Cofina dá sete dias à Prisa para renegociar contrato. E rejeita pagar os 10 milhões

A Cofina dá sete dias à Prisa para evitar que o negócio falhe e alega que esta não pode ficar com os dez milhões de euros entregues como caução.

“A Cofina SGPS, S.A. informa, no âmbito da operação de aquisição da participação detida pela Promotora de Informaciones, S.A. (Prisa) na Grupo Media Capital, SGPS, S.A. através do contrato de compra e venda de ações representativas de 100% do capital social e dos direitos de voto da Vertix, SGPS, S.A., celebrado no dia 20 de setembro de 2019, que, no seu entendimento, o contrato não caducou por efeito insucesso do aumento de capital da Cofina, cujo prospeto foi objeto de divulgação no passado dia 17 de fevereiro, razão pela qual não são devidos os 10 milhões de euros”, referiu a empresa no comunicado colocado, hoje, no site oficial da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“Não obstante, a Cofina enviou à Prisa, em 12 de março, uma notificação de resolução do contrato (na base de fundamentos que oportunamente serão objeto de divulgação pública), condicionada a que, no prazo de sete dias, a Cofina e a Prisa não venham a acordar numa modificação do contrato de forma a restabelecer um equilíbrio das prestações recíprocas conforme com os princípios da boa-fé”, lê-se na mesma nota.

Esta semana, a Cofina desistiu da compra da Media Capital alegadamente por falha no aumento de capital de 85 milhões de euros. Porém, de acordo com o semanário Expresso, a dona do CM pretende, agora, com este comunicado afirmar que não foi o falhanço do aumento de capital que ditou a quebra do negócio.

E, portanto, a empresa dá agora sete dias à Prisa para evitar que o negócio falhe. Para que tal não aconteça, pede que se negoceiem mudanças no contrato.

O grupo liderado por Paulo Fernandes não revela quais são as alterações necessárias para manter o negócio, mas, segundo o Observador, em causa estará mais uma correção no preço da aquisição para refletir os prejuízos extraordinários de 55 milhões de euros anunciados pela Media Capital para 2019.

Caso as duas partes não cheguem a acordo, a Cofina avança então para a resolução do contrato e ameaça revelar os fundamentos que estarão na base dessa resolução contratual.

Não tendo sido a falha do aumento de capital a razão para a compra não ter sido efetuada, a Cofina entende ainda que a Prisa não pode ficar com os 10 milhões de euros que foram entregues como caução na operação.

Hoje, a Cofina anunciou ainda que registou, em 2019, um resultado líquido de 7,2 milhões de euros, um valor 15,3% acima do obtido em 2018, numa base comparável, “excluindo operações descontinuadas”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam massa que muda de formato assim que entra em contacto com a água

Da penne à fusilli: as pessoas adoram massas pelos seus formatos. Agora, uma equipa de cientistas liderada pelo Morphing Matter Lab da Carnegie Mellon University está a desenvolver massas planas que se transformam em formas …

Australiana fez uma cirurgia para remover as amígdalas (e acordou com um sotaque irlandês)

No dia 19 de abril, Angie Mcyen foi submetida a uma cirurgia para remover as amígdalas, um procedimento bastante simples que demorou apenas meia hora. Uns dias depois, acordou e apercebeu-se de que tinha um …

“Foi o crime do século“. Museu Britânico mostra o impacto do assassinato de Thomas Becket na Europa

Thomas Becket foi abatido dentro da Catedral de Cantuária por cavaleiros da comitiva do rei Henrique II. O assassinato, em 1170, causou ondas de choque em toda a Inglaterra. Agora, o religioso será recordado através …

Na Índia, ser-se rico ou pobre pode fazer a diferença no acesso à vacina

A Índia enfrenta uma grave escassez de vacinas contra a covid-19. Até ao momento, só 2,5% da população recebeu ambas as doses, enquanto 10% recebeu uma. Na Índia, as pessoas que vivem em cidades com fácil …

Ilha italiana torna-se "covid-free" e mostra-se pronta para receber turistas de todo o mundo

Numa altura em que vários países da Europa já começam a planear a abertura ao turismo de forma intensiva, há regiões que mostram já estar um passo à frente. É o caso da ilha de …

Política chinesa torna uigures reféns nas suas próprias casas

A China introduziu, em 2016, uma política de parentesco para promover a harmonia nacional e a unidade étnica, levando a que desde então mais de 1,1 milhões de funcionários do Estado ocupassem periodicamente as casas …

O palco de um dos maiores contos britânicos de sempre vai transformar-se num hostel

A Irlanda aprovou uma proposta para converter num hostel um dos pontos de referência de James Joyce mais icónicos de Dublin. O irlandês James Joyce é um dos maiores escritores da literatura britânica, sendo autor de …

Liz Cheney é a cara da oposição ao "trumpismo" no Partido Republicano

Esta quarta-feira, e depois de ter criticado o antigo Presidente dos Estados Unidos, a congressista Liz Cheney foi afastada de um cargo de liderança no Partido Republicano. Na noite desta terça-feira, e pouco antes de …

SC Braga punido com dois jogos à porta fechada por falta de habilitações de Custódio

O Sporting de Braga foi punido com dois jogos de interdição do seu estádio, após queixa da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), devido à falta de habilitações de Custódio, anunciou o Conselho de …

Marinha dos EUA faz apreensão de armas ilícitas no Mar da Arábia

A Marinha dos Estados Unidos apreendeu um carregamento ilícito de armas no Mar da Arábia, anunciou a Quinta Frota da Marinha americana. A apreensão do arsenal foi feita pelo navio USS Monterey na passada quinta-feira, dia …