A criatura mais mortífera do mundo pode ter finalmente os dias contados

James Gathany / CDC

Dependendo da região onde mora, o zumbido de um mosquito a aproximar-se pode ser um apenas um incómodo – ou pode ser mortal.

Em todo o mundo, mais de 500 milhões de pessoas sofrem de doenças transmitidas pelos insetos que se alimentam de sangue, incluindo a malária, dengue e zika.

Quase um milhão de mortes são atribuídas a doenças transmitidas por mosquitos por ano, fazendo destes animais as criaturas mais mortais na Terra.

Em vez de tentar encontrar uma cura para doenças transmitidas por mosquitos, uma equipa de cientistas da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, decidiu focar-se diretamente nestes insetos.

Primeiro, os investigadores identificaram 40 genes exclusivos dos mosquitos. Depois, usaram uma técnica conhecida como interferência de RNA, ou RNAi, para inibir esses genes um por um.

No processo, encontraram uma proteína aparentemente essencial para a reprodução do mosquito – e a descoberta poderia levar à criação de um medicamento que age como “controlo de natalidade” para os pequenos assassinos.

De acordo com o estudo publicado na revista PLOS este mês, quando os investigadores bloquearam seletivamente a atividade da proteína – chamada de Organizing Eggshell Factor 1, ou EOF-1 – em mosquitos fêmeas, os mosquitos puseram ovos com casca de ovo defeituosa, levando à morte dos embriões no interior. O efeito de uma única injeção de RNAi durou todo o tempo de vida do mosquito.

A equipa pretende que a abordagem possa oferecer uma maneira de interromper a formação de ovos e reduzir as populações de mosquitos em áreas de transmissão de doenças humanas, sem prejudicar os insetos benéficos, como as abelhas.

“Achamos que esta estratégia pode ter uma probabilidade muito menor de prejudicar outros organismos do que o que está a ser usado hoje”, diz Roger Miesfeld em comunicado. “Esta poderia ser uma ferramenta de última geração que poderia ser aplicada a mosquiteiros e outras áreas frequentadas por mosquitos”

Das mais de quase 3.500 espécies de mosquitos em todos os continentes, exceto na Antártida, três géneros destacam-se como portadores de doenças humanas: os mosquitos do género Aedes transmitem os vírus da Febre Amarela, Dengue, Chikungunya e Zika; Mosquitos Culex espalham o vírus do Nilo Ocidental; e os mosquitos Anopheles transportam a malária.

“Os inibidores atualmente disponíveis para controlar os mosquitos têm sido usados ​​por tanto tempo que as pragas estão a tornar-se resistentes“, diz Miesfeld. “A nossa idéia é derrubar as populações a um nível em que se possa quebrar o ciclo de transmissão de doenças entre mosquitos e seres humanos”.

Como um primeiro passo, a equipa já registou uma patente provisória sobre o processo de descoberta específico da espécie.

ZAP // Futurity

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. E este mundo caminhará para o fim com mais de 1 milhão de pessoas por ano a habitá-lo, sim curem todas as doenças, não percebem que é a defesa da natureza contra o intruso

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …