Cristiano Ronaldo suspenso por cinco jogos

Toni Albir / EPA

O futebolista português foi, esta segunda-feira, suspenso por cinco encontros, depois de ter sido expulso e ter empurrado o árbitro da partida com o FC Barcelona (3-1), na primeira mão da Supertaça espanhola.

O jogador do Real Madrid foi punido com um jogo de suspensão por ter visto o cartão vermelho, por acumulação, aos 82 minutos, ao qual se acrescentam quatro encontros por ter empurrado o juiz da partida.

No encontro, que se disputou em Barcelona, Cristiano Ronaldo entrou aos 58 minutos e marcou o 2-1 aos 80, vendo nessa altura o primeiro amarelo, por ter tirado a camisola durante os festejos.

Dois minutos depois, o árbitro considerou que Ronaldo simulou uma grande penalidade, mostrando-lhe o segundo cartão. Na sequência do lance, Ronaldo empurrou Ricardo de Burgos Bengoechea.

Além da suspensão, Ronaldo terá ainda de pagar uma multa de 800 euros pela expulsão e 3.005 euros pelo empurrão ao árbitro.

Além da segunda mão da Supertaça, na quarta-feira, em que o Real Madrid defende uma vantagem de 3-1, Ronaldo vai falhar as quatro primeiras jornadas do campeonato espanhol, com Deportivo, Valência, Levante e Real Sociedad.

O Real Madrid vai recorrer do segundo cartão amarelo a Ronaldo, revelou à agência EFE fonte do clube espanhol.

PARTILHAR

RESPONDER

Governo ignorou recomendação parlamentar na auditoria feita ao Novo Banco

Mário Centeno e António Costa ignoraram a recomendação aprovada em Parlamento na sua auditoria ao Novo Banco. Os socialistas defendem que seria inconstitucional avaliar o desempenho do Banco de Portugal. Uma proposta do PSD aprovada em …

Avarias param 9 das 20 novas ambulâncias do INEM

Só entraram em serviço em abril, mas as novas ambulâncias do INEM já estão a dar problemas. Dos 20 novos veículos, apenas 11 estão a circular normalmente. As sirenes e as luzes desligam-se em andamento e …

Máfias e milícias responsáveis por incêndios da Amazónia, conclui relatório

As queimadas associadas aos desmatamento da Amazónia resultam em grande parte da ação violenta de redes criminosas, conclui um relatório da Human Rights Watch. Divulgado esta terça-feira, um relatório da Human Rights Watch conclui que as …

Benfica lança-se à 'Champions' com Lage a admitir mexer no ataque

O Benfica estreia-se hoje diante dos alemães do Leipzig na edição 2019/20 da Liga dos Campeões de futebol, competição em que tentará ultrapassar os 'fracassos' das duas anteriores épocas, nas quais foi eliminado na fase …

Itália. Matteo Renzi abandona o Partido Democrata e anuncia formação de novo partido

O ex-primeiro-ministro italiano Matteo Renzi anunciou que vai deixar o Partido Democrata (PD), do qual era secretário-geral, para criar a sua própria formação, mas garantiu que o grupo continuará a apoiar o Governo de Giuseppe …

Tribunal Arbitral reduz suspensão de Neymar na Champions

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) reduziu a suspensão imposta pelo Comité de Disciplina da UEFA de três para dois jogos a Neymar. O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) decidiu esta terça-feira reduzir a suspensão imposta …

Jerónimo admite "um ou outro descontente" interno e ataca arrivismo do PAN

Jerónimo de Sousa admitiu haver militantes descontentes com a participação na denominada "geringonça", embora frisando que o sentimento geral é de satisfação, e atacou algumas posições do PAN, defendendo que "Os Verdes" são o verdadeiro …

Brexit. Juncker recorda a Johnson que cabe ao Reino Unido apresentar propostas

O presidente da Comissão Europeia recordou na segunda-feira ao primeiro-ministro britânico que cabe ao Reino Unido apresentar "soluções legalmente operacionais" e compatíveis com o Acordo de Saída, reiterando a disponibilidade europeia para apreciar se estas …

"Quem manda nas seleções são os agentes, para valorizar jogadores, interesses"

Carlitos relembra a altura em que foi chamado à seleção de sub-21 pela mão do empresário José Veiga. O antigo jogador do Benfica diz que "quem manda nas seleções são os agentes". Aos 37 anos, Carlitos …

Ataque às refinarias. Arábia Saudita e EUA apontam o dedo ao Irão

A Arábia Saudita e os Estados Unidos deixaram a entender que o Irão está por detrás do ataque de sábado que atingiu as principais instalações petrolíferas sauditas. O Governo de Teerão nega, apontando o dedo …