Aos 4 anos, as crianças já consideram os homens mais poderosos do que as mulheres

Aos quatro anos, as crianças já associam poder e masculinidade, mesmo em países considerados igualitários, como a Noruega.

Cientistas franceses, suíços e noruegueses colaboraram num estudo, publicado no dia 7 de janeiro na revista científica Sex Roles, e chegaram à conclusão que aos quatro anos as crianças já são capazes de associar poder com masculinidade. Além disso, a investigação mostrou que, em algumas situações, esta associação não se manifesta em meninas.

Os investigadores estavam interessados em descobrir se crianças, com idades compreendidas entre três e seis anos, e naturais de três países muito distintos (França, Líbano e Noruega), atribuem mais poder às figuras masculinas do que às femininas.

Para isso, levaram a cabo uma primeira experiência na qual mostraram às crianças uma fotografia com dois indivíduos sem género. Na imagem, um dos indivíduos assumia uma postura física dominante, enquanto que o outro apresentada uma postura subordinada.

Num primeiro momento, os participantes tiveram de adivinhar qual dos dois indivíduos exercia poder sobre o outro. Depois, tiveram de atribuir um género a cada indivíduo.

Os resultados revelam que, a partir dos quatro anos, a grande maioria das crianças considera que o indivíduo dominante é do sexo masculino. A associação poder-masculinidade foi observada em meninos e meninas, independentemente do país de origem. Ainda assim, a associação não foi significativa em crianças de 3 anos.

Segundo o Phys.org, a equipa de cientistas decidiu realizar uma segunda experiência. Desta vez, as crianças francesas de quatro e cinco anos tiveram que se imaginar na fotografia e decidir se a outra pessoa seria do sexo masculino ou feminino.

Quando as crianças tiveram de considerar a sua própria relação de poder com uma pessoa do mesmo sexo, tanto as meninas como os meninos identificaram-se com o caráter dominante.

Contudo, quando tiveram que considerar a sua relação de poder com uma pessoa do sexo oposto, os meninos identificaram-se mais frequentemente com o personagem dominante, enquanto que as meninas não se identificaram significativamente com nenhuma das personagens.

Por último, numa terceira experiência, as crianças libanesas e francesas, com quatro e cinco anos,observaram uma série de trocas entre duas personagens – uma que representava uma menina e a outra um menino. Neste grupo, a maioria das crianças do sexo masculino achava que a personagem que impunha as suas escolhas ou que tinha mais dinheiro era a personagem masculina.

Estes resultados são a prova de que as crianças têm sensibilidade precoce a uma hierarquia de género, embora em algumas situações as meninas não associem poder com masculinidade.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homem pede "julgamento por combate" com espadas japonesas para resolver disputa legal com a ex-mulher

Para resolver uma disputa legal com a sua ex-mulher, David Ostrom sugere que seja feito um "julgamento por combate" com espadas japonesas. Há precedentes legais que o podem favorecer em tribunal. O insólito aconteceu no Iowa, …

Crimes violentos podem aumentar drasticamente nos EUA devido ao aquecimento global

O número de crimes violentos nos Estados Unidos pode aumentar drasticamente nos próximos anos devido ao aquecimento global, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade do Colorado, em Boulder. "Dependendo da rapidez …

Twitter pede desculpa por permitir anúncios direcionados a neonazis

O Twitter emitiu esta quinta-feira um pedido de desculpa público depois de a BBC denunciar que a rede social estava a permitir anúncios direcionados a neonazis, islamofóbicos e outros grupos de ódio. A emisorra britânica …

Carlos Silva alega falta de apoio do PS e anuncia saída da liderança da UGT

O secretário-geral da UGT não é candidato a um novo mandato na central sindical, alegando que o “desgaste tem sido tremendo” e que é visto como força de bloqueio. “Não quero continuar”, “já está decidido e …

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior. Medirá quase 100 metros

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior: o dirigível híbrido Airlander 10, que media 92 metros de comprimento, vai bater o seu próprio recorde. De acordo com a emissora britânica BBC, a aeronave passará a …

Mortes nos Comandos. Governo só indemniza famílias se for condenado

O Governo deu ordem para parar as negociações com as famílias dos recrutas que morreram durante o 127.º Curso de Comandos, que decorreu na região de Alcochete, em 2016. Segundo o Jornal de Notícias, o Governo …

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …