Descoberta “super Terra” a 40 anos-luz que pode ter sinais de vida

(dr) ESO / spaceengine.org

Imagem artística do exoplaneta LHS 1140b, com a sua estrela mãe, uma anã vermelha, no fundo da imagem

Imagem artística do exoplaneta LHS 1140b, com a sua estrela mãe, uma anã vermelha, no fundo da imagem

Uma equipa internacional, da qual faz parte um investigador do Porto, descobriu um planeta maior e mais denso que a Terra a 40 anos-luz, com características que o tornam um “excelente candidato” para a procura de sinais de vida.

Os investigadores identificam este planeta como uma “super Terra”, um tipo de exoplaneta (que gira em torno de uma estrela que não é o Sol, portanto noutro sistema solar) com uma massa compreendida entre uma a dez vezes a massa da Terra, ao qual deram o nome de LHS 1140b.

A equipa estima que o LHS 1140b, que transita a estrela anã vermelha (estrela com pequena massa e de temperatura “baixa”) LHS 1140, a menos de 40 anos-luz de distância da Terra, terá pelo menos cinco mil milhões de anos, um diâmetro de quase 18 mil quilómetros (cerca de 1,4 vezes maior que a Terra) e 6,6 vezes mais densidade que o nosso planeta.

As observações permitiram ainda determinar que este exoplaneta orbita a sua estrela a uma distância dez vezes mais próxima do que a Terra orbita o Sol, completando uma órbita a cada 25 dias.

“A distância a que o planeta está da sua estrela permite-nos calcular que a sua temperatura pode possibilitar a presença de água líquida à superfície”, disse à Lusa o investigador do polo do Porto do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), instituição envolvida no projeto, Nuno Santos.

De acordo com o instituto, apesar de, atualmente, a estrela rodar mais lentamente e emitir menos radiação de alta energia do que outras estrelas de pequena massa, no início da sua vida seria “bem mais ativa”.

Essa atividade possibilitava uma emissão de radiação capaz de destruir a água existente na atmosfera do planeta, o que originaria um efeito de estufa descontrolado, semelhante ao observado em Vénus.

“No entanto, o diâmetro do planeta indica que um escaldante oceano de magma pode ter existido à superfície durante milhões de anos, libertando vapor de água para a atmosfera durante tempo suficiente para continuar a abastecer a atmosfera”, lê-se em nota informativa divulgada no site do IA.

A água pode então ter passado ao estado líquido depois do planeta arrefecer, tornando-o potencialmente habitável e um “excelente candidato” a futuros estudos para procurar sinais de vida.

O exoplaneta foi detetado pelo observatório Mearth, no Chile, utilizado para rastrear estrelas anãs vermelhas até 100 anos-luz de distância, à procura de planetas semelhantes à Terra.

A descoberta deu-se com recurso ao método de trânsitos, que consiste na medição da diminuição da luz de uma estrela provocada pela passagem de um exoplaneta à sua frente (algo semelhante a um microeclipse), o que permitiu calcular o diâmetro do planeta.

Foi depois confirmada pelo espetrógrafo HARPS, localizado no telescópio ESO, no Chile, que, através de observações com o método das velocidades radiais (deteta exoplanetas medindo pequenas variações na velocidade da estrela) permitiu determinar a sua massa e o período orbital.

Segundo o IA, a equipa vai realizar, brevemente, observações com o Telescópio Espacial Hubble, para determinar com precisão a quantidade de radiação que atinge o LHS 1140b, o que vai permitir definir com maior exatidão os limites de habitabilidade do planeta.

Esta descoberta deu origem ao artigo “A temperate rocky super-Earth transiting a nearby cool star”, publicado esta terça-feira na revista científica Nature.

Para além de Nuno Santos, a equipa é composta por investigadores dos Estados Unidos, França, Suíça, Austrália e Espanha.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Sousa Cintra nomeado presidente da SAD do Sporting

O antigo presidente do Sporting José Sousa Cintra foi nomeado para a presidência da SAD do clube, em substituição de Bruno de Carvalho, anunciou hoje a Comissão de Gestão do clube. O presidente da Comissão de …

Descoberta a primeira obra de Da Vinci (ou talvez não)

O primeiro trabalho pictórico do génio do Renascimento Leonardo da Vinci terá sido um azulejo datado de 1471, no qual está representado o Arcanjo Gabriel, anunciou esta quinta-feira o especialista de arte Ernesto Solari, que …

Deus é um estúpido filho da mãe, diz Duterte

Rodrigo Duterte, o presidente das Filipinas – país em que 86% da população é católica – referiu-se a Deus como um "estúpido filho da mãe" durante uma cimeira na cidade de Davao. Referindo-se ao conceito católico …

32 anos depois, a genealogia genética tramou o assassino de Michella

O mistério da agressão sexual seguida de homicídio de uma adolescente americana em 1986 foi resolvido, 32 anos depois graças a uma técnica inovadora da genealogia genética, anunciaram este domingo as autoridades do estado de …

Estrelas massivas podem obrigar-nos a rever toda a história do Universo

Para entender os padrões que deram forma às galáxias, é necessário estudar estrelas. Ao estudá-las, astrónomos e cientistas conseguem analisar as suas massas, nascimentos e mortes para melhor compreender a história do universo. O Observatório Europeu …

Bruno deixa de ser sócio (e adepto) do Sporting

O presidente do Sporting, destituído em assembleia-geral (AG) no sábado, Bruno de Carvalho, prometeu hoje deixar de ser sócio do clube na sequência daquilo que diz ter sido uma “golpada” que colocou de novo no …

Milhares em Londres pedem um segundo referendo ao brexit

O centro de Londres encheu-se este sábado de milhares de pessoas que se manifestaram  por um segundo referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia. “Queremos ter a palavra sobre o ‘brexit’”, gritou-se. Dois …

Para muitos, ir ao Rock in Rio é para "viver a experiência"

Há quem gaste 200 euros, quem não dispense um brinde e quem espere à sombra até ao concerto desejado. Para muitos dos espetadores, a ideia é viver “a experiência” do Rock in Rio Lisboa, que …

Francesa esteve detida 2 semanas por atravessar por engano fronteira EUA-Canadá

A francesa Cedella Roman, de 19 anos, passou o "maior susto da sua vida": foi detida pelo serviço de imigração norte-americano e esteve presa durante duas semanas num centro de imigrantes por ter atravessado acidentalmente …

Os buracos negros podem ser dois wormholes que colidiram

Quando dois wormholes colidem, são criadas ondulações no espaço-tempo. Esses ecos gravitacionais poderiam ser detetados por instrumentos futuros, fornecendo evidências de que essa hipotética colisão através do espaço-tempo existe mesmo. O Observatório de Ondas Gravitacionais por …