades desvendar um caso antigo, identificando-o como principal suspeito do homicídio de uma …

Investigadores portugueses criam simuladores para treinar médicos à distância

Investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) desenvolveram, durante o confinamento, um método para os estudantes treinarem para cenários de emergência sem saírem de casa. Em declarações à Lusa, Carla Sá Couto, do …

Restam apenas dois rinocerontes brancos do norte (mas há uma esperança para salvar a espécie)

Com a morte do último macho em 2018, o rinoceronte branco do norte chegou ao ponto em que não pode ser salvo naturalmente. Com apenas duas fêmeas restantes, a subespécie é agora tida como oficialmente …

Há uma região na América do Norte sem qualquer caso de covid-19. Tem a dimensão do México

Nunavut, uma região localizada no norte do Canadá, continua sem registar nenhum caso de covid-19. A receita para o sucesso tem vários ingredientes, mas as caraterísticas especiais da região e as medidas rígidas tomadas logo …

Site da campanha de Trump foi alvo de ataque. Hackers "fartaram-se das fake news"

O website oficial da campanha presidencial de Donald Trump foi alvo de um ataque informático que o deixou temporariamente desfigurado na noite desta quarta-feira. Os hackers responsáveis substituíram o habitual conteúdo por uma mensagem normalmente utilizada …