Coleção de joias da era Viking é encontrada na Ilha de Man. É “excecionalmente rara”

Uma coleção de joias da era Viking foi encontrada na Ilha de Man, entre Inglaterra e a Irlanda, em novembro de 2020, e foi agora classificada como tesouro. Os especialistas acreditam que os artefactos, descobertos com um detetor de metais, tenham sido enterrados por volta de 950 d.C.

A coleção é composta por três itens bastante valiosos: uma pulseira de ouro, outra de prata e um enorme adorno em prata que provavelmente foi usado para prender roupas pesadas ao ombro. Os elementos serão adicionados à exibição Viking no Museu Manx.

A Ilha de Man é atualmente uma dependência autónoma da Coroa Britânica no Mar da Irlanda. No entanto, os vikings estabeleceram-se no local por volta de 800 d.C e criaram uma vasta rede comercial com a Grã-Bretanha continental.

Ao longo de vários anos, vários túmulos da era Viking foram encontrados na ilha, e dentro dessas sepulturas foram também descobertos muitos artefactos raros.

Mas, apesar das fascinantes descobertas que têm ocorrido na ilha, esta coleção de três elementos é “excecionalmente rara”, diz Allison Fox, curadora de arqueologia do Património Nacional Manx.

A especialista considera que uma das pulseiras é um achado “muito raro” porque peças em ouro não eram muito comuns durante a era Viking, enquanto a prata era o metal mais usado para o comércio e exibição de riqueza pessoal.

O objeto em forma de arco tem um alfinete de 50 cm e os arqueólogos acreditam que terá sido usado para prender roupas pesadas ao ombro, servindo também para exibir riqueza.

Este tesouro da era Viking foi enterrado por volta de 950 d.C, altura em que a Ilha de Man estava situada no meio de uma zona comercial estratégica muito lucrativa. Os três elementos “representam uma grande quantidade de riqueza acumulada”, por isso a sua descoberta em simultâneo é particularmente especial e única.

De acordo com Allison Fox, quem enterrou as joias poderia sentir-se “ameaçado de forma imediata e aguda”, por isso a “deposição deliberada de material acumulado pode ter acontecido durante um momento de ameaça, com a intenção do proprietário original de recuperar os artefactos mais tarde”.

Como avança o Ancient Origins, agora as joias foram classificadas como “tesouro” por Jayne Hughes.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …