Cinco jovens tentaram suicídio após agressões homofóbicas na escola

A maioria das agressões homofóbicas denunciadas à rede ex aequo são de jovens no ensino secundário, agredidos múltiplas vezes, a maior parte das quais dentro da escola, e que levaram cinco adolescentes a tentar suicidar-se.

Os dados constam do mais recente relatório do Observatório da Educação, da rede ex aequo, a que a Lusa teve acesso, e que recebeu 20 denúncias entre janeiro de 2013 e dezembro de 2014.

Os participantes dividem-se entre oito raparigas e 12 rapazes, sendo a esmagadora maioria (15) homossexual e bissexual (4), sobretudo alunos (19), com idades entre os 16 e os 18 anos (45%) e os 22 e os 24 anos (25%).

“Se muitos alunos sofrem discriminação vinda dos seus colegas heterossexuais, outros sofrem-na também de homo ou bissexuais que adotam posturas homofóbicas para que nenhum dos seus colegas desconfie da sua orientação sexual”, lê-se no relatório.

Quinze jovens homossexuais disseram ter sido vítimas de homofobia, enquanto outros nove disseram ter sido alvo de comportamentos transfóbicos.

Entre o tipo de agressão homofóbica mais frequente, a maioria (16) foi vítima de agressões verbais, mas houve também 15 casos de agressões psicológicas e quatro de ataques físicos.

Nas agressões transfóbicas, a maioria também reporta a agressões verbais (10), logo seguida de oito agressões psicológicas (8) e uma física.

Segundo a rede ex aequo, “as agressões, por norma, não são algo pontual, mas sim a algo recorrente, ou pelo menos, com alguma repetição no quotidiano de muitas pessoas”.

Prova disso está o facto de, em 12 casos (60%), o jovem ter sido agredido mais de cinco vezes.

A maioria das denúncias feitas diz respeito a casos ocorridos no ensino secundário (11), logo seguido do terceiro ciclo do ensino básico (4) e do ensino superior (3).

Em 17 casos (85%), a agressão aconteceu dentro da escola e na maioria dos casos (16) os agressores são também alunos, apesar de haver quatro denúncias em relação a professores.

“Situações de discriminação/agressão acontecem nas nossas escolas e é urgente que se tomem medidas de apoio para a especificidade deste problema. Se, até à data da criação deste Observatório, não existiam dados concretos é justamente pela ausência de meios para o fazer”, aponta a rede ex aequo.

A maior parte (17) dos jovens que denunciou o seu caso através do Observatório admite, no entanto, que não apresentou queixa junto das autoridades e 12 dizem que lidaram sozinhos com o que se passou.

“Os dois jovens que apresentaram queixa afirmam que foi efetuada por iniciativa sua (…) e ambos referem que as queixas não tiveram resultados positivos“, conta no relatório.

Por outro lado, cinco dos 20 participantes admitiram ter tentado suicidar-se, enquanto outros sete auto-mutilaram-se. Houve também 15 jovens que disseram que os casos de agressão tiveram como consequência diminuir a sua autoestima, outros 16 que admitiram ter-se isolado e ainda em oito casos houve ideias suicidas.

Também como consequência das agressões, há cinco jovens que dizem ter abandonado a escola, “o valor em percentagem (25%) mais alto desde que existe o Observatório”.

A rede ex aequo é uma associação de apoio para jovens lésbicas, gays, bissexuais, trans, intersexo e apoiantes entre os 16 e os 30 anos. O Observatório da Discriminação foi criado em 2006 e apresenta relatório de dois em dois anos.

A 17 de maio assinala-se o Dia Internacional de Luta contra a Homofobia e a Transfobia.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PayPal resiste à pandemia. Volume de pagamentos cresce 30% no segundo trimestre

O volume de pagamentos através do PayPal cresceu 30% no segundo trimestre. A empresa parece resistir à pandemia de covid-19, que abalou o setor das viagens, cujos pagamentos estão muitas vezes associados a meios eletrónicos. …

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …

Invocando Sá Carneiro, Miguel Albuquerque também defende diálogo entre PSD e Chega

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu que o PSD deve dialogar com vários partidos, incluindo o Chega de André Ventura. Depois de Rui Rio admitir em entrevista à RTP que poderá vir …

Sobe para 18 o número de mortos no acidente de avião na Índia

As autoridades indianas atualizara para 18 o número de mortes no acidente com o avião da Air India Express, que voava do Dubai para Kozhikode, no sul da Índia, e que se partiu em dois …

Luz verde para reabertura de centros de dia. DGS sugere dois metros de distância entre idosos

Os centros de dia vão poder reabrir a partir de 15 de agosto, mas de forma faseada e condicionados a uma avaliação prévia da Segurança Social e entidade de saúde local sempre que funcionem juntamente …

Vacina russa para a covid-19 preocupa cientistas. País pode estar a saltar etapas

Países de todo o mundo continuam na corrida por uma vacina contra a covid-19. A Rússia diz estar prestes a anunciar a vacina, deixando preocupada a comunidade científica, ao passo que Itália avança para os …