“Caça ao tesouro”. Degelo na Gronelândia precipita corrida de exploração mineira

Uma empresa de exploração de minerais, apoiada por bilionários como Jeff Bezos, Michael Bloomberg e Bill Gates, está a realizar uma “caça ao tesouro” na costa oeste da Gronelândia, em busca de minerais para construir veículos elétricos e baterias para armazenar energia renovável.

O degelo na Gronelândia está a provocar aumentos do nível do mar e preocupação na comunidade científica. Mas as empresas podem encarar o cenário por outro prisma: já há as que procuram neste local por minerais que possam impulsionar a transição para a energia verde, com revelou a CNN.

“Estamos à procura de um depósito que poderá ser o primeiro ou o segundo maior depósito de níquel e cobalto do mundo”, explicou à CNN Kurt House, diretor executivo da KoBold Metals. A equipa em causa conta com 30 geólogos, geofísicos, cozinheiros, pilotos e mecânicos.

O grupo acredita que abaixo da superfície da llha Disko da Gronelândia e da Península Nuussuaq existem minerais para abastecer centenas de milhões de veículos elétricos. Segundo a agência Reuters, a empresa vai investir 15 milhões de dólares (cerca de 14 milhões de euros) no projeto.

O trabalho de campo da equipa passa por recolher amostras do solo e utilizar drones e helicópteros com transmissores para medir o campo eletromagnético do subsolo e mapear as camadas de rocha. Através da Inteligência Artificial, analisam os dados para identificar o local para a exploração, que deverá começar no próximo verão.

Segundo o Serviço Geológico da Dinamarca e da Gronelândia, o governo da Gronelândia já fez várias “avaliações de recursos em toda a terra livre de gelo” e “reconhece o potencial do país para diversificar a economia nacional através da extração mineral”.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.