Curiosity faz descoberta inesperada em montanha de Marte

NASA / JPL-Caltech

Este auto-retrato de ângulo baixo do rover Curiosity da NASA

Os investigadores utilizaram dados dos acelerómetros e giroscópios do rover Curiosity, da NASA, para desvendar segredos do Monte Sharp, uma montanha marciana.

Os astronautas da Apollo 17 conduziram um “buggy” através da superfície lunar em 1972, medindo a gravidade com um instrumento especial. Não existem astronautas em Marte, mas um grupo de investigadores inteligentes percebeu que possuem as ferramentas para realizar experiências semelhantes com o “buggy” marciano que estão a operar.

Num novo artigo publicado na Science, os investigadores detalham como reaproveitaram os sensores usados para conduzir o rover Curiosity e os transformaram em gravímetros, que medem mudanças na atração gravitacional. Isto permitiu que medissem o subtil puxão das camadas rochosas na região inferior do Monte Sharp, que sobe 5 quilómetros desde a base da Cratera Gale e que o Curiosity tem vindo a escalar desde 2014. Ao que parece, a densidade dessas camadas rochosas é muito mais baixa do que o esperado.

Tal como um “smartphone”, o Curiosity contém acelerómetros e giroscópios. A localização e orientação do utilizador pode ser determinada através do movimento do “smartphone”.

Os sensores do Curiosity fazem o mesmo, mas com uma precisão muito maior, desempenhando um papel crucial na navegação pela superfície marciana em cada viagem. O conhecimento da orientação do rover também permite com que os engenheiros apontem com precisão os seus instrumentos e a antena multidirecional de alto ganho.

Por feliz coincidência, os acelerómetros do rover podem ser usados tal como o gravímetro da Apollo 17. Os acelerómetros detetam a gravidade do planeta sempre que o rover está parado. Usando dados de engenharia dos primeiros cinco anos da missão, os autores do artigo científico mediram a atração gravitacional de Marte sobre o rover.

À medida que o Curiosity sobe o Monte Sharp, a montanha acrescenta gravidade – mas não tanto quanto os cientistas esperavam.

“As regiões mais baixas do Monte Sharp são surpreendentemente porosas,” disse o autor principal Kevin Lewis da Universidade Johns Hopkins. “Sabemos que as camadas inferiores da montanha foram enterradas ao longo do tempo. Isso compacta-as, tornando-as mais densas. Mas este achado sugere que não foram enterradas com tanto material quanto pensávamos.”

Montanha Misteriosa

Existem muitas montanhas dentro de crateras ou ravinas em Marte, mas poucas chegam perto da escala do Monte Sharp. Os cientistas ainda não sabem como a montanha cresceu dentro da Cratera Gale.

Uma ideia é que a cratera foi preenchida com sedimentos. A que percentagem, continua a ser um tema de debate, mas o pensamento é que muitos milhões de anos de vento e erosão eventualmente acabaram por escavar a montanha.

Se a cratera tivesse sido preenchida até aos rebordos, todo esse material deveria ter pressionado ou compactado as muitas camadas de sedimentos finos por baixo. Mas o novo artigo sugere que as camadas inferiores do Monte Sharp foram compactadas apenas 1 a 2 quilómetros – muito menos do que se a cratera tivesse sido completamente preenchida.

Ainda há muitas dúvidas sobre o desenvolvimento do Monte Sharp, mas este artigo acrescenta uma importante peça ao quebra-cabeças,” disse o coautor do estudo Ashwin Vasavada, cientista do projeto Curiosity do JPL da NASA em Pasadena, no estado norte-americano da Califórnia. “Estou muito contente que cientistas e engenheiros criativos ainda encontrem formas inovadoras de fazer novas descobertas científicas com o rover,” realçou.

Lewis disse que Marte tem muitos mistérios além do Monte Sharp. A sua paisagem é como a da Terra, mas esculpida mais pelo vento e pela areia do que pela água. São irmãos planetários, ao mesmo tempo parecidos e completamente diferentes.

// CCVAlg

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

  1. Ser humano é muito controversio, querendo encontrar vida fora i terra, e parte dos terráqueos morrendo por falta de assistência!

    • Isso nao é culpa da ciência. Isso são os próprios “terráqueos” afundados em corrupção e roubalheira. Não culpe o pouquíssimo investimento na ciência pelos rombos muito maiores que os corruptos causam sem nenhum escrúpulo.

      • Concordo com você mas pra que gastar tanto em coisas tão distantes se há tanto por aqui a se fazer inclusive provar para os corruptos q a terra pertence a todos. Investir mais na educação dessa gente.
        Acredito q seria mais lucrativo.
        Curiosidade pode esperar

  2. Imagino que a intenção é achar algo de baixo dessas formações ..a porosidade pode ser sinal de vida também…é simples entender ..se em um quintal a terra esta muito porosa é sinal de pragas na lavoura( formigas , cupins e outras pragas

  3. Tem que estuda se tem água .ou se chove .porque se tem água como dizem no subsolo .ela não deve ser infinita porque se não chover de nada adianta viver um dia em Marte . Eu entendo que um planeta que tem planta automaticamente tem chuva e tem vida . então em todos os planeta do sistema solar sor a terra tem Plata tem vida .

  4. Sr Riedi. Talvez a resposta não estaja em somente dizer que o ser humano é curioso por natureza. O Resultado de qualquer pesquisa, não somente no campo astronômico, mas também científico, biológico, etc… Talvez não seja interessante e não tenha nenhuma importancia para a nossa sociedade.Mas , o meio para chegar à resposta sim seja muito interessante, a ponto de deixar tecnologia e conhecimento para nossos, benefícios tecnológicos nas comunicações, medicina, muitas outras áreas

  5. Sou biólogo, e acredito sim em explorações como essas. São de facto importantes. Porém, não deveria substituir os verdadeiros estudos no campo alimentícios aqui em nosso planeta. Tenho até um projeto que consiste em forma pequenos pomares e outras nas escolas, se chama “meu pequeno Eden”

RESPONDER

Manchas gigantes de Betelgeuse podem explicar o seu estranho escurecimento

As manchas gigantes da estrela Betelgeuse podem estar por detrás do estranho escurecimento que esta estrela tem vindo a experimentar, segundo uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Max Planck, na Alemanha. …

Pela primeira vez, os norte-americanos querem mais imigração - e não menos

Pela primeira vez, os norte-americanos querem ver aumentar a imigração no seu país, escreve o Business Insider citando uma sondagem da Gallup. De acordo com os números apresentados pelo jornal norte-americano, 34% dos cidadãos dos …

Porto 5-0 Belenenses | Segunda parte demolidora no Dragão

O FC Porto respondeu de forma categórica à vitória do Benfica sobre o Boavista por 3-1 na noite de sábado. Na recepção ao Belenenses, os “azuis-e-brancos” golearam por expressivos 5-0, com quatro golos a serem apontados …

Foi exposto o primeiro núcleo exoplanetário. Pode pertencer a gigante gasoso "planeta falhado"

Astrónomos da Universidade de Warwick descobriram o núcleo sobrevivente de um gigante gasoso em órbita de uma estrela distante, oferecendo uma visão sem precedentes do interior de um planeta. O núcleo, que é do mesmo tamanho …

As águas profundas provocam terramotos e tsunamis (e já se sabe como)

Uma nova investigação vincula diretamente o ciclo da água na Terra com a produtividade magmática e a atividade sísmica. A água (H2O) e outros elementos voláteis (como o CO2 e o enxofre) que circulam nas profundezas …

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …