Descoberto anel com 2.000 anos que pertenceu a Pôncio Pilatos

Ernmuhl / Wikimedia

Torre de David em Jerusalém

O nome de Pôncio Pilatos – o governador da província romana da Judeia que ordenou a crucificação de Jesus Cristo – foi encontrado gravado num antigo anel de bronze encontrado há 50 anos na Cisjordânia.

De acordo com o Haaretz, que avança a notícia, a jóia foi encontrada já na década de 1960, mas só agora é que os cientistas conseguiram decifrar as suas inscrição. O anel foi encontrado juntamente com outros milhares de objetos descobertos durante as escavações arqueológicas no antigo Palácio do rei Herodes, lideradas por Gideon Forster.

Recentemente, uma outra equipa científica, liderada por por Roi Porat, voltou a examinar o objeto de 2.000 anos e decifrou a inscrição gravada.

De acordo com os especialistas, as inscrições no anel incluem uma vasilha de vinho rodeada com uma palavra grega traduzida como “Pilatos”. Os investigadores ligaram assim o anel ao governador Pôncio Pilatos, que governou entre os anos 26 e 36. Segundo os especialistas, o nome encontrado no anel era raro à luz da época em de Israel.

“Eu não conheço nenhum outro Pilatos naquela época, e o anel mostra que [o dono do anel] era uma pessoa de estatuto e riqueza”, comentou o professor Danny Schwartz.

É de salientar que um anel deste tipo – de bronze e com inscrições gravadas – era característico da cavalaria romana da época, à qual Pôncio Pilatos pertencia. Por outro lado, revelaram os cientistas, o anel é um objeto bastante simples, sugerindo que o governador foi capaz de usá-lo durante o seu trabalho diário ou então poderia pertencer a um dos seus funcionários que o usavam para afirmar o seu nome.

Contudo, os cientistas acreditam que o mais certo é que a jóia tenha pertencido a Pôncios Pilatos, tal como aponta a própria imprensa de Israel.

O anel agora encontrado junta-se a um outro objeto atribuído ao governador, a chamada pedra de Pilatos, descoberta em 1961 no complexo arqueológico de Cesareia Marítima, em Israel, que também tinha o seu nome gravado.

Os resultados da pesquisa foram publicado na Israel Exploration Journal

ZAP // RT

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Causa-me o maior espanto. Primeiro porque o anel foi descoberto na década de sessenta do século XX, a inscrição não é em nenhum alfabeto particularmente difícil de entender e… só sessenta anos depois conseguem decifrar. Depois porque a palavra traduzida como está grafada é PILATO, o que sendo Poncios Pilatus o nome em língua latina é intrigante. Terceiro o que fazia um Governador Romano da Judeia de língua latina com um anel com o seu nome gravado em Grego? É certo que o helenismo estava espalhado na zona e que o próprio Herodes Agripa conheceria a língua mas, apenas se fosse um presente deste não é muito expectável. E se fosse um presente de um Rei a um Governador estrangeiro porquê bronze?
    As questões que ficam levantam dúvidas sobre as conclusões, quanto a mim precipitadas desta “descoberta”, mas tambemjá estamos habituados a que a arqueologia israelita esteja sempre particularmente orientada para justificar a veracidade bíblica. O que é um defeito metodológico. Procura-se na história e no mito as explicações para os achados, não se procuram achados procurando justificar com eles a história e os mitos.

    • Ola amigo.Bom, creio que a grafia em grego se deve, por ser o grego uma das línguas francas usadas no mundo antigo e mesmo na era do Império Romano. Além de que também era uma língua considerada como símbolo de erudição por quem a entendia e a escrevia. Quanto ao Bronze, o mesmo também era considerado um minério de valor naquela epoca, então não era incomum dar presentes feitas a bronze ou prata, na ausência do ouro, entre aqueles que possuíam poder para isso.

RESPONDER

Meninas paquistanesas unidas pelo crânio foram separadas com sucesso em Londres

Duas meninas paquistanesas, que nasceram unidas pela cabeça num caso raro de siamesas, foram separadas com sucesso num hospital de Londres e já tiveram alta. Nascidas em janeiro de 2017, na cidade de Charsadda, no centro …

Ex-jogadores do Atlético de Madrid suspeitos de fraude fiscal

Os ex-futebolistas do Atlético de Madrid Juanma López e Mariano Aguilar estão a ser investigados por suspeita de terem defraudado o fisco em mais de cinco milhões de euros, revelou a justiça espanhola. Juanma López, de …

Açores considerados "hope spot" para a conservação dos oceanos

O arquipélago dos Açores foi classificado como "hope spot" (local de esperança) de proteção dos oceanos pela Mission Blue Foundation Sylvia Earle Alliance, um reconhecimento que pretende fazer da conservação da região uma prioridade. O reconhecimento …

Aprovado projeto contra sacos e cuvetes de plástico para pão, fruta e legumes

A comissão parlamentar de Ambiente aprovou, esta terça-feira, um projeto de lei dos Verdes para proibir a distribuição de sacos de plástico ultraleves e cuvetes de plástico para pão, frutas e legumes no comércio. O projeto …

BE diz que investimento nos serviços públicos não compensou "deterioração"

"Nos últimos quatro anos houve mais investimento nos serviços públicos, mas não o suficiente para compensar a deterioração dos anos anteriores e para lançar novos projetos", disse Catarina Martins. A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) …

Israel. Ministro da Educação acredita na reorientação sexual e diz já a ter aplicado a um aluno

O ministro da Educação israelita e líder de um partido de extrema-direita, Rafi Peretz, afirmou na semana passada que a reorientação sexual é possível, acrescentando que "tem um conhecimento profundo sobre a área" e ele próprio …

Cinco meses após ser nomeado, médico português é afastado do cargo de conselheiro do Papa

Cinco meses depois de ser nomeado para a equipa de conselheiros do Papa Francisco na área da bioética e da dignidade humana, Rui Nunes, presidente da Associação Portuguesa de Bioética, foi afastado do cargo. Em comunicado …

El Chapo condenado a prisão perpétua

O narcotraficante mexicano Joaquín "El Chapo" Guzmán foi esta quarta-feira condenado a prisão perpétua nos Estados Unidos. A sentença foi lida num tribunal de Brooklyn, em Nova Iorque, na presença da mulher do agora condenado, …

Escritor líbano-francês Amin Maalouf vence Prémio Calouste Gulbenkian 2019

O jornalista e escritor líbano-francês Amin Maalouf é o vencedor do Prémio Calouste Gulbenkian 2019, no valor de 100 mil euros, anunciou a fundação, que vai também premiar a Associação de Apoio à Vitima, um …

Câmara de Viana do Castelo admite retirar à força últimos moradores do prédio Coutinho

O presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa, admitiu esta quarta-feira que os últimos nove moradores do prédio Coutinho poderão ser retirados “coercivamente”, considerando que são “ocupantes ilegais”. "Tomaremos todas as decisões que …