A crise económica de 2008 afetou a mortalidade na Europa (e não como era esperado)

Andy Rain / Epa

Os países mais ricos têm, por norma, expetativas de vida mais longas. Supostamente, nesses locais, as taxas de mortalidade deviam subir quando a economia vai mal, contudo, nem sempre é isso que acontece. Durante a crise económica de 2008, revela um estudo recente, o número de mortes diminuiu.

Um estudo que analisou 15 países europeus, nos períodos antes, durante e depois da crise económica global de 2008, referido na segunda-feira pelo IFL Science, mostrou que, quanto pior a economia de determinado país, menos pessoas morreram, embora ainda não se saibam as razões concretas para tal.

“O dinheiro nem sempre pode comprar saúde, mas, a nível individual, o poder económico alto está associado a vidas mais longas. A riqueza paga por melhores cuidados de saúde, dietas mais nutritivas e uma casa num bairro com melhores condições”, lê-se no artigo.

Corroborando o resultado acima referido, o investigador Joan Ballester, do Instituto de Saúde Global de Barcelona, ​​relata, num artigo publicado a 08 de fevereiro na Nature Communications, que “as recessões são geralmente associadas a um aumento mais rápido da expetativa de vida”.

Embora muito contestada, essa afirmação é apoiada noutros estudos. O investigador analisou as taxas de mortalidade entre 2000 e 2010, em 140 regiões europeias, algumas das quais eliminaram facilmente a crise económica de 2008 – que teve início nos Estados Unidos (EUA) – e outras que “sofreram muito”.

De acordo com os resultados da pesquisa, as taxas de mortalidade caíram na Europa durante o período em causa, tanto “nos bons e nos maus momentos”. Contudo, Joan Ballester encontrou as maiores quedas imediatamente após a crise, quando o desemprego disparou e os salários estagnaram.

As conclusões mostram igualmente que quanto mais atingida foi a região, maior o declínio nas taxas de mortalidade. A taxa de mortalidade aumentou 1% ao ano em Espanha, enquanto que, na Alemanha, onde a mesma era decrescente, parou de diminuir nessa década. O efeito foi mais forte no inverno.

Foram algumas as teorias apresentadas por outros investigadores para explicar os resultados verificados em recessões anteriores. Um desses estudos, referido por Joan Ballester, indica que, nos Estados Unidos (EUA), um aumento de um ponto percentual no desemprego está associado a uma redução na mortalidade de tráfego de 3% ou de 2.1% nos países da OCDE.

As recessões estão também associadas à redução da poluição, continua o artigo do IFL Science. No entanto, como a maior parte dos danos causados ​​pela poluição à saúde é de longo prazo, não fica claro o quanto esse fator contribui para uma queda imediata das mortes. O mesmo se aplica às reduzidas recessões de consumo de tabaco e álcool.

Segundo o site, uma explicação alternativa é que as pessoas que trabalham em horários reduzidos podem usar o tempo livre para fazer mais exercícios.

“É claro que as recessões não são uma maneira desejável de aumentar a expetativa de vida”, observou Joan Ballester num comunicado. A longo prazo, a atividade económica reduzida é provavelmente prejudicial. “Precisamos garantir que os períodos de expansão económica sejam também caraterizados por uma melhor qualidade do ar, menos acidentes e estilos de vida mais saudáveis”, acrescentou.

Taísa Pagno, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu a atriz Mya-Lecia Naylor. Tinha 16 anos

A atriz, cantora e modelo britânica Mya-Lecia Naylor morreu no último dia 7, na sequência de um desmaio, mas a notícia só veio a publico esta quinta-feira. A causa da morte precoce de Mya-Lecia Naylor, com …

Embarcação de pesca localizada. Tripulantes estão bem

A embarcação de pesca que estava incontactável desde a noite de quarta-feira foi hoje encontrada e todos os tripulantes estão bem de saúde, disse à Lusa fonte da Marinha. Segundo o porta voz da Marinha, comandante …

Site expôs falhas em plugins Wordpress. Hackers agradeceram e invadiram 160 mil sites

Um trio de vulnerabilidades zero-day em plugins do WordPress deixou 160 mil sites expostos a ataques na última semana. O termo zero-day é usado para descrever uma ameaça que não foi corrigida ou que ainda …

Comissária de bordo em coma depois de contrair o vírus do sarampo

Uma comissária de bordo de Israel, de 43 anos, está em coma profundo há dez dias depois de contrair o vírus do sarampo. Segundo as autoridades de saúde israelenses, a mulher tem encefalite - ou …

Eintracht vs Benfica | Golos fora custam eliminação

Os dois golos que o Eintracht de Frankfurt marcou em Lisboa, na semana passada, acabaram por ser decisivos nos quartos-de-final da Liga Europa. Os alemães venceram o Benfica em casa por 2-0, num jogo em …

Gangue partia membros do corpo a pessoas vulneráveis e encenava acidentes para receber indemnizações

Um grupo criminoso em Palermo (Sicília) encenava acidentes de viação e partia membros do corpo às alegadas vítimas, a fim de receber indemnização de seguros. O esquema, que já levou à prisão mais de 40 …

Rival para Alexa e Siri. O Facebook também quer ouvir a sua voz

O Facebook está a trabalhar num novo assistente de voz para competir com a Siri, da Apple, e a Alexa, da Amazon. O projeto começou em 2018 e ainda não tem data de divulgação. O projeto …

O "polencalipse" chegou aos Estados Unidos

No início da semana, o fotógrafo Jeremy Gilchrist capturou algumas imagens incríveis do fenómeno que batizou de "Polenpocalypse" em Durham, Carolina do Norte. A cidade de Durham, na Carolina do Norte, Estados Unidos, declarou no início …

Candidato à presidência da Guatemala detido nos EUA por tráfico de cocaína

As autoridades norte-americanas detiveram na quarta-feira o candidato presidencial da Guatemala Mario Estrada Orellana, acusado por um tribunal federal de Nova Iorque de conspirar para importar cocaína. Estrada Orellana, do partido Unión del Cambio Nacional (UCN, …

Consumidores estão a gastar mais. Televisões e smartphones foram os mais vendidos em 2018

Em 2018 as vendas a retalho cresceram 3,4%, para quase 21 mil milhões de euros. O sector não alimentar foi o que mais contribuiu. São dados do barómetro de vendas da Associação Portuguesa de Empresas de …