A criatura mais mortífera do mundo pode ter finalmente os dias contados

James Gathany / CDC

Dependendo da região onde mora, o zumbido de um mosquito a aproximar-se pode ser um apenas um incómodo – ou pode ser mortal.

Em todo o mundo, mais de 500 milhões de pessoas sofrem de doenças transmitidas pelos insetos que se alimentam de sangue, incluindo a malária, dengue e zika.

Quase um milhão de mortes são atribuídas a doenças transmitidas por mosquitos por ano, fazendo destes animais as criaturas mais mortais na Terra.

Em vez de tentar encontrar uma cura para doenças transmitidas por mosquitos, uma equipa de cientistas da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, decidiu focar-se diretamente nestes insetos.

Primeiro, os investigadores identificaram 40 genes exclusivos dos mosquitos. Depois, usaram uma técnica conhecida como interferência de RNA, ou RNAi, para inibir esses genes um por um.

No processo, encontraram uma proteína aparentemente essencial para a reprodução do mosquito – e a descoberta poderia levar à criação de um medicamento que age como “controlo de natalidade” para os pequenos assassinos.

De acordo com o estudo publicado na revista PLOS este mês, quando os investigadores bloquearam seletivamente a atividade da proteína – chamada de Organizing Eggshell Factor 1, ou EOF-1 – em mosquitos fêmeas, os mosquitos puseram ovos com casca de ovo defeituosa, levando à morte dos embriões no interior. O efeito de uma única injeção de RNAi durou todo o tempo de vida do mosquito.

A equipa pretende que a abordagem possa oferecer uma maneira de interromper a formação de ovos e reduzir as populações de mosquitos em áreas de transmissão de doenças humanas, sem prejudicar os insetos benéficos, como as abelhas.

“Achamos que esta estratégia pode ter uma probabilidade muito menor de prejudicar outros organismos do que o que está a ser usado hoje”, diz Roger Miesfeld em comunicado. “Esta poderia ser uma ferramenta de última geração que poderia ser aplicada a mosquiteiros e outras áreas frequentadas por mosquitos”

Das mais de quase 3.500 espécies de mosquitos em todos os continentes, exceto na Antártida, três géneros destacam-se como portadores de doenças humanas: os mosquitos do género Aedes transmitem os vírus da Febre Amarela, Dengue, Chikungunya e Zika; Mosquitos Culex espalham o vírus do Nilo Ocidental; e os mosquitos Anopheles transportam a malária.

“Os inibidores atualmente disponíveis para controlar os mosquitos têm sido usados ​​por tanto tempo que as pragas estão a tornar-se resistentes“, diz Miesfeld. “A nossa idéia é derrubar as populações a um nível em que se possa quebrar o ciclo de transmissão de doenças entre mosquitos e seres humanos”.

Como um primeiro passo, a equipa já registou uma patente provisória sobre o processo de descoberta específico da espécie.

ZAP // Futurity

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. E este mundo caminhará para o fim com mais de 1 milhão de pessoas por ano a habitá-lo, sim curem todas as doenças, não percebem que é a defesa da natureza contra o intruso

RESPONDER

Imposto Mortágua foi aplicado a 75 mil contribuintes

O novo escalão do Adicional ao IMI, que prevê a aplicação de uma taxa de 1,5% sobre o valor patrimonial dos imóveis que ultrapasse os dois milhões, chegou a 331 contribuintes. Ao todo, o imposto …

Preço da luz vai descer 18 cêntimos no mercado regulado

Os preços da eletricidade no mercado regulado vão voltar a descer em 2020, segundo a proposta avançada esta terça-feira pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). Esta terça-feira, a ERSE propôs uma atualização em baixa de …

Portugal teve perdas fiscais de 900 milhões de euros por menor tributação do gasóleo

A tributação ao gasóleo é mais baixa do que os impostos à gasolina. A diferença entre os dois combustíveis leva a perdas de 900 milhões de euros ao Estado. Quem abastece um carro a gasóleo na …

Dulce Neto é a primeira mulher a presidir a um Supremo Tribunal português

A juíza conselheira toma posse, esta quarta-feira, como presidente do Supremo Tribunal Administrativo (STA), tornando-se na primeira mulher a ocupar o lugar cimeiro de um supremo tribunal em Portugal. Dulce Neto, de 58 anos, foi eleita …

Défice zero e mais crescimento. Previsões de Centeno para o OE2020 são de "elevado risco"

O Governo faz uma revisão das metas para 2020 no esboço do Orçamento de Estado para o próximo ano que enviou à Comissão Europeia, prevendo um aumento do crescimento económico e um saldo orçamental equilibrado, …

Conselho nacional do PSD pode ser atirado para novembro. Apoios a Rio e Montenegro equilibrados

Rui Rio mantém o silêncio sobre uma recandidatura a líder do PSD, o que está a ser visto como um condicionamento do partido, tendo também nas suas mãos o calendário interno. O conselho nacional para …

Varandas quer vender já em janeiro (e há três nomes em cima da mesa)

O Sporting deverá vender um jogador já no próximo mercado de transferências em janeiro. O dinheiro será destinado a renovações e a trazer um novo reforço para o ataque. Frederico Varandas continua a sua saga para …

Médicos, enfermeiros e professores lamentam recondução de ministros

Médicos, enfermeiros e professores lamentaram a recondução de ministros na pasta da Saúde, Educação e das Finanças, reagindo assim à constituição do novo Governo entregue em Belém pelo primeiro-ministro indigitado, António Costa. O secretário-geral do …

"Batalha campal" na Catalunha: 40 mil pessoas nas ruas, 50 detidos e mais de 100 feridos

Pelo menos 51 pessoas foram detidas e 70 polícias ficaram feridos desde o início dos atos de violência que começaram na segunda-feira na região espanhola da Catalunha após a sentença que condenou políticos separatistas catalães …

Kristalina Georgieva exige maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional exigiu esta terça-feira, nos Encontros Anuais, uma maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho, dizendo que quando um país ignora "parte das suas capacidades" enfraquece o desempenho económico. Kristalina …