Deixa o seu gato à solta ao ar livre? Está na hora de parar

1

Deixar os gatos à solta aumenta o risco de os animais apanharem doenças e também ameaça a biosfera, já que estes gostam de caçar espécies nativas importantes para os ecossistemas.

Um novo estudo publicado na Frontiers in Ecology and Evolution deixa alertas contra deixar os gatos à solta ao ar livre, já que isto acarreta tanto riscos para o próprio animal e para o restane ecossistema.

A pesquisa usou dados de análises de um inquérito em Washington D.C. que recorreu a 60 câmaras ativadas pelo movimento que monitorizaram a vida selvagem em 1500 localizações. As câmaras filmaram os gatos a caçar e como estes se sobrepuseram à vida selvagem nativa.

“Descobrimos que o gato doméstico médio em D.C. tem uma probabilidade de 61% de ser encontrados na mesma área que os guaxinins — os maiores transmissores de raiva na América — 61% de sobreposição espacial com as raposas vermelhas e 56% de sobreposição espacial com os gambás da Virgínia, que também podem espalhar raiva”, explica Daniel Herrera, autor principal do estudo.

Para além do maior risco de exposição a estas doenças, os gatos à solta também ameaçam a vida selvagem nativa, reduzem a biodiversidade e a degradação da saúde dos ecossistemas, escreve o Science Daily.

“Muitas pessoas falsamente pensam que os gatos estão a caçar populações não-nativas como os ratos, mas na realidade preferem caçar espécies nativas pequenas. Os gatos mantém os ratos encondidos devido ao seu medo, mas não há nenhuma prova de que estejam a controlar a população não-nativa de roedores. A verdadeira preocupação é que estão a dizimar populações nativas que trazem benefícios para o ecossistema de D.C.”, acrescenta Herrera.

Herrera concluiu ainda que, no geral, a presença da vida selvagem aumenta com a cobertura de árvores e o acesso à água. No entanto, a presença de gatos diminuiu nestas condições, mas aumentou com uma maior densidade populacional humana, o que sugere que são os gatos domésticos — e não os vadios — que estão a causar estes problemas.

“Estas relações com o habitat sugerem que a distribuição de gatos é alimentada em grande parte pelos humanos e não pelos fatores naturais. Visto que os humanos influenciam muito onde os gatos estão na paisagem, os humanos também ditam o nível de risco a que estes gatos estão sujeitos e a quantidade de danos que causam à vida selvagem local”, explica Travis Gallo, conselheiro de Herrera.

A pesquisa recomenda assim que os donos dos gatos limitem ao máximo o número de vezes em que deixam os seus animais à solta ao ar livre.

  ZAP //

1 Comment

  1. Só tretas!
    É melhor estarem confinados a uns m2 num apartamento e dormir o dia todo. Que tédio!
    Deixem os gatos serem gatos. Não é normal caçarem? Não são felinos? Apanham doenças?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.