Trabalhadores demitem-se contra envolvimento da Google em projeto militar

Os trabalhadores contestam o Projeto Maven, que a Google está a desenvolver em conjunto com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Um grupo de trabalhadores da gigante tecnológica demitiu-se em protesto contra um projeto de desenvolvimento de armamento militar autónomo, que a Google está a desenvolver em conjunto com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Os cerca de 12 trabalhadores que apresentaram demissão querem ver a gigante da tecnologia fora do negócio de guerra. Segundo o Gizmodo, a tecnologia desenvolvida está a ser adaptada aos intentos belicista de um drone que está a ser desenvolvido no Pentágono sob o nome de código Projeto Maven.

Os investigadores da área da inteligência artificial que contestam o Projeto Maven colocam em causa questões éticas relacionadas com o facto de a Google estar a ajudar os militares a implementar o uso de computadores para classificar as imagens captadas por drones, nomeadamente para distinguir seres humanos de objetos, por exemplo.

Além disso, os demissionários rejeitam o uso da inteligência artificial em cenários de guerra. Outros quatro mil colaboradores subscreveram uma petição na qual exigem o fim desta colaboração., defendendo que devem ser pessoas a realizar operações que podem resultar na morte de seres humanos, e não algoritmos.

Segundo o site Gizmodo, os funcionários não se sentem bem a trabalhar para uma empresa que utiliza as suas capacidades de forma irresponsável e alegam que a Google tem sido cada vez menos transparente no que diz respeito a decisões sensíveis, estando cada vez menos preocupada com as objeções dos trabalhadores.

Por sua vez, a Google garante que esta tecnologia que está a ser utilizada pelo Pentágono se encontra disponível em regime open-source, podendo ser utilizada livremente pelo Estado independentemente do seu envolvimento. Além disso, acrescenta que não está a produzir quaisquer ferramentas que possam ser utilizadas em operações de combate.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Polícias de elite da PSP convocados para trabalhar nas obras

Operacionais da Unidade Especial de Polícia (UEP) da PSP estão a ser chamados para colaborarem como voluntários nas obras de remodelação da messe localizada na Quinta das Águas Livres, em Belas, Sintra. Segundo o Correio da …

Portugueses são dos que menos gastam em viagens turísticas

Os portugueses são dos cidadãos europeus que menos gastam em deslocações de turismo, ao desembolsar em média 136 euros por viagem turística, menos de metade da média da União Europeia, de 336 euros, revelam dados …

Ex-diretor da CIA admite recorrer à Justiça contra Donald Trump

O ex-diretor da CIA John Brennan admitiu neste domingo recorrer à Justiça, depois de o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe ter cancelado o acesso a informação confidencial e à Casa Branca. “Se esse é …

Trabalhadores da CGD em greve contra a perda de privilégios

O novo Acordo de Empresa que a Administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) pretende implementar está a gerar revolta entre os trabalhadores e já levou à convocação de uma greve para sexta-feira, 24 de …

Asia Argento terá pago a jovem ator que a acusou de assédio sexual

A atriz e realizadora italiana terá pago 380 mil dólares para silenciar um jovem ator e músico que a acusa de assédio sexual quando tinha apenas 17 anos. Asia Argento foi uma das primeiras mulheres da …

Governo está a preparar descida dos impostos e aumento das pensões

São cinco as prioridades do Governo para o próximo Orçamento do Estado, segundo revela Marques Mendes no seu habitual espaço de comentário na SIC, nomeando o aumento das pensões, o alívio no IRS, a descida …

Bomba que matou 40 crianças no Iémen foi vendida pelos EUA em 2015

A bomba que matou de 40 crianças num autocarro escolar no Iémen, a 9 de agosto, foi fabricada pelos Estados Unidos e vendida à Arábia Saudita em 2015. De acordo com a CNN, que avança …

GNR "desfalcada" devido à transferência de mil militares para os incêndios

Nos últimos meses, mais de mil militares da GNR foram "reconvertidos" em bombeiros especialistas, membros do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), que atuam no combate a incêndios. Com esta alocação, a situação …

Em 17 anos, o número de inspetores na educação caiu 41%

Entre 2001 e 2017, o número de inspetores a Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC) passou de 304 funcionários a exercer essas funções para 179, registando assim uma queda de 41%. O Sindicato dos Inspetores da …

Mais de 400 mortos nas inundações em Kerala, no sul da Índia

Mais de 400 pessoas morreram na sequência das inundações que atingiram Kerala, na Índia, as mais graves em 100 anos naquele estado do sul do país, de acordo com um balanço feito nesta segunda-feira pelas …