Trabalhadores demitem-se contra envolvimento da Google em projeto militar

Os trabalhadores contestam o Projeto Maven, que a Google está a desenvolver em conjunto com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Um grupo de trabalhadores da gigante tecnológica demitiu-se em protesto contra um projeto de desenvolvimento de armamento militar autónomo, que a Google está a desenvolver em conjunto com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Os cerca de 12 trabalhadores que apresentaram demissão querem ver a gigante da tecnologia fora do negócio de guerra. Segundo o Gizmodo, a tecnologia desenvolvida está a ser adaptada aos intentos belicista de um drone que está a ser desenvolvido no Pentágono sob o nome de código Projeto Maven.

Os investigadores da área da inteligência artificial que contestam o Projeto Maven colocam em causa questões éticas relacionadas com o facto de a Google estar a ajudar os militares a implementar o uso de computadores para classificar as imagens captadas por drones, nomeadamente para distinguir seres humanos de objetos, por exemplo.

Além disso, os demissionários rejeitam o uso da inteligência artificial em cenários de guerra. Outros quatro mil colaboradores subscreveram uma petição na qual exigem o fim desta colaboração., defendendo que devem ser pessoas a realizar operações que podem resultar na morte de seres humanos, e não algoritmos.

Segundo o site Gizmodo, os funcionários não se sentem bem a trabalhar para uma empresa que utiliza as suas capacidades de forma irresponsável e alegam que a Google tem sido cada vez menos transparente no que diz respeito a decisões sensíveis, estando cada vez menos preocupada com as objeções dos trabalhadores.

Por sua vez, a Google garante que esta tecnologia que está a ser utilizada pelo Pentágono se encontra disponível em regime open-source, podendo ser utilizada livremente pelo Estado independentemente do seu envolvimento. Além disso, acrescenta que não está a produzir quaisquer ferramentas que possam ser utilizadas em operações de combate.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Netflix está a ser processada por causa de "Bandersnatch"

O episódio interativo de Black Mirror, que estreou no final do ano passado, não agradou à Chooseco, a editora responsável pela série de livros Escolhe a tua Aventura. A 28 de dezembro estreou o mais recente …

Piloto belga "admitiu" ter assassinado o secretário-geral da ONU em 1961

Dag Hammarskjöld, secretário-geral da ONU, morreu na queda de um avião quando tentava negociar a paz no Congo, e o desastre continua a ser investigado até hoje É um mistério com mais de cinco décadas cujo …

Acordo para o Brexit chumbado. Plano de May esmagado no Parlamento

O Parlamento britânico chumbou, por uma esmagadora maioria, o acordo de saída da União Europeia negociado pela primeira-ministra Theresa May. O líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, aproveitou a derrota histórica de May para …

Senador italiano chamou “orangotango” a antiga ministra e foi condenado a pena suspensa

A justiça italiana condenou esta segunda-feira o senador da extrema direita Roberto Calderoli a 18 meses de prisão, com pena suspensa, por comparar, em 2013, a ministra da Integração, Cécile Kyenge, com um "orangotango". O tribunal …

Num restaurante do Dubai, deixar comida no prato dá multa (e é mais cara que a refeição)

Com o Dubai a tornar-se mais consciente do desperdício de alimentos, um restaurante lembrou-se de uma maneira de fazer com que os clientes não deixem comida no prato. O restaurante Gulou Hotpot, em Al Barsha, uma …

Roma e a Igreja em guerra milionária por causa das moedas da Fontana di Trevi

As moedas que os turistas lançam à Fontana di Trevi, um dos rituais mais populares entre quem visita Roma, está a causar problemas na relação entre a Igreja e a capital italiana. A câmara de Roma …

Frente Comum marca greve nacional da função pública

Os sindicatos da Frente Comum da Administração Pública decidiram marcar uma greve nacional para o dia 15 de fevereiro, anunciou Ana Avoila no final de um plenário realizado esta terça-feira em Lisboa. “Foi decidido marcar um …

A Coreia do Norte já não é "inimiga" da Coreia do Sul

A Coreia do Sul deixou de apelidar os militares norte-coreanos de "inimigos" no documento bienal da Defesa divulgado esta terça-feira, num aparente esforço para prosseguir a reconciliação com Pyongyang. O documento oficial do Ministério da Defesa …

Tsipras enfrenta voto de confiança no parlamento grego

O primeiro-ministro grego enfrenta uma semana crucial com o pedido de um voto de confiança no parlamento, cujo debate se inicia esta terça-feira, ou a perspetiva de eleições antecipadas, após a rutura da coligação governamental …

Marina Gross é a única americana que sabe o que Trump e Putin disseram (e os democratas querem ouvi-la)

A tradutora do Departamento de Estado norte-americano foi a única pessoa presente no encontro entre Donald Trump e Vladimir Putin. Agora, os democratas querem ouvi-la. Marina Gross é a tradutora do Departamento de Estado norte-americano e …