Dentes pré-históricos ajudam a explicar porque desapareceram os neandertais

d.r. Daniele Panetta

Modelos digitais dos dentes de leite pré-históricos encontrados em Riparo Bombrini e na Gruta de Fumane, em Itália

Modelos digitais dos dentes de leite pré-históricos encontrados em Riparo Bombrini e na Gruta de Fumane, em Itália

Uma investigação que contou com a colaboração de várias instituições europeias permitiu concluir que dentes de leite pré-históricos, encontrados entre achados arqueológicos em Itália, pertencem a humanos modernos que datam de há cerca de 40 mil anos. Provas físicas que demonstram que os nossos antepassados mais directos estão directamente associados ao desaparecimento dos Neandertais.

Os dentes de leite em causa foram descobertos em 1976 em Riparo Bombrini e em 1992 na Gruta de Fumane, dois locais com achados arqueológicos pré-históricos no norte de Itália. Mas só as técnicas modernas, desenvolvidas nos últimos anos, é que permitiram concluir que se trata de dentes de humanos anatomicamente modernos.

Estas análises foram feitas por investigadores da Universidade de Bolonha, do Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva e do Instituto de Fisiología Clínica CNR de Pisa, numa pesquisa colaborativa que permitiu constatar que “estes dentes representam o humano moderno mais antigo encontrado num contexto arqueológico relacionado com o Aurignacense, sobrepondo-se no tempo com os últimos Neandertais”, relata o Europapress.es.

A cultura Proto-Aurignacense existiu há cerca de 42 mil anos antes de Cristo na Europa.

Esta descoberta tem assim implicações importantes para o entendimento da “interacção entre os humanos modernos e os Neandertais” e para os estudos sobre o que levou à extinção dos segundos, sublinha a mesma publicação.

“A associação de restos modernos com o contexto arqueológico relacionado com o Aurignacense proporciona logo evidência física de que a chegada da nossa espécie ao Continente provocou o desaparecimento dos Neandertais um par de milénios mais tarde”, explica o director do Departamento de Evolução Humana do Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva, Jean Jacques Hublin, citado pelo Europapress.es.

Outro dos autores do estudo, Stefano Benazzi, da Universidade de Bolonha, salienta que “só graças à colaboração de várias instituições europeias é que os restos fósseis puderam ser investigados completamente” e que tudo isto “só foi possível graças às inovações técnicas desenvolvidas na última década”, de acordo com declarações divulgadas pela mesma publicação.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Depois da polémica, Hank Azaria deixa de dar voz a Apu dos "Simpsons"

O ator que dá voz à personagem indiana Apu Nahasapeemapetilon, da série "Os Simpsons", anunciou que vai deixar de o fazer, depois de vários anos de polémica. Segundo a BBC, Hank Azaria anunciou, este fim-de-semana, que …

"Parasite" vence prémio principal do Sindicato dos Atores dos EUA

O filme do realizador sul-coreano Bong Joon-ho venceu, no domingo, o prémio mais importante do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos (SAG), tornando-se o primeiro filme em língua estrangeira a receber tal distinção. A comédia negra …

Cientistas criam método inovador para tratamento de lesões agudas da pele

Investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) de Coimbra desenvolveram um método “inovador e sensível à luz”, que poderá ser útil no tratamento de lesões agudas da pele. Um grupo de investigadores do CNC …

Elon Musk quer enviar 10 mil pessoas a Marte até 2050

O CEO da Space X, Elon Musk, quer construir cem naves por ano e levar pelo menos dez mil pessoas a Marte até 2050, embora os protótipos das naves espaciais Starship ainda estejam sujeitos a …

Como será um iPhone daqui a um milhão de anos? Artista mostra o impacto de lixo eletrónico

https://vimeo.com/386000590 A exposição The World After Us: Imaging techno-aestethic futures tem instalações onde se pode ver a natureza a tomar conta de telemóveis, computadores, tablets e outros dispositivos, mostrando que dificilmente se desintegrarão nos próximos anos. Os …

Marca japonesa acusada de apropriação cultural por perucas de modelos

A marca japonesa Comme Des Garçons foi acusada de apropriação cultural devido às perucas usadas pelos seus modelos caucasianos num desfile na Paris Fashion Week, em França. De acordo com a BBC, as perucas com tranças …

Índia suspende a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop

As autoridades estatais do estado indiano de Maharashtra decidiram suspender a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop, que iria ligar as movimentadas cidades de Bombaim e Pune. O Governo local decidiu não avançar para …

Regina Duarte inicia "período de testes" na Secretaria da Cultura do Brasil

A atriz brasileira afirmou, esta segunda-feira, que iniciou um "período de testes" na Secretaria Especial da Cultura, pasta que foi convidada a liderar após a exoneração de um governante que parafraseou um discurso nazi. "Nós vamos …

Malásia devolve 150 contentores ilegais de lixo a países desenvolvidos

As autoridades da Malásia anunciaram, esta segunda-feira, que devolveram 150 contentores ilegais de lixo para os seus países de origem e afirmaram que não se querem tornar num "aterro sanitário" dos países desenvolvidos. Os países da …

Vietname contorna Huawei ao desenvolver tecnologia própria para o 5G

O maior grupo de telecomunicações do Vietname vai implementar este ano o 5G com recurso à sua própria tecnologia, contornando os chineses da Huawei, num sinal das implicações geopolíticas da rede de quinta geração. A empresa …