Cientistas criam cola sintética que pode ajudar a tratar intolerância à lactose

(dr) Junwei Li / MIT

Tecido intestinal de porcos sem (esquerda) e com (direita) esta cola sintética

Uma cola sintética que adere ao intestino delgado pode ser a base de um tratamento para vários problemas de saúde, como a intolerância à lactose, a diabetes e a obesidade.

O intestino delgado absorve nutrientes dos alimentos, mas nem sempre funciona com todo o seu potencial. Por exemplo, pode não produzir quantidade suficiente de uma enzima chamada lactase, necessária para digerir a lactose.

Por isso, para ajudar a tratar este e outros distúrbios digestivos, uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, desenvolveu uma cola sintética que pode revestir o intestino delgado e regular a absorção de vários nutrientes, avança o site New Scientist.

Este revestimento é introduzido no corpo humano através de uma bebida que contém produtos químicos que se unem quando encontram uma determinada enzima no intestino delgado. A substância resultante, chamada polidopamina, é semelhante à cola que os mexilhões usam para se agarrarem as rochas húmidas à beira-mar.

Nos testes com porcos, os cientistas descobriram que podiam controlar a absorção de diferentes nutrientes no intestino delgado ao adicionar várias substâncias na sua invenção. Foram capazes, por exemplo, de aumentar a digestão da lactose em 20 vezes ao incorporar lactase na sua cola sintética.

A equipa também conseguiu reduzir a absorção de glicose, misturando um tipo específico de nanopartícula neste revestimento, o que poderá representar um novo tratamento para doenças como a diabetes e a obesidade.

O revestimento sintético aderiu ao intestino delgado durante cerca de 24 horas antes de ser naturalmente lavado e expelido do corpo dos cobaias. Isto significa que a bebida teria de ser consumida diariamente para continuar a ter resultados.

Não foram observados efeitos colaterais nos porcos, mas vão ser precisos mais estudos noutros animais, possivelmente primatas, antes de a equipa poder avançar para os testes em pessoas.

“Prevemos que os primeiros estudos em humanos aconteçam nos próximos três a cinco anos”, afirma o investigador Giovanni Traverso, um dos autores do estudo publicado, a 26 de agosto, na revista científica Science Translational Medicine.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço podem prejudicar o corpo a nível celular. Fígado é o mais afetado

Viagens ao Espaço podem causar o mau funcionamento da mitocôndria de uma célula devido a mudanças na gravidade e radiação, sugere uma nova investigação conduzida pelo Georgetown Lombardi Comprehensive Cancer Center, nos EUA. Investigações com cobaias …

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Porto 0-0 Man City | Pragmatismo portista garante “oitavos”

O FC Porto está nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Os “azuis-e-brancos” precisavam apenas de um empate, ou que o Olympiacos não vencesse em França, em casa do Marselha, e ambos os pressupostos aconteceram – …

O céu tingiu-se de roxo na Suécia (e a culpa era de uma plantação de tomates)

O céu ficou misteriosamente tingido de roxo em Trelleborg, a cidade mais a sul da Suécia, por causa da luz vinda de uma plantação de tomate enuma cidade próxima. Há algumas semanas, os moradores de Trelleborg …

Maurícias estão a abater um morcego ameaçado de extinção por interesses económicos

O morcego das Maurícias, em perigo de extinção, é mais uma vez o centro de um polémico abate nas mãos do Governo, para alarme das organizações de conservação da vida selvagem. Sob pressão de agricultores e …

Procurador-geral dos EUA: não há provas de fraude eleitoral generalizada

O procurador-geral dos Estados Unidos da América, William Barr, reconheceu hoje que não houve fraude em dimensão suficiente para invalidar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas. "Nesta altura, não vimos fraude a …

Parque de esculturas subaquático vai ser inaugurado em Miami

Miami vai servir de casa para um novo parque de esculturas subaquático como nunca viu. O ReefLine é projetado para servir como um recife artificial e vai estar disponível a receber visitantes em dezembro de …

Da "política do filho único" aos incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …