Computador analisa imagens para ‘aprender’ bom senso sozinho

Um programa de computador está a “aprender sozinho” a adquirir bom senso através da análise de fotos do dia a dia.

O Never Ending Image Learner (NEIL, em inglês) – ou Aprendiz Sem Fim de Imagens, em português – é um projecto da universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos.

O objectivo do projecto é verificar se os computadores conseguem identificar – da mesma forma que fazem os humanos – aspectos comuns encontrados em imagens, como por exemplo perceber que barcos costumam navegar na água.

O computador do projecto NEIL passa todas as horas do dia a analisar imagens. Desde julho, foram registadas três milhões de imagens.

Até agora NEIL, que precisa de bastante memória para funcionar e tem mais de 200 processadores, conseguiu identificar 1,5 mil objetos e 1,2 mil paisagens, além de descobrir 2,5 mil associações entre objetos presentes em diferentes fotos.

Os investigadores querem que o NEIL consiga perceber a relação entre objectos diferentes sem precisar de ser “ensinado” – ou seja, programado por humanos para o fazer.

“As imagens são a melhor forma de aprender coisas sobre propriedades visuais”, diz à BBC o investigador Abhinav Gupta, do Instituto de Robótica da Carnegie Mellon.

“Elas também trazem muita informação de bom senso sobre o resto do mundo. As pessoas aprendem isso sozinhas, e queremos que, da mesma forma, o NEIL o faça também.”

Carros e patos

O NEIL já conseguiu “aprender” algumas coisas sozinho, como o facto de que os carros estão bastante relacionados com as estradas, e que os patos se parecem com gansos.

Mas o programa também erra. O computador pode confundir o termo “pink” (“rosa”) com a famosa cantora com o mesmo nome.

Por conta destes erros, os humanos que controlam o NEIL ainda precisam de interferir no seu processo de aprendizagem.

“As pessoas não sabem como nem o quê ensinar aos computadores”, diz Abhinav Shivastava, um estudante de doutoramento que trabalha também no projecto, “mas os humanos são bons a dizer quando é que os computadores erram.”

Outra função do NEIL é ajudar a criar o maior banco de dados visuais do mundo, onde objetos, paisagens, ações, atributos e relações podem ser rotulados e catalogados.

“O que aprendemos nos últimos cinco ou dez anos de pesquisa sobre visão computacional é que quanto mais dados conseguimos, melhor a capacidade de visão dos computadores”, diz Gupta.

Os investigadores planeiam deixar NEIL a trabalhar por tempo indeterminado. Esperemos que o resultado final não seja “42“.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …

Um milhão de assinaturas contra sátira de Natal da Porta dos Fundos

A petição online contra o filme “Especial de Natal: A Primeira Tentação de Cristo”, uma sátira da produtora brasileira Porta dos Fundos, exibido na Netflix, conta com mais de um milhão de assinaturas. Lançada na semana …